áreas da administração

Áreas da administração: 6 opções para atuar

Todos os anos, milhares de pessoas procuram a faculdade de administração, uma das preferidas do mercado. Isso porque dá retorno financeiro e tem um grande campo de atuação. Porém, isso pode virar uma dor de cabeça: com tantas áreas da administração, qual escolher?

Ser um administrador significa poder trabalhar em qualquer lugar. Mas isso significa que muita gente pode pegar seu emprego. Se acomodar com o Ensino Superior, sem procurar se especializar pode ser uma péssima escolha.

Mas não se preocupe! Neste texto iremos mostrar as principais áreas da administração. Você vai ficar sabendo da remuneração, empregabilidade e de como é o dia a dia de cada uma.

Então, vem com a gente que vamos ajudar a encontrar seu caminho no mercado de trabalho.

Leia mais: Revolução educacional: entenda as novas tendências no mundo

6 Áreas da administração

Como você pode imaginar, estamos falando de um amplo campo de atuação. Isso pode gerar confusões, mas tem um lado muito bom: são muitas opções, boa parte delas com ótimos salários.

Escolher uma delas é importante para orientar suas decisões de especialização e procura de vagas. Ressaltamos que a pós-graduação é importantíssima para trabalhar nessas áreas, pois são todas especializadas.

É claro que nem sempre escolhemos no que trabalhar, mas ter um norte na hora de procurar emprego é importante. Afinal, queremos experiências úteis para nossos projetos no futuro.

Dessa forma, listamos aqui algumas das principais áreas na qual um administrador pode trabalhar. Seria impossível listar todas, então esse não é nosso foco. Nos esforçamos para achar as que oferecem maior empregabilidade, bons salários e oportunidades de crescimento.

As médias salariais foram retiradas do portal Vagas.

1. Finanças

Um item óbvio para a lista. Afinal, o que uma empresa precisa mais do que dinheiro? Todos os setores da economia dependem de crédito para investir e até mesmo se manter em tempos difíceis.

Nesse sentido, o administrador financeiro é fundamental. É ele que controla o fluxo de caixa, garantindo dinheiro para as atividades da empresa. Além disso, ele pesquisa as operações financeiras como empréstimos e câmbio.

Se todos os setores da economia precisam do administrador financeiro, imagine as empresas que lidam diretamente com isso. Atualmente, esse é um dos setores da economia com maior taxa de lucro. Tanto é, que até mesmo empresas de setores como o varejo oferecem serviços de crédito.

Com alguma experiência e bastante trabalho duro, o céu é o limite no setor financeiro. Isso porque todo o dinheiro passa por ele, de uma forma ou de outra.

O salário médio de um gestor financeiro é de R$ 3260.

2. Gestão de Marketing

Toda empresa precisa de dinheiro para investir, mas é claro que não para por aí. As empresas investem o dinheiro em serviços e produtos que precisam ser vendidos. Isso nem sempre é fácil e requer planejamento estratégico.

Dessa forma, o gestor de marketing é quem vai garantir que o serviço ou produto seja vendido. Isso é bem mais do que produzir comerciais: o marketing atua na própria concepção do produto. Você deve imaginar que tamanho trabalho não seja feito por apenas um profissional do marketing, mas por uma equipe.

Quem tem condições de administrar todo esse processo é o gestor de marketing, que possui formação nessas duas áreas. É uma função muito importante e, previsivelmente, bem remunerada. Um gestor de marketing competente e com experiência pode prestar consultorias, ou mesmo abrir a própria agência.

O salário médio é de R$ 3.150.

3. Planejamento Estratégico

Dirigir um negócio sem planejamento estratégico é implorar pela falência.

No mercado hoje em dia, a competitividade é tamanha, que aqueles que não pensam a médio/longo prazo estão fadados ao fracasso ou à mediocridade. Ou seja: nenhuma empresa a partir do médio porte pode ficar sem um gestor em planejamento estratégico.

Essa função é talvez a que mais pessoas pensam que vão cumprir quando fazem administração. Estratégia implica em avaliar a situação, elencar recursos, estabelecer objetivos principais e secundários. Complexo, né? É por isso que estes gestores estão entre os profissionais mais bem pagos do mundo.

Isso não quer dizer que necessariamente você será um Bill Gates. Porém, se você quer chegar nesse nível, é provável que essa seja sua área.

A média salarial fica em torno de R$ 5.000.

3. Recursos Humanos

Um recurso muito subestimado fora do mundo corporativo são os funcionários. É muito difícil encontrar gente qualificada e, uma vez contratadas, é bastante complexo lidar com elas. Afinal, pessoas podem ser muito mais complicadas que máquinas ou operações financeiras.

Por isso, é vital ter um bom gestor de recursos humanos. Ele que vai tentar criar um clima produtivo, engajar a equipe com os objetivos da empresa, selecionar quem entra e quem sai. As pessoas carregam recursos únicos consigo. Um publicitário perdido pode ser substituído por alguém com a mesma formação, mas jamais com a mesma experiência.

Assim, trata-se de um profissional com grandes responsabilidades e, dessa forma, uma boa remuneração.

É interessante combinar a graduação em administração com alguma especialização em psicologia. Você frequentemente vai trabalhar com esses profissionais e é importante entender o universo deles.

O gestor de recursos humanos tem salário médio de R$ 3.580.

4. Logística

Grandes empresas e governos precisam deslocar muitos recursos de um local para outro. Isso tem seus riscos, como acidentes, apodrecimento da carga, atrasos e todo tipo de inconveniência. Então, o gestor de logística é o responsável por garantir que esses deslocamentos sejam feitos da forma mais eficiente possível.

Como você pode imaginar, pagar mal um gestor de logística é uma péssima decisão. Pense em uma grande empresa de informática que movimenta milhões em equipamentos todo ano. Um pequeno erro de logística, que impacte, digamos, 2% de um dos produtos já seria um prejuízo de milhares de reais.

Assim, o salário deste profissional é, em média R$ 3.630.

5. Comércio Exterior

O Brasil é um país em grande parte exportador, figurando entre os principais fornecedores do mundo de produtos como ferro, soja e carnes. Dito isso, há muitas empresas que precisam de um profissional da administração para gerir seu comércio exterior.

Há uma recomendação importante para quem quer seguir na área: aprenda línguas. Saber inglês e espanhol é praticamente um pré-requisito. Isso porque o inglês é usado como língua franca e espanhol porque estamos cercado de países hispânicos. O mandarim é uma tendência, pois todo ano o Brasil comercia um pouco mais com a China, tanto na importação quanto na exportação.

Além da exportação de matérias-primas, o Brasil também importa muitos manufaturados, como produtos de informática. Com o dólar alto, um profissional tem que se desdobrar para conseguir boas ofertas.

O salário médio para esta profissão é de R$ 5.593.

6. Consultoria

Por último, você pode atuar como autônomo, prestando consultoria para empresas. É possível mesmo progredir e criar uma agência de consultoria. Essa opção não é excludente com as outras áreas da administração listadas aqui. Pode ser, inclusive, o coroamento delas.

Afinal, o que faz os olhos de muitas pessoas brilharem na hora de escolher administração é justamente o empreendedorismo. Nessa estrada excitante, mas perigosa, é importante se armar com a melhor qualificação possível. Investir na própria educação é, assim, fundamental.

Leia mais: Quais as vantagens em ser um profissional especialista?

Escolhendo sua área da administração

Agora é com você!

Se alguma dessas áreas da administração é a sua cara, então começar uma especialização é uma ótima pedida. Se não, também não faz mal dar uma olhada nas outras opções de pós-graduação.

Como mostramos nesse post, ser um administrador te torna muito mais útil para as empresas e, assim, amplia a empregabilidade e os ganhos financeiros.

Se você procura uma formação um pouco mais abrangente talvez uma especialização não seja a alternativa. Existe também a opção de uma pós-graduação stricto sensu. É um investimento maior mas tende a recompensar bastante e ter maior vida útil.

Outra dica é continuar acompanhando os posts do Vai de Bolsa. Isso porque hoje em dia é importante estar atualizado com o mercado de trabalho – e ele anda bem rápido. Aqui você vai encontrar as melhores dicas de cursos, especializações, curiosidades e as novidades do mercado de trabalho.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *