Se você está interessado em dar continuidade nos estudos com um mestrado ou doutorado, uma bolsa de pós-graduação pode ajudar a tornar esse desejo um pouco mais tranquilo. Pelo menos, financeiramente. Fazer uma pós-graduação, seja presencial ou a distância, e principalmente de qualidade, requer um investimento considerável. Assim como nos cursos de graduação, também é possível conseguir bolsa de pós-graduação. Ou seja, uma ajuda muito bem-vinda para aliviar as contas durante o período do curso. Neste post, vamos mostrar em detalhes como funciona a bolsa de pós-graduação. Quais as modalidades e como obter esse benefício para incrementar sua carreira acadêmica.

Quais são as bolsas de pós-graduação

Muito provavelmente você já tenha ouvido falar em pelo menos duas bolsas de pós-graduação. Certamente você conhece a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Esses dois órgãos federais oferecem programas de financiamento em pós-graduação. Desse modo, são publicados através de editais nas universidades federais. Em geral, cada bolsa tem um valor diferenciado de acordo com o tempo de duração e a especificação que você busca.

Para mestrado, o valor pago para um bolsista é de R$ 1.500, com duração de dois anos (24 meses). Se o seu objetivo é buscar um doutorado, o valor chega até R$ 2.200 e tem um tempo de quatro anos de duração (48 meses). Para quem deseja ir além na carreira acadêmica, as bolsas também auxiliam nos gastos de quem procura fazer um pós-doutorado, por exemplo. Para esse grau de estudo, o valor é um pouco mais alto e chega até R$ 4.100, com um tempo mínimo de 6 meses.

Veja a seguir como funcionam as bolsas da Capes e CNPq:

1 – Capes

A Capes é uma agência do Ministério da Educação (MEC) que fomenta a pesquisa acadêmica e distribui as bolsas de pós-graduação tanto para mestrado, quando doutora diretamente para as instituições de ensino sendo elas públicas ou privadas. Outra função atribuída à Capes é a própria avaliação de conceito. É ela que atribui conceito igual ou superior a 3 e 7 como nota máxima nas instituições que oferecem pós-graduação na modalidade strictu-sensu. Pois sem essa avaliação, esses cursos não obtém verbas destinadas à bolsas de pós-graduação. Desse modo, a primeira coisa que você deve saber é se a sua instituição de ensino obedece aos critérios da Capes.

Atualmente, é possível conseguir bolsas de estudo pela Capes através do programa de Demanda Social (DS). Ou seja, um apoio aos alunos do nível de pós-graduação strictu-sensu, que é oferecido somente pelas instituições de ensino públicas. No entanto, para obter esse benefício, o candidato deverá entrar em contato com a pró-reitoria da pós-graduação da instituição em que irá fazer o mestrado ou doutorado.

Como funciona o Proap

A outra modalidade de apoio de bolsas vinculadas à Capes é o Programa de Apoio à Pós-graduação (PROAP). Qualquer aluno que esteja matriculado em eventos no país e no exterior podem ser beneficiados por esse programa. Ele serve na verdade para cobrir as despesas de custeio descritas a seguir:

  • manutenção de equipamentos;
  • funcionamento de laboratórios de pesquisa;
  • produção de material didático e publicação de artigos científicos;
  • aquisição de novas tecnologias em informática;
  • realização de evento técnico – cientifico promovidos pelos programas de pós-graduação;
  • participação de professores convidados em bancas examinadoras de dissertações, teses e exames de qualificação;
  • participação de professores em eventos no país;
  • participação de professores em eventos no exterior;
  • participação de alunos em eventos no país;
  • participação de alunos de doutorado em eventos no exterior;
  • participação de professores visitantes nos Programas;
  • participação de professores e alunos em trabalhos de campo e coleta de dados no país;
  • pagamento de diárias a professores.

Dessa forma, as bolsas de pós-graduação são institucionais. Isso quer dizer que estão diretamente ligadas às Instituições de ensino e essas instituições repassam os valores aos bolsistas, depositando nas respectivas contas bancária de cada aluno.

Como conseguir a bolsa

Como essas bolsas de estudo são institucionais, é preciso que você fique de olhos nos editais se estão selecionando bolsistas na sua universidade. Para isso, é preciso ser aprovado no processo seletivo e passar pela sabatina da entrevista do orientador que irá trabalhar com você na dissertação de mestrado ou tese de doutorado. Portanto, fique de olho nos editais e elabore um bom projeto de pesquisa. Dessa forma, certamente um professor orientador irá querer adotá-lo para uma bolsa de pós-graduação.

2- CNPq

O CNPq é uma agência diretamente ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Essa é uma bolsa de estudo um pouco mais flexível de conseguir. Pois são distribuídas diretamente aos cursos de pós-graduação e também às instituições de ensino de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, como por exemplo, IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os valores repassados aos bolsistas de uma pós strictu-sensu são os mesmos. Como é um incentivo do governo federal, os critérios de seleção também são os mesmos. Para conseguir uma bolsa CNPq, o candidato deverá ser aprovado no processo seletivo e passar pela sabatina da entrevista. Desse modo, nada altera e você precisa ter um bom projeto científico de modo que renda uma dissertação de mestrado ou tese de doutorado.

Outras opções de bolsa para pós-graduação

Além das bolsas oferecidas pelo governo, existem também outras opões. Algumas instituições ou fundações privadas ou estaduais oferecem bolsas de estudos para pós-graduação. A diferença é que o processo seletivo e valores podem ser relativos, portanto, particular de cada uma dessas instituições. Veja a seguir uma lista de opções:

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

Esse é um órgão público ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, ele também é destinado ao fomento da pesquisa e ciência. Para obter uma bolsa, você deve ficar de olho no edital e cumprir os pré-requisitos necessários.

FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)

Funciona do mesmo modo que as outras, porém é destinada somente ao estado de São Paulo.

Neora

Essa é um empresa privada que oferece bolsas de estudos parciais. Para obter uma bolsa de estudo através dessa instituição, é preciso que a universidade seja parceira da empresa.

Bancos

Alguns bancos também oferecem bolsas de estudos para que deseja fazer uma pós-graduação. O Santander, por exemplo, é uma dessas instituições. Para isso, você deve visitar o site de cada um e ver quais são os pré-requisitos para conseguir garantir uma bolsa de pós-graduação.

Vale lembrar que essas instituições estaduais ou privadas têm critérios próprios de seleção, portanto, é bastante relativo o número de oferta de bolsas e os valores. Para isso, é preciso buscar informações junto a esses órgãos.

Bolsa de estudos a seu alcance

Se você deseja saber mais sobre outras opções de bolsas de estudo, recomendamos acompanhar o blog Vai de Bolsa. Você pode encontrar alguns caminhos para obter a sua bolsa. Se o seu interesse é buscar uma pós-graduação fora do país, isso também é possível através de uma bolsa de estudo.

Agora que você sabe mais sobre bolsa de pós-graduação, mãos à obra. Elabore um bom projeto de pesquisa e estude para o processo seletivo. Certamente você chegará lá e será um profissional diferenciado, com uma boa titulação de mestre ou doutor.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre educação, mercado de trabalho ou curiosidades, não deixe de acessar o blog Vai de Bolsa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui