O cientista social é o profissional que enxerga a sociedade com outras lentes. É ele que consegue entender certas questões mais refinadas, que nem sempre são notadas por todas as pessoas. Quem trabalha nessa área tem um profundo entendimento teórico sobre antropologia, política, sociologia, filosofia, economia, entre outras matérias do conhecimento humano. O cientista social consegue descrever fenômenos de ordem social e coletiva. Você tem afinidade por essa profissão? Acompanhe mais detalhes nesse post.

Para se tornar esse profissional é fundamental gostar de ler e ter afinidade com a área das humanas. Pois esse o trabalho de um cientista social é fundamentando por disciplinas da filosofia, sociologia e economia, além de outras do pensamento. Instituições como Estácio e FMU, por exemplo, oferecem cursos indicados para quem quer seguir nessa área.

Além disso, gostar de escrever também é importante para ter sucesso nessa carreira. Pois muitas vezes será necessário ter argumentos sólidos para sustentar uma teoria e a boa escrita pode dar maior poder ao objetivo do estudo.

Além disso é preciso ter curiosidade sobre a interação humana, política e social. Diversas escolas filosóficas para tentar explicar as consequências que a interação do homem em uma sociedade acarreta.

Saiba mais sobre a missão de um cientista social!

Leia também:  E-book grátis ensina como fazer uma transição de carreira. Baixe agora!

Como me tornar um cientista social

Conforme foi dito antes, é fundamental gostar de ler, escrever e ter afinidade com as disciplinas das ciências humanas. Mas isso ainda não é o suficiente, pois para exercer a profissão é obter o diploma de ensino superior em Ciências Sociais.

É a partir dessa formação que você pode optar para trabalhar nesse campo profissional. Dentro dessa graduação, você pode optar por pelo menos três áreas de atuação distintas e específicas: Ciência Política, Antropologia e Sociologia. Veja a seguir com um pouco mais de detalhes o que aborda cada uma:

  • Ciência Política: essa área é voltada completamente para os estudos políticos e seus movimentos. Quem é dessa área entende muito de economia, como funcionam os sistemas e regimes governamentais, as ideologias que sustentam cada movimento, como funcionam as relações de poder, as leis e como isso tudo afeta o lado social.
  • Antropologia: essa área é voltada para o estudo do ser humano e seu desenvolvimento como humanidade. Consiste no estudo da evolução e desenvolvimento físico, cultural e material, além de toda a parte fisiológica e psicológica. Essa área também se ocupa em estudar as crenças e os hábitos específicos de povos que habitaram e ainda habitam a Terra. Portanto, é uma área muito interessante para compreender de onde veio o homem e onde ele vai chegar.
  • Sociologia: essa é a área principal dentro da profissão de cientista social. Afinal de contas ela é responsável por investigar a relação do homem com a sociedade. Seu principal objeto de estudo é investigar de forma científica a organização e o funcionamento das sociedades humanas. É através dos estudos dessa área que temos estatísticas do Censo, por exemplo. Além disso, a Sociologia também investiga as instituições e as leis que regem as relações humanas em sociedade.

Onde estudar

Se você é mora na região de São Paulo, é possível encontrar cursos presenciais na instituição de ensino Centro Universitário FMU. Nessa universidade, você poderá contar com um corpo docente que certamente irá trazer avanços relevantes para os seus estudos e assim, você poderá ter uma formação sólida nessa área.

Outra opção de estudo, caso você more em outra região, é fazer um curso a distância na Estácio. A grande vantagem de fazer um curso a distância a de poder ter autonomia na hora de estudar e poder contar com professores de referência em qualquer região do país, sem precisar se deslocar.

Além disso, saiba que ambas as instituições aceitam a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). E, dependendo da pontuação, você pode garantir 100% de bolsa de estudos. Isso pode ser uma vantagem para estudar de forma tranquila, sem gastar um centavo durante a graduação e garantir uma formação diferenciada.

Leia também:  E-book grátis ensina como fazer uma transição de carreira. Baixe agora!

Como funciona o curso de Ciências Sociais

Esse curso prepara o aluno para poder atuar em diversas áreas, pois é possível escolher duas modalidade de formação: bacharelado ou licenciatura. Se você tiver interesse em trabalhar na sala de aula, é completamente possível ao escolher a modalidade de licenciatura.

Ao fazer isso, você poderá assistir as disciplinas que tem foco no ensino, como Didática, Gestão Escolar, Libras, entre outras.

Por outro lado, se você tiver interesse em ir para a área da pesquisa, será possível ao escolher a modalidade de ensino bacharelado. Através dessa formação, você poderá trabalhar como cientista social e elaborar estudos para a área das ciências sociais.

Para saber melhor como funciona esse curso, confira algumas disciplinas que são ensinadas durante a graduação.

  • Introdução as Ciências Sociais;
  • Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania;
  • Metodologia Científica;
  • Política: Estado e Instituições Sociais;
  • Sociologia da Educação;
  • Antropologia: Identidade e Diversidade;
  • Sociologia: Movimentos Sociais;
  • Antropologia e Cultura Brasileira;
  • Antropologia Urbana;
  • Antropologia de Gênero.

Como é possível perceber, a formação em ciências sociais é bastante diversificas dentro do rol de disciplinas que são ensinadas na graduação.

Portanto, essa pode ser uma formação importante tanto para quem deseja trabalhar no campo da educação, quanto para quem deseja seguir a carreira científica e investir nas pesquisas para elaborar estudos relevantes para conhecer melhor a sociedade atual e sua história.

O mercado de trabalho para um cientista social

O campo de trabalho para esse profissional é bastante abrangente. Além disso, ele é fundamental para entender sobre a forma que a sociedade se organiza. Através dessa profissão é possível trabalhar em ongs, escrever críticas, trabalhar com palestras, assessoria política, levantamentos de dados, entre várias outras oportunidades.

É graças ao cientista social que é possível encontrar vários estudos sobre áreas e regiões sofridas e ter um levantamento estatístico e científico dessas áreas carentes. Portanto, esse profissional é também um dos principais agentes responsáveis para o desenvolvimento de um país.

Conclusão

Agora que você conhece mais sobre a abrangência profissional de um cientista social e sua importância, com certeza, é possível enxergar essa área como uma carreira em potencial. Para isso, é fundamental se dedicar aos estudos e procurar logo no início projetos e extensão acadêmica e pesquisa científica. Isso permitirá que você construa um bom currículo acadêmico e uma formação mais sólida.

Investir na carreira acadêmica também é importante para você semear uma futura pós-graduação. Pois isso permitirá que você tenha contato com professores orientadores e possa desenvolver projetos de pesquisa relevantes para dar seguimento em um mestrado e posteriormente um doutorado.

Além disso, você irá se familiarizar com as exigências da academia, tornando o caminho mais fácil para desenvolver a escrita científica.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre educação, mercado de trabalho ou curiosidades, não deixe de acessar o portal Vai de Bolsa. Nele, você encontrará informações relevantes para a sua vida profissional ou pessoal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui