A dúvida entre Arquitetura e Design de Interiores é bastante comum entre quem está decidindo qual carreira seguir. Afinal, são duas áreas semelhantes, com atuações parecidas e cursos que possuem disciplinas em comum. Mas isso não significa que tanto faz qual graduação você escolher! Ao longo da faculdade, você vai perceber que as competências e os conhecimentos de cada profissional são específicos. 

Posso dar um spoiler? Se você não gosta de matemática, por exemplo, pode ser que Arquitetura não seja para você! Analise muito bem suas competências e aptidões para poder decidir. Além disso, procure por esses cursos em instituições de ensino renomadas, com FMU e Estácio.

Então, continue lendo e confira o que faz cada profissional e como funcionam os dois cursos. Assim, deve ficar mais fácil decidir qual carreira seguir!

Leia também:  E-book grátis ensina como fazer uma transição de carreira. Baixe agora!

Design de Interiores

Talvez você já tenha visto o nosso artigo sobre o curso de Design de Interiores, mas vamos relembrar um pouco o que se aprende nessa faculdade e o que o profissional faz?

Essa é uma área do Design dedicada a organizar espaços internos para que eles sejam confortáveis, bonitos e funcionais. 

Esses profissionais escolhem as melhores cores, revestimentos e acabamentos para que o ambiente, além de decorado, possua boa acústica e iluminação. Assim como acompanham a escolha dos móveis e demais objetivos, de acordo com o estilo do cliente e a funcionalidade do projeto.

Além disso, eles também podem atuar com paisagismo (decoração da área externa) e desenho de móveis, em fábricas e empresas que fazem móveis sob medida.

Arquitetura e Urbanismo

Já o arquiteto é um profissional um pouco mais abrangente. Ele pode atuar com Design de Interiores, mas também pode criar projetos para edificações. 

Tudo isso levando em conta o local na qual está situada, com seu clima, solo e vegetação. Nesse sentido, a Arquitetura lembra um pouco também a Engenharia Civil

Além disso, o graduado na área também pode atuar como urbanista, que é o responsável pelo planejamento das cidades e por garantir qualidade de vida nos espaços urbanos. 

Principais diferenças entre as profissões de Arquitetura e Design de Interiores

Agora que você conheceu um pouco mais sobre Arquitetura e Design de Interiores, chegou a hora de comparar algumas das principais diferenças entre as profissões. 

Como o próprio nome já diz, o designer de interiores cuida apenas da parte interna dos espaços. Enquanto o arquiteto pode ser responsável por todo o projeto, incluindo as partes de dentro e de fora do ambiente. 

Inclusive, vale lembrar que somente arquitetos podem ser responsáveis por obras e reformas estruturas. 

Por conta disso, o curso de Arquitetura tem uma grade curricular mais voltada para as ciências exatas, com bastante matemática, física e até química. Já a graduação em Design de Interiores foca mais nos projetos e nas artes mesmo.

Quer saber mais sobre cada curso? Então veja a seguir como cada um funciona e como isso pode te ajudar na decisão!

Leia mais: Conheça 8 opções de cursos sem matemática na grade curricular

Curso de Design de Interiores

O tecnólogo em Design de Interiores possui duração média de dois anos e meio, distribuídos em cinco semestres, nos quais o aluno passa por disciplinas práticas e teóricas. 

Ficou interessado? Então veja algumas das matérias oferecidas pelo curso da Estácio:

  • Conforto Ambiental;
  • Criação e Desenvolvimento do Mobiliário;
  • Desenho de Observação;
  • Ecodesign, Sustentabilidade e Inovação;
  • Ergonomia e Desenho Universal;
  • Fundamentos do Design;
  • História do Mobiliário e do Design de Interiores;
  • Interiores Comerciais e Corporativos;
  • Interiores Residenciais;
  • Linguagem Visual;
  • Materiais e Revestimentos;
  • Paisagismo e Meio Ambiente;
  • Projeto de Instalações Efêmeras e Cenografia;
  • Semiótica Aplicada ao Design;
  • Teoria e Prática da Cor.

Além disso, o aluno deve entregar um projeto final para se formar, no qual ele mostra que consegue aplicar os conhecimentos obtidos durante a faculdade na prática!

Curso de Arquitetura 

Já o curso de Arquitetura é uma boa mistura entre artes e exatas. Por isso, é uma opção interessante para quem gosta de matemática mas também quer desenvolver a criatividade.

Quer saber como são as disciplinas? Então veja algumas das matérias que compõe a grade curricular da FMU:

  • Antropologia e Cultura Brasileira;
  • Conforto Ambiental Lumínico e Acústico;
  • Conforto Ambiental Térmico;
  • Desenho Digital;
  • Desenho Paramétrico;
  • Desenvolvimento Humano e Social;
  • Estabilidade das Estruturas;
  • Estética e História da Arte;
  • Geometria: Desenho e Forma;
  • Instalações Prediais;
  • Introdução a Arquitetura e Urbanismo;
  • Materiais e Técnicas Construtivas;
  • Patrimônio e Restauro;
  • Planejamento Urbano e Regional;
  • Plástica;
  • Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo: Antiguidade ao Século 18;
  • Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo: Contemporaneidade;
  • Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo: Séculos 19 e 20;
  • Topografia.

Além disso, o estudante precisa passar pelo estágio obrigatório e pelo Trabalho de Conclusão de Curso para se formar.

Mercado de trabalho para Arquitetura 

Outro ponto que pode ajudar na sua decisão entre Arquitetura e Design de Interiores é o mercado de trabalho. 

Hoje, o arquiteto possui uma atuação mais ampla, tanto projetando construções como coordenando obras, fazendo projetos de decoração e até paisagismo.

Muitos costumam atuar como autônomos (no Brasil, mais da metade dos profissionais trabalha em escritórios próprios), mas quem trabalha com carteira assinada possui um piso salarial de 8,5 salários mínimos para 8 horas de trabalho por dia. 

Aliás, para atuar na área é obrigatório o diploma do curso de Arquitetura reconhecido pelo MEC e também registro profissional no Conselho Arquitetura e Urbanismo (CAU) do estado. 

Mercado de trabalho para Design de Interiores

Já o mercado de trabalho do designer de interiores fica um pouco mais restrito por não poder fazer as funções relacionadas à construção civil. A boa notícia, porém, é que a profissão foi regulamentada recentemente, o que permite que o profissional assine seus projetos. 

Com relação ao salário, não existe um piso obrigatório para essa função. Mas, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o salário médio desse profissional é R$ 2.000,31 para aqueles com carteira assinada. 

Vale lembrar, porém, que essa profissão também possui um alto número de autônomos, que podem ter pagamentos mais altos. 

Atuação em conjunto

Independente da sua escolha entre Arquitetura e Design de Interiores, a verdade é que você deve atuar em parceria com profissionais da outra área. Afinal, elas são complementares e ajudam os clientes a terem resultados melhores. 

Muitos arquitetos e designers, inclusive, montam escritórios juntos para oferecer um só serviço. Assim como engenheiros civis também contribuem nos projetos. 

Por isso, o fundamental é gostar do setor, ser criativo e ter disposição para trabalhar em conjunto!

Além disso, se você já optou por uma delas, não deixe de procurar o melhor curso para você. Instituições como a FMU e a Estácio oferecem essas graduações com excelentes condições e ótima infraestrutura. Faça já sua matrícula!

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.