Já pensou em ser arqueólogo? Conheça detalhes dessa profissão

A arqueologia é uma profissão que costuma estar no imaginário popular graças a filmes e documentários. Mas você sabe o que faz um arqueólogo?

Muito além das telas do cinema, a arqueologia é uma ciência de extrema importância para a humanidade. Isso porque conseguimos compreender melhor as sociedades antigas e suas formas de organização por meio de evidências históricas.

A arqueologia é uma ciência social, e se você tem interesse em se tornar arqueólogo é bom que saiba que disciplinas como História e Geografia serão fundamentais para sua formação.

Confira neste artigo todas as informações que vão ajudar você a conhecer mais sobre a profissão de arqueólogo, como se dá a sua formação e como é o mercado de trabalho para essa área. Vamos lá?

Bolsa ENEM
👉 Estão abertas as inscrições para o MEGAVESTIBULAR Estácioque está chegando com 70%* de desconto em todo curso. Provas nos dias 17 e 18 de setembro!

Como é o curso de arqueologia

Formar profissionais para se dedicarem ao estudo da cultura e organização social de povos antigos é o principal pilar do curso de Arqueologia.

No Brasil, são poucas as instituições de ensino que oferecem o curso de graduação em Arqueologia, que dura em média quatro anos.  Do tipo bacharelado, o curso de Arqueologia é oferecido apenas na modalidade presencial.

A graduação em Arqueologia mescla disciplinas teóricas e práticas. E desde o primeiro período os alunos passam a conhecer a realidade dessa profissão por meio de simulações e exploração de sítios e parques arqueológicos.

Para concluir o curso e obter o diploma de bacharel em arqueologia, o aluno deverá apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Bolsa ENEM

Você sabia que pode conseguir uma bolsa de até 60% no curso todo na Estácio com a sua nota do ENEM dos últimos 5 anos? Confira aqui o valor da sua bolsa e economize na graduação! 🎓

Principais disciplinas do curso de arqueologia

Como já citamos anteriormente, o curso de Arqueologia tem como disciplinas básicas História, Geografia, Antropologia, Cartografia, entre outros.

Conheça as principais disciplinas teóricas que um futuro arqueólogo encontrará em seus quatro anos na graduação superior:

  • Gestão do patrimônio cultural;
  • Antropologia;
  • Antropologia cultural;
  • Teorias da arqueologia;
  • Pré-história brasileira;
  • Introdução à arqueologia;
  • Fundamentos de história.
  • Sociologia;
  • História do pensamento arqueológico;
  • Etnologia ameríndia;
  • Cartografia e geoprocessamento;
  • Mitologia e ritual;
  • Arqueologia pública;
  • Etnoarqueologia;
  • Antropologia audiovisual e da imagem;
  • Antropologia da religião;
  • Antropologia do consumo;
  • Antropologia política;
  • Conservação de materiais arqueológicos;
  • Estudos antropológicos de gênero e teoria feminista;
  • Musealização da arqueologia e da antropologia;
  • Zooarqueologia;
  • Introdução e arte na pré-história.

Já as disciplinas práticas são ministradas em parques naturais e sítios arqueológicos, além de laboratórios e acervos de documentação.

É válido lembrar que a grade curricular de ensino pode variar de acordo com a faculdade escolhida. Por isso, pesquise as instituições de seu interesse e conheça as disciplinas oferecidas no curso de Arqueologia.

O que faz um arqueólogo

O arqueólogo é o profissional que se dedica ao estudo, pesquisa e análise de objetos antigos, inscrições em pedras e outras marcas do passado que mostram a ocupação de territórios.

Esse profissional, além de analisar essas provas, cria hipóteses sobre como eram a vida e a organização social de povos que, num passado distante, viveram em determinadas regiões.

E é com base nesses estudos que são criadas as teorias sobre a evolução da sociedade e que passamos a ter uma melhor compreensão dos nossos antepassados, cultura e costumes.

A maior parte do trabalho de um arqueólogo é realizada em campo, em áreas de exploração.

Nesses espaços é que os arqueólogos definem a necessidade de escavações, o que recolher e como organizar e registrar as peças e demais provas encontradas.

Um bom arqueólogo costuma ter muito interesse por história, cultura humana e sobre a evolução da humanidade.

Entre as principais áreas de estudo e pesquisa desses profissionais estão as artes rupestres, os meios de produção, populações indígenas e manifestações culturais.

Além disso, é preciso que esse futuro profissional tenha gosto pelas investigações, descobertas e, é claro, muita curiosidade.

Como é o mercado de trabalho para um arqueólogo

Um arqueólogo pode atuar em diversos mercados de trabalho, tais como instituições de ensino, consultorias, centros de pesquisas, parques, museus, entre outros.

Umas das áreas de maior crescimento da profissão é a de licenciamento. 

E essa é uma consequência direta de uma portaria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que estabelece a obrigatoriedade de estudos de impacto ambiental de grandes obras, incluindo uma pesquisa arqueológica.

Nesse caso, o profissional de arqueologia é o responsável por investigar e elaborar um laudo informando se tal obra terá ou não danos ao patrimônio histórico e arqueológico da região em que estará inserida.

Entre as principais áreas de atuação de um arqueólogo estão:

  • Arqueologia subaquática: estudo de peças, vestígios humanos e sítios submersos em oceanos, mares, lagoas, rios.
  • Consultoria arqueológica: assessoria para empresas (públicas e privadas) para auxiliar e definir quesitos importantes de determinadas ocupações e elaboração de relatórios. 
  • Educação: promoção de atividades com foco na preservação cultural e patrimonial em feiras, museus, unidades de conservação.
  • Turismo: atuar como promotor do turismo arqueológico, com foco na preservação e conscientização.
  • Exploração de campo: Atuar diretamente no campo de pesquisas, com análise e definição de escavações, recolhimento de objetos e catálogo de descobertas.
  • Licenciamento de obras: conforme citado anteriormente, uma das áreas mais promissoras da arqueologia. Esse profissional realizará o acompanhamento e a pesquisa de terrenos que podem ser ocupados por grandes obras (públicas ou privadas).
  • Pesquisa: atuar em centros de pesquisas e laboratórios na análise de objetos e demais materiais coletados em campos, além da elaboração de relatórios e publicações científicas.

Média salarial de um arqueólogo

Conforme pesquisa realizada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho entre 02/2019 até 09/2019, o salário médio de um arqueólogo é de R$ 3.133,10.

O salário inicial desse profissional costuma ser de R$ 2.430,00, com teto de R$ 4.734,84. Esses valores são estabelecidos conforme acordos e convenções trabalhistas.

Ainda conforme a pesquisa, a média de horas semanais de um arqueólogo é de 44 horas. Esses dados, é claro, podem ter variação conforme área de atuação, localização e porte da empresa em que é prestado o serviço.

O perfil do arqueólogo

Como já dito anteriormente, o arqueólogo possui interesse e muita afinidade com matérias como História e Geografia. 

Além disso, é preciso ter um perfil investigativo e explorador. Características essenciais para a execução dos trabalhos de campo e análises. 

Se você se encaixa nesse perfil, busque conhecer mais sobre essa atividade e as universidades brasileiras que oferecem essa formação. Até 2012, apenas 10 instituições de ensino superior brasileiro ofereciam o curso de Arqueologia.

Buscar conhecimento em áreas de seu interesse é fundamental para que você possa fazer uma escolha assertiva sobre sua formação e futura profissão.

Para saber mais sobre as suas opções de estudo e carreira, e dicas de estudo e capacitação, não deixe de assinar a newsletter do blog do Vai de Bolsa.

Aqui você encontra artigos informativos e de grande ajuda para sua formação e decisões educacionais.

 

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *