carreira-de-sucesso

Carreira de sucesso: 10 dicas para conquistar

Começar uma carreira de sucesso pode ser um desafio. Isso porque são muitos os caminhos possíveis, que levam a lugares bem diferentes. Como saber por onde começar? Quando desistir? Quando teimar?

Além disso tudo, você precisa se planejar, traçar objetivos. Isso é um grande problema, afinal, em um mundo tão imprevisível, como confiar em um plano?

A verdade é que esse tipo de pergunta nunca tem uma só resposta. No entanto, algumas orientações podem te ajudar a encontrar o seu caminho. É exatamente para isso que estamos aqui!

Leia mais: Como escolher uma profissão? Confira dicas valiosas para ajudar

1. O que é uma carreira de sucesso? Você decide!

O que significa “sucesso” para você? Pode parecer tolo, mas as pessoas respondem de formas muito diferentes a essa pergunta. Dinheiro, reconhecimento, fama ou conforto são algumas das respostas mais comuns.

Definir objetivos é importante porque sem eles você irá ficar sem orientação. Como avaliar se vale a pena fazer uma pós-graduação ou tentar ir direto ao mercado de trabalho? Fazer faculdade ou um tecnólogo? Escolher uma área pelo retorno financeiro, ou pelo que você gosta?

Todas essas perguntas dependem de quais são seus objetivos. Olhe para dentro de si mesmo e pense: o que eu quero fazer? Onde quero chegar?

Por fim, tente ter uma imagem desse objetivo, pense em coisas visíveis. Seja uma casa na praia ou um título de doutorado, visualizar aquilo que você quer torna a coisa mais atingível no seu subconsciente!

2. Trace os primeiros passos

Se você já sabe onde quer chegar, pode então decidir os primeiros passos. Isso é mais fácil, pois já temos o ponto de chegada e o ponto de partida. Porém, não vamos menosprezar o desafio: escolhas erradas fazem perder um tempo precioso.

A essa altura, você deve definir qual área vai atuar, qual vai ser sua formação e de quais recursos você precisa. Em geral, a escolha da carreira e do curso superior se fazem ao mesmo tempo.

Graduação ou tecnológico? Depende. Afinal, você precisa levar em consideração seus objetivos e necessidades. Cursos tecnológicos são mais curtos e diretamente ligados ao mercado de trabalho. De outro lado, graduações são formações mais abrangentes, com um pé na pesquisa.

Ambas têm “prós” e “contras”. Enquanto o tecnólogo te coloca mais cedo no mercado de trabalho, a graduação te dá uma base mais abrangente e com maior “vida útil”. Um diploma de graduação resiste mais a inovações.

Existe também a possibilidade de fazer um curso técnico no Ensino Médio. É o ideal para quem precisa trabalhar logo. Porém, nada impede você de buscar maiores formações no futuro.

3. Inspire-se em quem já tem uma carreira de sucesso

Ler casos e histórias de empreendedores que realizaram grandes projetos de vida e de negócio serve como estímulo quando você precisa de motivação para continuar aprendendo. Isso porque muitas lições são aprendidas na prática. Dessa forma, você pode entender os erros e acertos sem precisar se arriscar.

Por fim, há o efeito psicológico. Se alguém “chegou lá”, você vai entender que é possível. Isso faz toda a diferença, pois você vai conseguir despender mais esforço com menos desgaste psicológico.

Por exemplo: se você quer ser um empresário com altos ganhos financeiros, talvez a carreira de João Paulo Lemann seja uma boa inspiração. Em todos os campos de atuação existem pessoas que se destacam e que fornecem dicas para que você mesmo trace suas metas.

Você, é claro, não vai refazer passo a passo o percurso de outra pessoa. Porém, é importante notar que essas mesmas pessoas não partiram do zero. Uma constante entre exemplos de sucesso é que eles mesmos têm suas inspirações.

4. Conheça o mercado

Agora que temos uma noção de quais são os objetivos, é hora de entender o mercado no qual você quer se inserir. Isso também significa avaliar constantemente as mudanças nesse mercado. Saber o que está em alta, o que está em baixa, conhecer os fluxos do setor.

Nesse sentido, é importante ir atrás das novidades. Um exemplo: hoje em dia, espera-se dos executivos algo mais do que simplesmente a busca por lucros. É cada vez mais valorizada a figura do empreendedor social.

Essa foi a ideia de Paulo Rogério Nunes, que após uma visita ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, desenvolveu o conceito e pôs em prática a atuação de uma rede empreendedora na periferia de Salvador, na Bahia: o Vale do Dendê.

A Bahia é o estado mais negro do País, com 81% da população autodeclarada preta ou parda. Nesse cenário, o Nunes pensou em uma iniciativa que valorizasse o potencial dessa identidade e do empreendedorismo na periferia da cidade.

O resultado é um grupo de startups lideradas por jovens e por mulheres negras que empreendem em projetos inovadores e criativos com o suporte da holding social criada em 2016.

5. Pense a longo prazo

Nada de imediatismo! Uma carreira de sucesso é o trabalho de uma vida toda, não de uma semana. Assim, se prepare para ter planos que durem anos. Isso porque só com o tempo você vai acumular habilidades e recursos necessários para construir o sucesso.

É possível avançar na carreira de “improviso” por alguns meses ou anos. Porém, sem planejamento você vai desperdiçar recursos, tempo e dinheiro. Se suas decisões forem aleatórias, vai ser difícil definir, por exemplo, quando fazer uma especialização ou para que poupar dinheiro.

6. Uma carreira de sucesso tem erros e acertos

A experiência ensina que o sucesso não é linear. Isso significa, eventualmente, você vai errar e ter seus planos derrotados. Pior ainda: você pode falhar por puro azar, sem ter cometido erro algum. Essas coisas acontecem na vida de todo mundo e, por isso, não são razões para desanimar.

Seguir as dicas anteriores é algo que já vai ajudar você a lidar com os erros. Afinal, se você tem objetivos, planos a longo prazo e inspirações, não são alguns bloqueios na estrada que lhe farão desistir da viagem.

No entanto, é possível tirar coisas boas mesmo dos erros. Muitas vezes, eles mostram no que seus planos não condizem com a realidade do mercado. Nesse sentido, erros são muito mais valiosos do que acertos.

Se você parar para pensar, os erros não criam suas fraquezas, eles apenas as expõem. Conhece-las significa evitar erros no futuro e ter uma trajetória cada vez mais estável!

7. Desenvolvimento contínuo

Quando parar de estudar? Depois da graduação, pós-graduação, ou podemos ir só até o curso técnico? A resposta para isso é: nunca. Ou melhor: talvez na aposentadoria.

Isso porque o mercado de trabalho é marcado pelas inovações técnicas constantes e crescente competitividade, o que não dá espaço para a zona de conforto. É dificílimo encontrar um profissional que assuma uma vaga com 18 anos e saia dela para a aposentadoria.

Dessa forma, se você quer continuar valorizado deve procurar se especializar, ser atual. Ter um diploma na mão, simplesmente, não garante que você consiga se destacar. Pior ainda: não garante que você seja um profissional competente. Afinal, cada dia que você não se atualiza é um dia em que seu valor de mercado diminui.

Procure ler livros, fazer cursos, especializações, aperfeiçoamento. Aprenda com os mais velhos e mais jovens, para tirar lições da experiência e das novidades. Fique de olho nas novidades e mantenha a mente aberta. Assim, você aumenta suas chances de sucesso no longo prazo.

8. Saber trabalhar em equipe

Todo esse papo sobre você, suas metas, seus desejos, pode parecer um pouco individualista. E, em certo sentido, até é. Porém, é preciso lembrar que não vivemos em sociedade por acaso. Seres humanos funcionam melhor colaborando!

Por isso, tente se cercar das pessoas mais talentosas, inteligentes e esforçadas que encontrar. Isso vai contribuir para que você aprenda mais com o ambiente onde está inserido.

Também vai contribuir para construir uma rede de relacionamentos profissionais – o tal do networking. Isso, em si, já é um diferencial na carreira, pois um profissional bem relacionado é alguém que mais pessoas vão querer ter por perto.

9. Hard e soft skills

Conhecimentos, informações e leitura do mercado não estão completos sem compreender as habilidades. De fato, não adianta saber tudo sem conseguir fazer nada. Assim, é importante investir tanto nas hard quanto nas soft skills.

Esses dois conceitos falam de dois tipos de habilidades, que você deve desenvolver para uma carreira de sucesso. Dessa forma, as hard skills são habilidades diretamente ligadas à sua atividade, e que podem ser mensuradas com facilidade. Por exemplo: o cálculo estrutural se você é um engenheiro civil, ou as técnicas didáticas se você trabalha com educação.

De outro lado, as soft skills são mais gerais e é difícil quantificá-las. Afinal, não existe um diploma de relacionamento interpessoal ou agilidade na condução de tarefas.

Em quais devo investir? Na duas, por motivos diferentes. Isso porque você não será um profissional completo sem ambas. Um contador que não consiga trabalhar em equipe vai ter seus horizontes limitados. De outro lado, não adianta ser muito inteligente se você não entende a própria área.

10. Criatividade, ousadia e proatividade

Separamos aqui três das principais soft skills que você deve desenvolver. Criatividade, por exemplo, é um diferencial enorme. Isso porque é ela que distingue um profissional bom mesmo com vários outros com a mesma qualificação.

Porém, não existe criatividade sem ousadia. Sem ousadia, as ideias sequer vêm à cabeça. Além disso, de nada vale ter ideias boas sem a coragem de propô-las.

Isso nos leva à proatividade. Simplesmente bater o ponto não é a atitude de um profissional de sucesso. Isto é: quando você está numa equipe, seus objetivos e os dela têm de se alinhar. Assim, você precisa contribuir ativamente com os processos nos quais está envolvido.

Leia mais: Como a revolução digital influencia na escolha da carreira?

E a sua carreira de sucesso?

E aí, gostou das dicas? Esse pequeno guia serve para que você comece a ver caminhos possíveis. Desse modo, é bom dar os seus primeiros passos. Uma forma de começar é procurar um curso de graduação, ou tecnólogo. O Ensino Superior é uma formação geral que abre uma série de portas.

Se você já começou sua carreira, esperamos que este guia te ajude a direcioná-la em direção ao sucesso. Uma das dicas mais valiosas se referia à formação constante. Aqui no blog temos diversos materiais sobre especializações, aperfeiçoamentos e pós-graduações em geral.

Por fim, temos aqui dicas sobre o mercado de trabalho de uma forma geral. Assim, seguir acompanhando as postagens do blog é uma boa pedida para aqueles que querem se manter atualizados.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *