Ir bem nos estudos envolve questões muito maiores do que prestar atenção nas aulas ou fazer as atividades. Ter uma vida social, praticar exercícios físicos e manter a saúde mental também fazem toda a diferença no seu desempenho acadêmico. Isso significa que até mesmo fatores como um amigo tóxico podem influenciar. Nesse caso, esse tipo de amizade pode ser muito prejudicial para seus estudos.

Mas como identificar essas pessoas em nossa vida? A principal característica desse tipo de relação é que elas nos fazer duvidar de nós mesmos. Por isso, são muito difíceis de perceber até que seja tarde demais. 

Então se você não quer que ninguém atrapalhe sua rotina de estudos, continue lendo este artigo! Nele, vamos dar mais detalhes sobre o que caracteriza um amigo tóxico, além de dicas para se livrar dessas amizades que não estão te fazendo bem.

Confira!

Leia também: Baixe grátis o nosso e-book Guia para conquistar o primeiro emprego

Como identificar um amigo tóxico?

Ambientes de estudo podem ser propícios para o surgimento de amizades tóxicas. Afinal, podem abrir espaço para muita competição e inveja, se não forem conduzidos da melhor forma por professores e supervisores educacionais. Confira alguns dos sinais de que você tem um amigo sabotador a seguir!

Não se alegra por suas conquistas

O amigo tóxico não consegue demonstrar alegria com as suas vitórias. Seja quando você tira uma nota boa em uma prova ou consegue passar naquele exame complicado, ele nunca esboça uma reação positiva. Pelo contrário, sempre diminui os seus feitos e os considera pouco importantes. 

Leia também: O que é e como evitar a autossabotagem nos estudos

Faz com que você esconda as coisas boas da sua vida

Outro sinal de que você possui uma amizade tóxica é que a vontade de contar as novidades da sua vida vai sumindo. Aos poucos, você sente que não vale a pena compartilhar esses detalhes para seu amigo porque ele sempre o coloca para baixo e ignora seus sentimentos. 

Aumenta seus pontos fortes e diminui os seus

Além de diminuir o que você sente, o amigo tóxico também tem uma tendência a supervalorizar os próprios feitos em detrimento dos seus.

Se você tirou 10 em uma prova de biologia e ele 10 em química, vai dizer a prova dele estava mais difícil, que a disciplina é mais complexa, entre outras formas de provar que ele é melhor que você.

Quer ser melhor em tudo

Falando nisso, o amigo tóxico quer ser melhor em tudo. Isso significa que ele vai estabelecer uma relação de competição e querer provar que é melhor a qualquer custo.

Isso pode atrapalhar muito a sua autoestima e foco nos estudos, então preste atenção quando esse comportamento se repetir com frequência. Lembre-se que você não precisa competir com as pessoas ao seu redor para alcançar o que deseja!

Dá conselhos errados ou maldosos

Uma das características mais nocivas de um amigo tóxico é que ele começa a minar o seu desempenho acadêmico com conselhos errados e comentários maldosos. 

Pode ser que ele desestimule você de estudar e diga que você não é capaz. Mesmo que seja de maneira sutil ou indireta. Ou faça você acreditar que deve seguir em um caminho diferente daquele que estava planejando, apenas para atrapalhar. 

Leia também: Procrastinação: confira 6 dicas para evitá-la na faculdade

Está sempre falando mal dos outros

Esse é um dos sinais mais discretos. Mas quando uma pessoa está sempre falando mal dos outros, encontrando defeitos e colocando-os mais baixo, pode ser que ele esteja fazendo isso com você pelas costas. 

Ou pior, esteja xingando características de outras pessoas que lembram as suas. Dessa forma, mesmo que inconscientemente, você acaba afetado, não é? 

Leia mais: Bullying é um dos problemas que mais afetam a saúde mental dos universitários

Interrompe seus estudos

Mais um fator para identificar um amigo tóxico é perceber aquela pessoa que está sempre atrapalhando seus estudos, chamando para sair quando você precisa estudar ou mandando mensagens supostamente urgentes quando você para de responder para focar na matéria. 

Essas pessoas não sabem respeitar seus momentos de concentração e não estimulam seus estudos. Pelo contrário, só atrapalham.

Leia mais: 9 dicas infalíveis para você conciliar os estudos e a vida social

Pede ajuda mas nunca está lá quando você precisa 

Por fim, um outro sinal de que seu amigo está atrapalhando seus estudos é que ele sempre pede sua ajuda quando precisa. Mas nunca está ali para te dar apoio quando é você quem quer um ombro amigo. 

Pode ser até que ele peça ajuda com as matérias, faça perguntas sobre a disciplina e se apoie em você nos trabalhos em grupo. Mas quando você está com dificuldades, ele some e não te ajuda. 

Como se livrar de uma amizade assim?

Percebeu algum amigo tóxico ao redor com as nossas dicas? Esse tipo de relação é mais comum do que você imagina! 

Inclusive, esses comportamentos podem vir também de outras pessoas, como familiares e namorados/as que não te estimulam a estudar. Mas como fazer para reverter essa situação?

Afaste-se

Nesses casos, conversar com a pessoa costuma ter pouco efeito. Afinal, uma das principais características das relações tóxicas é que elas fazem com que a vítima se sinta culpada pelos abusos que sofre. 

Então, se puder, se afaste de quem está te fazendo mal. Procure outras companhias para fazer os trabalhos e não dê muita trela para as conversas. Esse é um momento delicado, mas costuma ser o melhor a fazer. 

Além disso, algum distanciamento deve te ajudar a enxergar com mais clareza as situações tóxicas e você vai estar mais preparado para reagir caso elas se repitam no futuro. 

Procure ajuda profissional

Busque também apoio psicológico. Muita gente menospreza os impactos de uma amizade destrutiva na saúde mental. Mas a verdade é que isso pode te deixar com a auto-confiança muito abalada e impactar bastante nos estudos. 

Por isso, pode ser necessário procurar ajuda de um profissional de psicologia para entender o momento que você está passando e os possíveis traumas que ficaram.

Tente se fortalecer de outras formas

Além do apoio psicológico, também existem outras formas de reforçar sua saúde mental e manter a cabeça ocupada. Quer um exemplo? Existem inúmeros estudos que apontam os benefícios da meditação e da Yoga na saúde psicológica. Assim como dos exercícios físicos no geral. 

Então, se puder, procure reservar um tempo no seu cronograma de estudos para essas atividades. 

Procure novas companhias

Se a solidão está pesando, que tal experimentar um grupo de estudos online? Esses recursos ajudam a encontrar outras pessoas com objetivos parecidos e podem ser um estímulo muito bacana.

Além disso, fique de olho aqui no blog do Vai de Bolsa! Aqui você encontra novas dicas de estudo, com recursos digitais que vão te ajudar a estudar sozinho ou acompanhado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui