A vida universitária é marcada por muitos aprendizados e, para muita gente, eles vão além da sala de aula. Aprender a organizar as próprias fianças e superar os perrengues da falta de dinheiro são alguns deles. Uma das opções é contar com um cartão de crédito universitário para tentar equilibrar as contas. 

Essa modalidade de crédito é uma das poucas oferecidas pelos bancos a quem não tem uma fonte de renda fixa e pode ajudar bastante quem ainda está na faculdade. Com taxas mais baixas do que a média do mercado, os cartões socorrem muita gente em apuros. Mas também podem ser uma cilada se não forem utilizados de maneira correta.

Por isso, nesse post vamos mostrar alguns bancos que oferecem cartão de crédito universitário, além de mostrar como utilizá-lo e evitar dores de cabeça no futuro. Se você conseguiu ingressar em uma instituição de ensino de qualidade, como a Estácio e a FMU, mas está com dificuldades financeiras, continue lendo o texto!

Leia também: Série profissões do futuro: inovação e tecnologia

Como funciona o cartão de crédito universitário?

Para solicitar o cartão de crédito universitário, você precisa ir a uma agência do banco escolhido (vamos falar um pouco mais sobre isso adiante) com o comprovante de matrícula em uma instituição de ensino superior ou fazer a solicitação pela internet.

Na maioria das vezes, o banco não exige comprovação de renda, mas em alguns casos pode haver um limite de idade. Entre as vantagens desse cartão estão as taxas mais baixas, que podem até sair de graça nos primeiros anos. Além do acesso a empréstimos e outros serviços do banco. 

Existem, inclusive, programas de pontos e benefícios exclusivos para atrair o público jovem. Em muitos bancos, é possível conseguir descontos em shows, peças de teatro, cinemas, entre outros eventos utilizando o cartão universitário. 

Qual é o limite do cartão de crédito universitário?

Um ponto negativo do cartão de crédito universitário pode ser o limite baixo. Afinal, os bancos costumam conceder limites que variam entre R$ 500 e R$ 1 mil, para evitar altas taxas de inadimplência. 

Portanto, se você pretende fazer compras maiores, pode ser que esse tipo de crédito não seja o ideal. Mas se ainda está começando a cuidar do próprio dinheiro, isso pode ajudar a prevenir dores de cabeça mais para frente! 

Qual banco escolher?

Listamos alguns dos bancos que oferecem cartão de crédito universitário a seguir. Confira as opções e escolha o que mais se encaixa nas suas necessidades!

Santander

O Santander é um dos bancos com opção de conta universitária. O seu cartão, chamado de Cartão Play, garante vantagens nas compras pela internet e não cobra anuidade ao acumular a partir de R$ 50 em compras a cada fatura. Além disso, a instituição libera mais limite conforme o uso. 

A bandeira do cartão é Mastercard e ele é aceito tanto no Brasil quanto no exterior. Com relação à anuidade, ela custa R$ 246, dividida em 12 parcelas de R$ 20,50. Para pedir o seu, é só acessar o site do Santander e fazer o pedido.

Banco do Brasil 

Outra instituição que oferece cartão de crédito universitário é o Banco do Brasil. O cartão não possui anuidade e tem limite pré-aprovado de R$ 1.200, um pouco mais alto do que a média para essa modalidade. 

Ele disponibiliza cartão virtual, possibilidade de compras por aproximação e benefícios em entretenimento, esportes e cultura. Mas atenção: é exclusivo para clientes com idade entre 16 e 28 anos. 

Por fim, a bandeira é Visa e ele também está disponível para compras internacionais. Para solicitar o seu, basta baixar o aplicativo Ourocard e fazer a requisição. Ou então abrir uma conta universitária no banco e acessar os demais benefícios da conta corrente. 

Caixa Econômica

A Caixa Econômica também oferece cartão de crédito internacional para universitários com um limite disponível de R$ 800. Já a anuidade custa R$ 207, dividida em 12 parcelas de R$ 17,25, mas tem desconto de 75% no primeiro ano. A bandeira é Mastercard e o banco não exige comprovação de renda na hora de solicitar o cartão. 

Uma desvantagem, porém, é que para solicitar o Cartão Caixa Universitário é preciso comparecer a uma agência física do banco, com CPF, RG, comprovante de residência e comprovante de matrícula.

Itaú

O Itaucard Universitário é o cartão de crédito do Itaú para quem ainda está na faculdade. No primeiro ano de uso, a anuidade é gratuita. Depois, tem 50% de redução até a 6ª anuidade. Isso significa que, a partir do segundo ano, o cliente paga R$ 19 por mês na bandeira Visa e R$ 16 na bandeira Mastercard.

O limite é a partir de R$ 1 mil e para ter o cartão você precisa contratar o pacote MaxiConta Universitário. Para isso, basta ir até uma agência do Itaú com CPF e RG, comprovante de residência e comprovante de matrícula. 

Bradesco

Por fim, vale falar ainda sobre o Bradesco, que oferece duas opções de cartão de crédito universitário nas bandeiras Visa e Elo. Ambas são internacionais, isentas de anuidade no primeiro ano de uso e exigem renda de um salário mínimo. Já no segundo ano, o valor das anuidades sai por R$ 147, dividido em 12 vezes de R$ 12,25.

Para solicitar o seu cartão, é preciso comparecer a uma agência com cópia do CPF e do RG, comprovante de renda e de residência. 

Leia também: Dez dicas para ganhar dinheiro na faculdade

Cuidados com o cartão de crédito universitário

As vantagens de ter independência financeira são inúmeras, mas tanta liberdade também pode causar muita preocupação no futuro. Afinal, quem nunca teve crédito antes precisa cuidar para não se enrolar com as faturas, principalmente se não possui uma renda fixa. 

Veja a seguir algumas dicas preciosas para começar a usar o seu cartão de crédito universitário sem ficar no vermelho!

1. Não comprometa toda a sua renda

A primeira dica para quem está começando a usar o cartão de crédito é não comprometer a maior parte do seu orçamento com a fatura. Para evitar que isso aconteça, tente manter o seu limite em 50% do orçamento mensal. Assim, você não gasta tudo o que ganha e ainda consegue lidar com imprevistos. 

2. Evite pagar o valor mínimo ou parcelar a fatura

No cartão de crédito você possui a possibilidade de pagar apenas um valor mínimo da fatura e passar o restante para o próximo mês. Ainda que essa opção pareça tentadora, evite! Esse valor vai ser acrescido de juros, impostos e multa por atraso, o que pode aumentar muito o seu gasto. 

E parcelar a fatura é uma péssima ideia pelos mesmos motivos. Se estiver endividado, considere procurar outra modalidade de crédito para quitar a dívida em vez de parcelar. Assim, você obtém juros mais baixos e evita novas dívidas. 

3. Não acumule cartões

Como o cartão de crédito universitário é mais fácil de adquirir e, ao mesmo tempo, possui limites mais baixos, muita gente acaba abrindo conta em muitos bancos para ter acesso ao benefício. 

Mas essa atitude só piora o seu controle financeiro. Afinal, é bem difícil manter o controle sobre tudo o que é gasto em muitos cartões diferentes. 

Então se organize, anote seus gastos e evite compras de rotina com o cartão de crédito. Ele deve ser apenas um apoio para compras maiores ou então quando as coisas apertam no fim do mês. 

E se você quer saber mais sobre como controlar seu dinheiro, acesse nosso artigo Finanças na faculdade: saiba como se organizar e conheça boas práticas!