bolsa pós graduação

Descubra como conseguir uma bolsa de pós-graduação

Fazer uma pós-graduação pode ser uma ótima forma de se recolocar profissionalmente no mercado de trabalho, de conseguir a tão sonhada promoção ou até mesmo mudar de área. Agora já imaginou ter um incentivo ainda maior, como conseguir uma bolsa de pós-graduação? Pois saiba que é possível alavancar a carreira pagando menos em uma pós-graduação. Há uma variedade de programas governamentais e de instituições de ensino privadas que você pode participar tanto para pleitear descontos quanto para conquistar uma bolsa integral. Cursar uma pós-graduação é investir na sua carreira e futuro profissional. Quanto mais capacitado, maiores serão as suas chances de crescer como profissional e reivindicar maiores salários. Neste post, vamos abordar quais são as oportunidades disponíveis de bolsas de estudo quando o objetivo é pesquisar e se qualificar. Acompanhe! Leia mais: Como construir uma nova carreira com uma pós-graduação?

Quais são as opções de bolsas de pós-graduação?

Seu plano é acessar uma das bolas de pós-graduação do mercado? Fique  atento aos programas governamentais e das instituições de ensino privadas. Isso porque cada um tem as suas próprias regras para quem deseja fazer um curso com desconto. Você precisa avaliar quais são as modalidades de bolsas de pós-graduação que podem auxiliá-lo. Uma vez que você conquista uma das bolsas de pós-graduação, você pode passar por esse período de qualificação sem que os estudos pesem tanto no bolso. Seja em instituições públicas ou privadas, há diversas possibilidades de bolsas de pós-graduação disponíveis. Confira abaixo algumas modalidades de bolsas de estudos que chegam a englobar 100% do valor da mensalidade da especialização ou que fornecem ajuda de custo para os que escolhem se dedicar exclusivamente à pós-graduação.

1. Bolsas oferecidas pelo governo federal

O governo federal possui duas instituições de fomento à pesquisa. São elas: Capes e CNPq. Dessa maneira, cada instituição distribui bolsa de pós-graduação a partir de diferentes critérios.

Bolsas Capes

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) é uma fundação do Ministério da Educação (MEC). Ela responde por boa parte das bolsas de pós-graduação atualmente oferecidas no país. As universidades precisam ter cursos aprovados pela Capes com nota igual ou superior a 3 para receber bolsas de estudo. Por isso, é preciso se informar sobre a nota do curso de pós-graduação que você quer se matricular. Cursos com notas 6 e 7 são considerados de excelência no país. As bolsas de pós-graduação são gerenciadas pelas pró-reitorias de cada instituição, por isso os alunos interessados devem procurar os editais publicados nos cursos para se candidatarem. Para receber a bolsa é preciso que o aluno assine um contrato de exclusividade. Assim sendo, o aluno não pode trabalhar enquanto recebe a bolsa.
Valores de bolsas de pós-graduação da Capes
Os benefícios das bolsas variam entre R$ 1,5 mil e R$ 4 mil, dependendo se for aluno de mestrado, doutorado ou pós-doutorado. Pretende acessar esse recurso? Participe de processos seletivos dos cursos de pós-graduação. Os primeiros lugares têm preferência de bolsa. A Capes oferece ainda bolsas para estudar no exterior em alguns países parceiros. Para isso, no site da fundação é possível ver quais editais estão abertos e as condições para conquistar o benefício.
  • Mestrado: R$ 1.500;
  • Doutorado: R$ 2.200;
  • Pós-Doutorado: R$ 4.100.

Bolsa CNPq

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é uma agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Ela concede bolsas para alunos de mestrado e doutorado. No caso dos bolsistas pelo CNPq, os acadêmicos devem se dedicar exclusivamente às atividades acadêmicas e de pesquisa. Além disso, é preciso estar em um curso aprovado pelo Conselho Técnico-Científico do CNPq. Outro critério é a avaliação pela Capes com conceito igual ou superior a 3. Há ainda benefícios para doutorados-sanduíche. Que é um tipo de pós-graduação desenvolvida em parceria com instituições no exterior. Assim como para quem quer desenvolver pesquisa juntamente com empresas. No caso do programa empresarial, o CNPq irá pagar bolsas mensais e valores gastos em deslocamento. Para os que sonham com um curso fora do país e com bolsas de estudo, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) divulga cursos de especialização, além de mestrado e doutorado, oferecidos por organismos internacionais e governos estrangeiros. A disponibilidade de bolsas varia bastante conforme a proposta de cada nação. Encontre os editais abertos no site do MRE.
Bolsas oferecidas pelo CNPq e formas de acesso
As bolsas do CNPq são pagas diretamente aos estudantes e variam entre R$ 1,5 mil e R$ 2,2 mil, dependendo se for curso de mestrado ou de doutorado. Para acessar, o aluno precisa passar por um processo seletivo do curso de pós-graduação. Os primeiros lugares tem preferência de bolsa.
  • Mestrado: R$ 1.500;
  • Doutorado: R$ 2.200.

Fies

Se o seu objetivo é fazer uma pós-graduação em uma faculdade privada, o Programa de Financiamento Estudantil (Fies) é uma solução. Isso porque o Fies também financia bolsas de estudo para pós-graduação. Dessa forma é possível financiar cursos de mestrado e doutorado. Além de toda a documentação de comprovação de renda, o estudante precisa estar matriculado em uma faculdade particular. Além disso, o curso deve ser presencial e a faculdade bem avaliada no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O financiamento pode ser integral ou parcial. E o estudante pode iniciar o pagamento do financiamento um ano e meio após o recebimento da titulação. Inscrições são realizadas pelo site do SisFies.

2. Bolsas oferecidas pelos estados 

Com o intuito de fomentar as pesquisas em  universidades, os estados têm programas próprios para conceder bolsas de pós-graduação. Só para exemplificar, o estado de Santa Catarina possui o Programa de Bolsas Universitárias de SC (Uniedu). Em síntese, a iniciativa, disponibiliza bolsas de estudo, de pesquisa e de extensão. Dessa forma, as bolsas de pós-graduação podem ser integrais e parciais. Estudantes das instituições de ensino superior habilitadas pelo MEC ou pelo Conselho Estadual de Educação são beneficiários. No caso das bolsas de pós-graduação, há opções para especialização, mestrado e doutorado, mas apenas para cursos presenciais. Portanto, se você deseja acessar uma das bolsas do governo catarinense, faça o processo seletivo. Desde 2009 até 2018, 6,6 mil alunos receberam bolsas oferecidas pelo estado. A exemplo de Santa Catarina, cada estado tem as suas próprias regras para disponibilizar bolsas de pós-graduação. Por fim, não é possível  acumular o benefício com nenhum outro proveniente de recursos públicos.

3. Bolsas oferecidas pelas instituições de ensino privadas

É comum que as próprias instituições de ensino ofereçam possibilidades de bolsas de pós-graduação.  A Estácio, por exemplo, oferece diferentes tipos de bolsas conforme o perfil do estudante. Ex-alunos da Estácio, por exemplo, podem fazer um curso de especialização usufruindo de bolsas de pós-graduação de 45% para todo o curso. Assim como funcionários ou dependentes diretos de funcionários de empresas conveniadas com a Estácio podem conseguir até 50% de desconto para todo o curso de pós. A Estácio também oferece bolsas de pós-graduação para quem deseja se especializar durante o ano. Dessa forma, fique ligado nas promoções divulgadas pela faculdade. Há oportunidades em que o estudante pode conseguir até 80% de desconto nas duas primeiras parcelas do curso de pós-graduação e mais 40% de bolsa até o final do curso nas modalidades presencial e EaD. Cada faculdade tem as suas próprias regras para a concessão de bolsas de pós-graduação. Por isso, vale consultar aquela na qual você deseja fazer a sua especialização para saber os detalhes sobre as ofertas disponíveis. Leia mais: Veja como conseguir bolsa de pós-graduação

Entenda os tipos de pós-graduação

Agora vamos abordar alguns tipos de pós-graduação disponíveis, como stricto sensu e lato sensu. Confira:

Pós-graduação stricto sensu

A formação na pós-graduação busca a ampliação dos conhecimentos de uma área específica de estudo, mas em geral forma professores universitários e pesquisadores acadêmicos.
  • Mestrado (pode ser profissional ou acadêmico): o mestrado profissional busca  qualificar o aluno na área de estudo escolhida. Já o enfoque do mestrado acadêmico está na pesquisa científica. No final do curso de mestrado, é preciso apresentar um trabalho final, a dissertação. Assim sendo, o curso possui duração de dois anos.
  • Doutorado (pode ser profissional ou acadêmico): assim como o mestrado, as modalidades de doutorado podem potencializar as suas habilidades profissionais, como te capacitar para realizar pesquisas de objetivo científico. No doutorado você produz um trabalho final chamado de tese após quatro anos de pesquisa.

Pós-graduação lato sensu

Os cursos de pós-graduação lato sensu procuram aprofundar a atuação profissional. São tipos de pós-graduação lato sensu:
  • Especialização: esta modalidade de pós-graduação consiste em um curso que possui o objetivo de aprofundar seus conhecimentos em um assunto específico de sua área de estudo. Os cursos de especialização podem durar de seis meses a um ano e meio.
  • Aperfeiçoamento: este tipo de curso procura atualizar conceitos e práticas de uma área específica de estudos. Neste sentido, este curso pode ser considerado curto, pois tem duração de até 180 horas.
  • MBA: O Mestre em Administração de Negócios é uma modalidade de ensino que oferece formações na área dos negócios. Neste sentido, são cursos para capacitar profissionais em cargos de gestão e administração. O curso tem duração de dois anos.
Se você está procurando qualificação profissional e se interessa por assuntos relacionados com cursos técnicos, de graduação e pós-graduação, confira outros conteúdos no blog Vai de Bolsa.
Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *