carreira comissário de bordo

Como seguir a carreira de comissário de bordo

Viajar pelo mundo, conhecer novas pessoas, locais e culturas. O melhor de tudo é receber por isso! Parece ser a profissão dos sonhos, não é? Bem-vindo à carreira comissário de bordo. Saiba que você não será apenas o funcionário que circula pelos corredores do avião servindo água e aperitivos. Isso faz parte do trabalho, mas a responsabilidade vai bem além.

É preciso ter muito treinamento e força psicológica. Afinal, a carreira de comissário de bordo exige do profissional a garantia da segurança de todos os passageiros de uma aeronave.

Então, antes mesmo de você pensar em conseguir uma entrevista de emprego em uma companhia aérea, saiba que você precisa encarar um curso de capacitação.

No entanto, para exercer a profissão de comissário de bordo não é necessário ter ensino superior. Então, as coisas ficam mais fáceis. Quer saber outros detalhes como salário, o que você precisa aprender no curso e como é a prova da Anac? Leia esse artigo até o final.

Requisitos para carreira comissário de bordo

Antes de você se animar com toda a carreira de comissário bordo, veja se você preenche os requisitos dessa profissão:

  • Ter pelo menos 18 anos. Não existe limite de idade, para ser comissário de bordo de avião. Você pode ingressar com qualquer idade desde que seja acima dos 18 anos;
  • Ter Ensino Médio Completo;
  • Cumprir o Programa de Instrução teórica e Prática estabelecido no Manual de Curso de Comissário de Vôo;
  • Ser aprovado em curso homologado pela Agência Nacional da Aviação Civil (Anac);
  • Ser aprovado em banca de exames da Anac;
  • Ter o Certificado Médico Aeronáutico (CMA) 2º classe.

A formação para carreira comissário de bordo custa em média R$ 3 mil. Isso para cursos especializados.

O treinamento dura cerca de seis meses, e já existe a possibilidade de escolher entre as modalidades a distância e presencial.

Depois de concluir esse curso e preencher todos os requisitos citados acima, começa o processo seletivo.

O candidato precisa encontrar vagas disponíveis nas companhias aéreas e geralmente passar pelo processo de recrutamento e seleção. Isso inclui entrevista pessoal, teste psicológico, exames médicos, verificação de qualificação e dinâmicas de grupo.

Funções da carreira comissário de bordo

Agora que você sabe todos os requisitos e etapas para ingressar na carreira comissário de bordo, saiba quais são suas funções. Primeiro, você terá a obrigação de receber os passageiros nos aviões, acomodá-los de forma correta e transmitir todas as informações necessárias antes, durante e depois dos vôos.

No entanto, sua principal missão será garantir a segurança, a tranquilidade e o conforto dos passageiros durante a viagem.

Sendo assim, você precisará dominar por completo e fazer cumprir todas as normas de segurança e transmitir calma para os passageiros. Isso vai evitar situações de pânico em momentos de crise e turbulência, por exemplo.

Além disso, você terá que saber aplicar os primeiros-socorros, técnicas de sobrevivência, combate ao fogo, meteorologia e evacuação da aeronave em casos extremos.

Para dominar tudo isso de forma mais prática, é claro que você receberá treinamento. Ele, inclusive, está inserido nos pré-requisitos para você exercer a carreira comissário de bordo. Quer saber tudo o que você vai aprender no curso? Veja o conteúdo abaixo.

Curso de comissário

Existem várias escolas, em todas as regiões do país, que oferecem o curso para início na carreira comissário de bordo.

No entanto, a sua primeira missão é identificar e ter certeza de que a escola é regulamentada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Caso contrário, mesmo com o diploma em mãos, você não estará apto para voar.

Só para você ter uma ideia, o curso tem carga horário de 160 horas-aula. Você pode optar por fazer online e presencial. Geralmente, a parte teórica acontece pela internet. Sendo assim, você define o horário em que assistirá as vídeo-aulas.

Já o acompanhamento do professor ocorre através da interatividade online, fóruns e e-mails.

Na parte prática, você terá que participar de atividades como “Sobrevivência na Selva e Primeiros Socorros após acidente aéreo”, “Sobrevivência no Mar” e “Combate ao Fogo”. Para isso, você terá que cumprir uma carga horária de 15 horas/aula, que serão realizadas presencialmente em entidades e com profissionais qualificados.

Disciplinas

Você terá que aprender muita informação. Mas, de forma geral, a grade curricular do curso para carreira comissário de bordo é a seguinte:

  • Apresentação Pessoal;
  • Comissário de Vôo;
  • Sistema de Aviação Civil;
  • Regulamentação da Aviação Civil;
  • Regulamentação da Profissão de Aeronauta;
  • Segurança do Vôo;
  • Conhecimentos Básicos sobre Aeronaves;
  • Navegação Aérea;
  • Meteorologia;
  • Aspectos Fisiológicos da Atividade do Comissário de Vôo;
  • Primeiros Socorros na Aviação Civil;
  • Emergência a Bordo;
  • Sobrevivência;
  • Fatores Humanos na Aviação Civil;
  • Combate ao Fogo;
  • Sobrevivência na Selva e Primeiros Socorros após Acidente Aéreo;
  • Sobrevivência no Mar;

Provas e requisitos técnicos

Sim! Como já mencionamos na lista de requisitos para carreira comissário de bordo, você terá que ser aprovado em algumas provas.

Saiba que todo piloto e comissário, necessita obter Licenças e Certificados de Habilitação Técnica específicos, para poder atuar na respectiva atividade, no âmbito da Aviação Civil. Para isso, são elaboradas provas que avaliam o conhecimento teórico, com o objetivo de certificá-los para o mercado de trabalho.

A Anac aplica provas para piloto privado (PP) de avião e helicóptero e comissário (CMS).  É preciso se inscrever no site da Anac, prestar a prova teórica e ser aprovado. Só depois você poderá ter acesso a uma entrevista de emprego em uma companhia aérea.

No entanto, mesmo depois que passar no processo seletivo, terá que receber instruções teóricas e práticas sobre o equipamento (avião), em uma aeronave propriamente dita (no solo) ou em um “mock-up” (simulador). Sempre considerando a realidade da aeronave na qual você irá habilitar-se, num total mínimo de 27 horas-aula.

Além disso, você terá que passar por um estágio em vôo de, no mínimo, 15 horas.

Sendo que desse total, pelo menos uma hora será para a realização de cheque (exame prático) aplicado por profissionais credenciados pela Anac.

Depois de comprovado o estágio em vôo e ocorrendo a aprovação no cheque, a empresa abrirá processo administrativo pertinente solicitando, junto à Anac.

Só então você terá a concessão da licença e habilitação pretendidas e a respectiva expedição do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do contratado. Assim, poderá desempenhar suas atividades profissionais.

Salário de um comissário de bordo

Um comissário de vôo ganha em média R$ 2.353,48 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 36 horas semanais de acordo com o Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do comissário de vôo fica entre R$ 2.507,00 (média do piso salarial 2019 de convenções coletivas e dissídios) e o teto salarial de R$ 3.556,65, levando em conta profissionais contratados com carteira assinada em regime CLT a nível nacional.

No entanto, não é só essa a base da sua remuneração. Existem muitos benefícios para essa categoria de profissionais. Muitos, desconhecidos pelos tripulantes. Veja, em média, quais são essas remunerações extras:

  • R$ 470 de compensação orgânica;
  • R$ 600 de gratificação pela função de chefe de cabine (se for o caso);
  • R$ 100 de senioridade (tempo de empresa);
  • R$ 220 de horas de reserva (à disposição da empresa);
  • R$ 160 de horas de sobreaviso (plantão);
  • R$ 820 de repouso remunerado (dormir fora de casa);
  • R$ 630 de horas de vôo diurna;
  • R$ 1.250 de horas de vôo noturna;
  • R$ 490 de horas de vôo aos finais de semana.

No total, com descontos de qualquer trabalhador como Previdência Privada (R$ 290), Assistência Médica (R$ 170), INSS (R$ 520), além da conta do FGTS (R$ 480), o salário do comissário de vôo (bruto) é de aproximadamente de R$ 6.800 ou R$ 5.300 (líquido).

Além deste dinheiro, o comissário ainda recebe ajuda de custo para alimentação – as “diárias”, que somam entre R$ 1.800,00 e R$ 2.500 ao mês.

Veja também o que é preciso para seguir a carreira de piloto de avião.

Acompanhe mais informações sobre mercado de trabalho e carreira no blog do Vai de Bolsa.

  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *