carta de apresentação para emprego

Como fazer uma carta de apresentação para emprego?

Quando se pensa em procurar emprego, logo se pensa em mandar currículo. No entanto, uma carta de apresentação para emprego bem feita pode ampliar bastante suas chances. Isso porque o currículo só descreve seu histórico, ele não faz o trabalho de te apresentar para o empregador.

Muitos candidatos enviam os próprios currículos para a mesma empresa. Em meio a tanto papel, como fazer o seu se destacar? Escrever uma carta de apresentação pode ser a resposta!

Mas o que é uma carta de apresentação? Ela é um texto em que você se introduz para o empregador, chamando atenção para sua qualificação. Ele precisa ter informações verdadeiras e interessantes.

Este artigo vai ensinar como escrever a carta de apresentação perfeita para conquistar aquela vaga! Também vamos dar dicas para quem quer, por exemplo, mandar uma carta para vaga de jovem aprendiz, ou primeiro emprego. Confira!

Leia mais: Kultivi: quais cursos a plataforma oferece? Confira!

Conteúdo de uma Carta de Apresentação para emprego

Em qualquer mensagem que você escreva, deve pensar em como quem vai ler irá reagir. Isso vale para este texto, para qualquer redação e também para a Carta de Apresentação. Dessa forma, vamos pensar no que o empregador quer ler.

À primeira pista está na própria descrição para a vaga. Mostrar já na carta que você é o tipo de pessoa que procuram é um ótimo começo! Assim, essas informações devem estar logo no início do documento.

Se você vai mandar o currículo por e-mail, não cometa o pecado de mandar dois anexos – a carta de apresentação e o currículo. Escreva o texto da carta no próprio corpo do texto! Isso porque fica mais fácil para o recrutador ler sobre você. Afinal, ele não terá que fazer nenhum download – o que faz bastante diferença para pessoas ocupadas.

Outra coisa que precisa estar presente na carta, caso você tenha, é a indicação para a vaga. Ao ler o nome de um conhecido, o chefe ou RH da empresa tem muito mais chance de olhar seu currículo.

Exemplo: “Olá, meu nome é Fábio, tenho curso técnico em assistente administrativo e inglês fluente. Gostaria de me candidatar para a vaga de estágio que vocês recentemente abriram.”

Conforme o texto avança, coloque outras informações. Porém, tenha sempre em mente o que o destinatário quer ouvir. Escreva sobre sua formação, outras experiências profissionais e habilidades, como o domínio de idiomas.

Caso você precise responder sobre sua pretensão salarial, tente mediar entre o que geralmente pagam no mercado e seu custo de vida. Essa é uma questão um pouco complexa, então você talvez queira ver nosso texto sobre o assunto.

Linguagem e volume de texto

Tente ser breve, a não ser que o próprio empregador peça para escrever algo mais elaborado. Geralmente, algo entre quatro ou cinco parágrafos vai bastar. No entanto, escrever muito pouco também pode ser um problema, então tenha equilíbrio.

Quanto à linguagem, você deve usar a que a maioria das pessoas no segmento usam. Por exemplo, no ramo de publicidade e propaganda, a formalidade tende a ser menor. No direito, porém, a formalidade é muito importante.

Outra dica é que a carta se diferencie das outras, se destaque. Aí vai da criatividade, sempre prestando atenção no nível de formalidade da vaga. Você deve ser único, mas não a ponto de ser deslocado.

Carta de Apresentação para primeiro emprego

Para conseguir experiência é preciso arranjar emprego, mas para conseguir emprego é preciso ter experiência. Esse é o dilema que muita gente encontra na hora de escrever um currículo ou carta de apresentação.

De fato, é mais difícil convencer alguém a te contratar sem experiência. Isso não significa que você deve desistir! Há estratégias que você pode usar para driblar essa situação.

A primeira delas é focar na sua formação. Caso tenha feito faculdade, técnico ou outro tipo de curso, como de inglês ou para programar, isso tem que estar na sua carta de apresentação. Mostre que você é qualificado.

Você também pode fazer uma propaganda de suas habilidades. Nós dividimos elas em dois grupos: as hard skills e as soft skills. As primeiras são aquelas que você usa diretamente no emprego, como redação para jornalistas.

As segundas são mais gerais, mas não menos importantes. Elas incluem coisas como saber trabalhar em equipe, facilidade de comunicação e pensamento estratégico. Elas são cada vez mais valorizadas no mercado, pois nunca se desatualizam.

Por fim, é bom deixar claro que você quer a vaga. Interesse e entusiasmo são mais importantes do que se imagina. Um funcionário que quer a vaga e gosta do trabalho é muito mais produtivo. Se isso ficar visível na sua carta de apresentação, você já tem um ponto.

Carta de apresentação para Jovem Aprendiz

Se você possui pouca formação, talvez fique mais difícil escrever. Afinal, é muito provável que não tenha também experiência. Porém, não é o fim do mundo, como veremos a seguir.

Pense no que falamos lá no início: o que o empregador quer ouvir? O que alguém que contrata um jovem aprendiz espera? Essas perguntas devem, então, guiar seu processo de escrita.

Um jovem aprendiz precisa ser proativo e interessado. Se você está ali para aprender, precisa demonstrar disposição. Além disso, é um sinal de que você vai pegar firme no trabalho – o que é muito importante.

Esse é um modelo de trabalho em que qualquer experiência é uma grande vantagem, então se você tem alguma, ela deve estar na carta. Se você não tem, também não significa eliminação – afinal, pouca gente que manda currículo para esse tipo de vaga é experiente.

Modelo de Carta de Apresentação para Emprego

Como falar é sempre muito fácil, vamos mostrar aqui um modelinho de carta de apresentação para emprego. Ele vai seguir quase todas as orientações que demos ao longo do texto e vai ter um tamanho parecido com o que recomendamos. Como cada caso é um caso, você não precisa fazer exatamente o que fizemos aqui. É mais um modelo para que você tenha uma referência.

Segue:

“Prezado João,

Sou Lucas de Andrade, técnico eletricista, fui indicado pelo Gilberto e gostaria de me apresentar para o processo seletivo da sua empresa. Tenho experiência na área, já fiz um estágio de seis meses na empresa “Exemplo de Firma”.

Já trabalhei com reparação, então tenho alguma habilidade na área. Fui bastante elogiado pela agilidade no cumprimento de prazos.

Por fim, gostaria de dizer que adoraria trabalhar em sua empresa. Isso porque ela é referência na área e a descrição das atividades no anúncio bate exatamente com o que gostaria de trabalhar.

Agradeço desde já a atenção!
Att,
Lucas de Andrade.”

Viu? Não é um bicho de sete cabeças. Uma simples introdução pode abrir muitas portas! Portanto, tenha em mente que essa pode ser a primeira impressão sobre você do seu chefe. Qual imagem você quer construir no ambiente de trabalho? Qual a melhor para avançar na carreira?

Leia mais: Como escolher uma boa pós-graduação em Administração?

Outras dicas para sua carreira

É natural que o começo de carreira venha com diversas dúvidas. Isso, no entanto, não precisa te assustar. Existe bastante informação com dicas úteis sobre como começar essa jornada, aqui mesmo no blog.

Quem está procurando o primeiro emprego em geral está preocupado com sua situação financeira imediata. Não há nada de errado nisso, mas é importante também pensar a longo prazo. Talvez uma boa opção seja planejar fazer alguma especialização no futuro.

Também é necessário perceber que a formação é uma tarefa permanente. Mesmo que você tenha a universidade, o curso técnico ou tecnólogo, o mercado está sempre se atualizando e você deve acompanhar. Conseguir novas habilidades e fazer a manutenção das que já se tem é importante para a sobrevivência num mercado cada vez mais competitivo.

Por fim, para receber mais dicas de educação e mercado de trabalho, continue acompanhando o Vai de Bolsa. Ficamos felizes em contribuir com sua formação!

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *