Se você é estudante do ensino médio ou já concluiu essa etapa de estudos, não pense duas vezes: faça a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Aliás, vá além disso. Dedique-se a essa prova para obter uma boa nota. Isso porque, o Enem pode significar o ingresso na faculdade dos seus sonhos, além de garantir uma ajuda financeira. Como assim? Isso mesmo, é possível conseguir bolsa com a nota do Enem e nós vamos mostrar como e onde nesse post.

A prova do Enem acontece todos os anos e tem toda uma história acerca desse teste. Porém, o mais importante a saber sobre o Enem é que se você conseguir uma nota pode ter grandes chances de ser aprovado em um curso de graduação sem precisar do vestibular. Isso ocorre por meio do Sisu, sistema do Ministério da Educação (MEC) que disponibiliza vagas em todo o país.

Mas a melhor notícia é que, mesmo que você não consiga sua vaga por essa seleção, você tem chance de conseguir uma bolsa ou financiamento estudantil com essa nota. Para você ter uma ideia, há bolsas em instituições de ensino de muita qualidade, como Estácio, FMU e IBMR, que podem chegar a 100% da mensalidade.

Vamos mostrar como conseguir bolsa com a nota do Enem e os pré-requisitos para obtê-las nesse post. Confira!

Leia também: Texto dissertativo-argumentativo: Como fazer uma redação nota mil.

Entenda melhor o que é o Enem

Antes de falar sobre como conseguir uma bolsa, é preciso conhecer um pouco mais sobre o que é o Enem. Em outras palavras, esse exame nada mais é do que o maior vestibular do Brasil. Qualquer estudante do ensino médio ou que já passou por essa fase pode realizar as provas, que duram dois dias. É possível se inscrever também como treineiro, somente para adquirir experiência.

Quase 100 milhões de pessoas já fizeram as provas do Enem no país, concorrendo a milhares de vagas em mais de 1,4 mil instituições de ensino superior. Dá até para concorrer a vagas em universidades fora do país. As provas do Enem tem a característica de transdisciplinaridade, ou seja, as questões reúnem conhecimentos de uma ou mais disciplina. Além disso, tem a temida (ou não) prova de redação.

Com a nota do Enem, você pode passar em um curso e conseguir bolsas no Sisu, do MEC. É por meio desse sistema que aparecem as vagas nas instituições de ensino. Cada curso tem uma nota de corte específica. Medicina, por exemplo, um dos cursos mais concorridos, a nota de corte é muito alta.

Existem várias maneiras para estudar para a prova do Enem, como utilizar mapas mentais, ou fazer uma boa organização ou até usar aplicativos para isso.

Leia também: 8 documentários para estudar para o Enem

Bolsa com a nota do Enem

O mais legal dessa prova de proporções nacionais é que a nota dá acesso a bolsas de estudo parciais ou integrais em instituições de ensino privadas. Ou ainda, um financiamento estudantil. Muitas vezes, o curso que você deseja é oferecido apenas nessas instituições. Por essa razão, essa é uma excelente oportunidade, principalmente, se você tiver dificuldades financeiras e conseguir provar isso.

Vamos explicar agora as duas formas mais conhecidas de obter auxílio financeiro por meio do Enem: o Prouni e o Fies.

Consiga uma bolsa com o Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é muito popular entre os estudantes que procuram bolsa com a nota do Enem. É uma iniciativa do Governo Federal com o objetivo de inclusão social para jovens de baixa renda ingressarem no ensino superior com bolsa integral ou parcial. Para você ter uma ideia, em 2018, quase 400 mil estudantes foram contemplados com bolsas do Prouni.

Por meio do Prouni, você pode ter acesso a bolsas de 50% ou até 100% em cursos de instituições renomadas como Estácio, FMU e IBMR, sem precisar passar no vestibular. Agora, muito importante: para obter acesso a uma bolsa do Prouni é necessário fazer o Enem e conseguir média mínima de 450 pontos. Além disso, a nota da redação tem que ser superior  a zero.

Tipos de bolsas

Como já adiantamos, há duas modalidades de bolsa de estudo com a nota do Enem a partir do Prouni, a integral e a parcial.

  • Parcial: corresponde a 50% do valor do curso. Para participar, é preciso ter renda familiar per capita acima de 1,5 salário mínimo e menor de 3 salários mínimos.
  • Integral: significa receber 100% de bolsa no curso de graduação. Ou seja, não precisa pagar mensalidade. Nesse caso, a renda per capita da sua família deve ser inferior a 1,5 salário mínimo.

Outro pré-requisito fundamental para quem deseja conseguir a bolsa com a nota do Enem é ter cursado ensino médico completo em escola pública. Ou com bolsa integral em escolas particulares.

Ainda podem participar do programa:

  • Pessoas que possuam algum tipo de deficiência;
  • Professores da rede pública de ensino básico em exercício, que estejam incluídos no quadro permanente da instituição e que esteja concorrendo a uma vaga em curso de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

O financiamento pelo Fies também é uma boa

Além do Prouni, outra modalidade de auxílio estudantil por meio da nota do Enem, que se assemelha a uma bolsa, é o Fies. Nesse caso, o candidato disputa vagas em faculdades particulares com financiamento a juros zero. Nesse caso, um dos pré-requisitos é ter renda familiar per capita de, no máximo, três salários mínimos.

Da mesma forma, é um programa do Governo Federal. O único valor pago pelo estudante é uma quantia mensal referente ao seguro de vida e às taxas bancárias. Mas nem tem comparação com os valores de mensalidades, ou seja, não pesa no orçamento. A principal característica do Fies é que você só começa a pagar pelo financiamento após formado no curso.

O valor das parcelas será calculado de acordo com a renda do estudante recém-formado. Nesse caso, poderá haver desconto em folha de pagamento, ou cobrança de um valor mínimo, caso o recém-formado não tenha renda.

O P-fies

Além do Fies, existe o P-fies, cujo pré-requisito principal para conseguir o financiamento é ter renda mensal familiar per capita de, no máximo, cinco salários mínimos. Nesse caso, as condições de financiamento são acertadas entre o banco, o estudante e a instituição de ensino superior. O P-fies é oferecido por bancos que obtém recursos do governo federal.

A diferença para o Fies é que o P-fies tem os juros um pouco mais altos e também condições de financiamento diferentes. Tudo isso é definido em conjunto entre as três partes.

 

Como fazer a inscrição

As inscrições para o Fies são realizadas pela internet, no site Fies Seleção, duas vezes aos ano, durante um período de quatro dias. Ao acessar esse site, é preciso fazer um cadastro e informar a renda familiar. Você vai notar que ao inserir seu CPF (o mesmo cadastrado ao fazer o Enem), o sistema já puxará sua nota do Enem e seguirá aos próximos passos.

Leia também: O que é bolsa integral e como conseguir a sua

Calcule sua renda familiar mensal per capita

Para conseguir uma bolsa com a nota do Enem, tanto pelo Prouni como pelo Fies, você terá que calcular sua renda familiar mensal per capita. Esse cálculo é bem fácil de fazer. Vamos dar um exemplo prático. Sua família é composta por você, seu pai, sua mãe, sua vó e sua irmão. Apenas a mãe, o pai e a avó tem rendimentos mensais. Basta somar esses três rendimentos e dividir pelo número de pessoas na casa.

 

Você – R$ 0

Irmã – R$ 0

Pai – R$ 3.300,00

Mãe – R$ 2.500,00

Vó – R$ 2.100,00

4.603,30 / 5 = R$ 1.160,42 (Renda mensal familiar per capita)

Assim sendo, você está apto para concorrer na modalidade Fies, por exemplo.

Entendeu como conseguir bolsa com a nota do Enem?

É muito fácil obter uma bolsa com a nota do Enem. Basta se encaixar nos pré-requisitos e ficar atento à oferta de vagas das instituições de ensino superior. Como já ressaltamos, há muitas delas que oferecem bolsas até integrais, como a Estácio, a FMU e IBMR.

E se você foi mal no Enem? Pense que nem tudo está perdido. Você ainda pode correr atrás do prejuízo e se dar bem na próxima prova.

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.