Você já ouviu falar na profissão cientista de dados? Sabe o que esse profissional faz?

Saiba que esse é um dos profissionais mais relevantes atualmente para o mundo digital. Caso você desconheça sobre qual é a área de atuação de um cientista de dados ou como se formar nessa profissão, esse texto será útil.

Veja a seguir mais informações sobre o que exatamente faz um cientista de dados e conheça mais sobre essa profissão.

O que faz um cientista de dados?

É uma nova geração de profissionais, que são especialistas analíticos e têm foco na resolução de problemas complexos. Toda essa capacidade técnica é guiada por uma premissa: não há lógica de ser um problema se não há solução. Porém, esse profissional deve ter a curiosidade para explorar quais problemas precisam de solução.

O cientista de dados pode transitar muito bem no ambiente da TI (Tecnologia da Informação), pois os fundamentos da profissão estão calcados nessa área e também no mundo dos negócios, pois as empresas estão cada vez mais inclinadas a investir nesse tipo de mercado. Isso porque, para as empresas da era digital, duas coisas são de extrema importância: dados e pessoas, no entanto, cuidar desses dois segmentos é vital para a expansão das receitas e dos negócios.

Esse profissional é capaz de gerenciar uma grande rede de dados na internet (Big Data), juntamente com os algoritmos matemáticos passíveis de interpretação (Machine Learning).

Portanto, o cientista de dados tem a dura tarefa de transformar essa enorme massa de informações desestruturadas em informações relevantes. Ou seja, sua missão é encontrar ordem no caos. A grosso modo, ele aplica os processos e conhecimentos técnicos para criar soluções inteligentes para empresas de diversos segmentos.

Uma profissão nova, mas antiga

Essa afirmação soa ambígua, não? Pode ser que sim, mas saiba que os fundamentos que compõem a profissão de cientista de dados já existem há muitos anos no mercado. Como a Data Science é uma área multidisciplinar, ela é composta por diversas disciplinas que já estão consolidadas e conhecidas, por exemplo: Estatística, Economia, Engenharia e os subcampos da Informática, como Banco de Dados, entre outros.

Em contrapartida, a profissão apareceu no radar do mercado há pouco tempo, devido a popularização do Big Data, aliado ao Machine Learning, dois conceitos que ficaram muito conhecidos e foram difundidos na era digital.

Isso trouxe a necessidade de um profissional que pudesse explorar esses grandes blocos de informações desordenadas e garimpar esses dados brutos, transformando em informações de relevância, no caso, uma grande solução para aproveitar os dados ocultos e transformar em inteligência.

O que é preciso para ser um cientista de dados?

Saiba que não existe uma definição muito precisa de como ser um cientista de dados, justamente por essa profissão ser fundamentada por diversos campos das ciências exatas. Por outro lado, é possível mapear alguns passos e áreas que são necessárias para seguir adiante nessa carreira. Veja a seguir:

Autoavaliação

Primeiramente, é preciso se conhecer, você precisa fazer uma projeção e tentar se enxergar nesse mercado daqui a uma década ou mais, e ver se isso trará realização profissional a você. No entanto, precisa conhecer quais habilidades tem e se saberá aplicá-las.

Programação

Esse é um dos conceitos fundamentais. Como o cientista de dados é uma profissão relativamente nova, isso quer dizer, que pertence a era digital. Saber programação é a premissa básica para você seguir nessa profissão, embora um cientista de dados não seja programador é preciso conhecer sobre essa área. Linguagens de programação, como: Python, Julia, Java fazem parte das ferramentas utilizadas em Data Science.

Outras plataformas de análise de dados, como Matlab, Octave, IBM Watson Analytics, exigem conhecimento em programação.

Ou seja, para se extrair o melhor de cada uma dessas ferramentas é necessário conhecimento nessa área e, consequentemente, afinidade. Desse modo, é a habilidade de programação que auxiliará o cientista de dados a colocar em prática a criatividade para extrair dos dados as possíveis soluções inteligentes, em outras palavras, transformar os dados em resultados.

Portanto, se você tiver conhecimento em programação, terá um caminho percorrido e, assim, mais facilidade para ingressar nessa profissão.

Matemática

Saiba que essa é a disciplina fundamental para um cientista de dados, pois ela compõe a base dessa profissão. Antes de tudo, você precisa ter afinidade com números e deve compreender que o Machine Learning é composto essencialmente por algoritmos. Ou seja, um conceito puramente matemático.

Ainda dentro desse escopo, lembre-se de que a Estatística também é uma disciplina que serve de aporte teórico para o cientista de dados. Ela também faz parte da área das exatas e está diretamente relacionada com a matemática. Portanto, avalie se você tem afinidade com o campo das exatas, caso contrário, será tortuoso trabalhar com isso.

Raciocínio lógico

Um dos quesitos básicos da programação é a lógica. Dessa forma, você deve ter um bom pensamento lógico para avançar na área da programação. Por isso, é importante ter essa habilidade bem desenvolvida, pois essa é uma das premissas da análise de dados. Isso porque os cientistas de dados utilizam o pensamento lógico para estruturar certas análises.

Existe algum curso para começar a aprender sobre Data Science?

Sim, existe. Saiba que para estudar e se tornar um cientista de dados, você pode começar em casa e com baixo custo ou sem desembolsar nada.

Algumas plataformas de aprendizagem digital fornecem cursos online para quem deseja aprender mais sobre essa profissão. Para isso, são necessários alguns requisitos, como conexão com a internet e um computador, além de familiaridade com a informática e seus adventos.

Veja a seguir algumas plataformas de ensino online com cursos para quem deseja ser cientista de dados:

Udemy

Na plataforma Udemy, por exemplo, é possível estudar online. Ele consiste em um curso de Data Science que permitirá a você conhecer e aprender como aplicar os principais conceitos e técnicas para se qualificar e atuar como um cientista de dados. Confira o link da plataforma aqui.

Coursera

Essa plataforma fornece aulas com o áudio em inglês, mas elas estão legendadas. Os cursos dessa plataforma podem ser uma maneira eficiente para se conhecer as ferramentas e quais as possíveis áreas de atuação. Além disso, o curso é disponibilizado gratuitamente. Para estudar, basta acessar o site da plataforma nesse link.

Udacity

Esse curso ensinará como manipular dados e a trabalhar com Big Data. Para assistir as aulas dessa plataforma, é necessário saber inglês. Essa também é uma plataforma que oferece o curso de forma gratuita. Para acessá-la, basta clicar nesse link.

Microsoft Power BI para Data Science

Essa plataforma é oferecida pelo Data Science Academy, um dos maiores portais desse segmento no Brasil. O curso conta com um conjunto de ferramentas de Business Analytics, que auxilia no insights de empresas. O curso ensina a produzir relatórios profissionais e a publicá-los na internet. A plataforma oferece também oferece a qualificação gratuitamente. Para isso, basta acessar o site nesse link.

Agora que você sabe mais sobre a relevância desse profissional no mercado atual, quem sabe você não se inspira e utiliza a sua experiência a seu favor atuando na profissão de cientista de dados.

Começar a se familiarizar com estes conhecimentos específicos por meio destas plataformas online pode ser uma excelente forma de você ver se realmente tem afinidade com esta área promissora no mercado. Saiba que é graças a atuação do cientista de dados que as empresas encontram projeções para os negócios. Portanto, esse será um profissional cada vez mais requisitado no mundo dos negócios e na era digital.

O salário deste profissional, segundo o Caged do Ministério do Trabalho, oscila entre R$ 4.979,07 (média do piso salarial 2019) e R$ 6.147,00, já o teto salarial registrado em 2019 foi R$ 11.119,41, levando em conta profissionais contratados com carteira assinada em regime CLT na área de São Paulo.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre carreira, mercado de trabalho e educação, não deixe de acessar o blog Vai de Bolsa. Veja também nosso artigo com opções de cursos para quem está interessado em ingressar no mercado da tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui