Certificado EAD: como o mercado vai receber meu diploma?

Se você ainda não fez um curso a distância, seja um curso rápido, ou uma graduação, mestrado e até doutorado (!), pode ter certeza. Em algum momento da sua trajetória acadêmica, haverá um certificado EAD no seu currículo. No entanto, é bastante comum a comparação entre diplomas de cursos a distância e presenciais. No sentido de terem a mesma validade, ou não, no mercado de trabalho. Neste post, nós vamos provar que um diploma de EAD é tão valioso para os empregadores quanto um similar de um curso presencial.

Para você ter uma ideia, o EAD está tão popular no Brasil que o número de matrículas nesses cursos é três vezes superior aos presenciais. É claro que há vantagens e desvantagens deste tipo de modalidade de ensino. Por outro lado, o ensino a distância abriu as portas a uma formação superior para toda a população. Isso porque encurtou distâncias.

Ou seja, por possibilitar o estudo apenas por meio de um computador e do acesso à internet, o EAD permite a oferta de capacitação até em cidades mais distantes. Além disso, praticamente todas as grandes instituições de ensino no Brasil, tanto públicas como privadas, já emitem certificado EAD. Em outras palavras, oferecem cursos nessa modalidade. E são muitas, mas muitas opções.

Está inclinado a obter um certificado EAD? Quer saber se o mercado vai receber bem seu diploma? Confira detalhes abaixo.

Leia mais: Como encontrar a melhor faculdade EAD para você?

Certificado EAD vale igual ao presencial

O primeiro ponto que vamos abordar é sobre a validade do certificado EAD. Para você ter uma ideia, antes de um curso de graduação, seja bacharelado, licenciatura ou tecnólogo, além de pós-graduação, serem ofertados no mercado, são analisados criteriosamente pelo Ministério da Educação (MEC). Ou seja, sem o aval do MEC, o curso não será credenciado para funcionar nas instituições de ensino superior.

Por essa razão, a primeira regra antes de se matricular em um curso EAD – e também nos presenciais – é verificar se o curso é certificado pelo MEC. É uma espécie de primeiro filtro de qualidade do curso. Feito isso, pode ter certeza. O certificado EAD após a conclusão do curso a distância tem a mesma, exatamente a mesma validade acadêmica de um curso similar na modalidade presencial.

Na verdade, o MEC não permite que exista qualquer distinção entre os dois certificados. Em outras palavras, um diploma ou certificado EAD é idêntico a um presencial. Se analisarmos, por exemplo, um curso de graduação em Administração, ou qualquer outro.

Outro fator a ser colocado é que o governo federal utiliza os mesmos critérios para avaliar os cursos de graduação e EAD. Ou seja, são verificadas as cargas horárias totais, o conteúdo programático, as disciplinas, os professores, a ementa do curso, entre outros detalhes. Portanto, não há distinção em relação à análise desses cursos para obter certificação.

E o mais importante: no seu diploma, após a conclusão do curso, há pode haver informação sobre a modalidade do curso. Somente o nome do curso e sua habilitação, caso ocorra.

Consulte o credenciamento da instituição

Você pode fazer uma consulta para verificar se a instituição de ensino que você procura é credenciada ou não pelo Ministério da Educação. Basta acessar o site do MEC. Esse é o melhor selo de qualidade das instituições de ensino superior no Brasil. Anualmente, o MEC ainda divulga um rankings das melhores instituições. Entre elas universidades, centro universitários, faculdades e institutos federais.

Através do Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior do MEC você conseguirá consultar informações sobre os cursos EAD credenciados. No site, opte pela “Consulta Avançada”. Por outro lado, a “Consulta Interativa”, disponibiliza as instituições cadastradas de acordo com a região do País.

Pela lei, “os diplomas e certificados de cursos e programas a distância, expedidos por instituições credenciadas e registrados na forma da lei, terão validade nacional”.

Leia mais: Como encontrar a melhor faculdade EAD para você

Ensino EAD em forte crescimento

Como mencionamos acima, os cursos EAD observam um forte crescimento no Brasil. Essa modalidade de ensino abriu muitas oportunidades para quem sempre sonhou em ter uma graduação ou pós-graduação. Mas, e os números que comprovam isso? Vamos lá. De acordo com o Censo da Educação Superior divulgado em 2018, entre os anos de 2007 e 2017, o número de matrículas em cursos de graduação a distância cresceu impressionantes 375,2%.

De acordo como o mesmo levantamento, dos 8 milhões de estudantes matriculados no ensino superior no no Brasil, 21,2% estão em cursos EAD. Ou seja, em pouco tempo, estarão com um certificado EAD em mãos. Segundo a pesquisa, até 2024, a previsão é de que esse percentual chegue a 50%. Em outras palavras, metade dos estudantes de ensino superior estarão matriculados em um curso EAD.

Leia mais: Por que o ensino a distância é o que mais cresce no país

No blog Vai de Bolsa, você pode conferir outros posts sobre as vantagens do EAD. Em resumo, são essas:

  • Horários Flexíveis;
  • Custo mais acessível;
  • Grande oferta de cursos;
  • Ensino de qualidade, entre outros.

Preconceito ainda existe

Apesar da ascensão dos cursos a distância no Brasil, e da popularização dos certificados EAD, ainda há algum preconceito contra a modalidade. O ensino a distância é relativamente novo e, infelizmente, há muita desinformação sobre o assunto. Em outras palavras, muitas pessoas criticam esse tipo de capacitação sem nunca ter buscado informação.

No entanto, ainda há alguma resistência, que está sendo gradualmente derrubada. Isso ocorre pelo apego à tradição dos métodos de ensino convencionais. Na verdade, o EAD é fruto da evolução da tecnologia, essencialmente, da Tecnologia da Informação (TI). Com os avanços tecnológicos, foi possível o desenvolvimento das plataformas de estudos a distância. Além disso, da possibilidade de diálogo a distância com professores, tutores e colegas de curso.

Em resumo, o futuro está aí e o mercado já está percebendo esse avanço.

Principais faculdades oferecem EAD

Acima falamos do preconceito que ainda pode existir aos cursos EAD. No entanto, esse sentimento cai por terra quando instituições de ensino renomadas e tradicionais oferecem cursos nessa modalidade. Podemos dizer que praticamente todas as universidades federais, por exemplo, oferecem algum tipo de curso EAD.

Além disso, grandes grupos privados também estão presentes com força no EAD, como é o caso da Estácio de Sá e da FMU. Nesse sentido, coloque no seu currículo, por exemplo, uma graduação em uma dessas instituições e pronto: terá o respeito do mercado de trabalho. Assim como dos empregadores, na hora de uma possível entrevista de emprego.

Portanto, não se trata da modalidade do ensino (presencial, a distância ou semipresencial) que será o diferencial na hora da contratação. Mas sim a qualidade com que o aluno cursou o curso, em qualquer uma dessas modalidades. Contará, por exemplo, as experiências profissionais, a bagagem na parte prática, entre outras qualidades pessoais.

Vai optar por um certificado EAD?

E aí, está convencido da reputação de um certificado EAD? Pode ter certeza de que uma graduação ou pós-graduação a distância pode cair muito bem para você. Principalmente, quando falamos do custo mais baixo, da flexibilidade de estudo e de como o curso se encaixa na sua vida.

Confira mais informações sobre cursos, capacitações e mercado de trabalho no blog Vai de Bolsa.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *