Como é feito o ranking das melhores universidades do Brasil?

Como é feito o ranking das melhores universidades do Brasil?

Se você já procurou detalhes sobre universidades, sejam brasileiras ou estrangeiras, certamente você acabou se deparando com um ranking. Os rankings universitários sintetizam, em uma classificação, a resposta à pergunta sobre quais são as melhores universidades do Brasil e em outros países.

A escolha de uma instituição de ensino passa, necessariamente, pela busca de universidades reconhecidas pela qualidade daquilo que é ensinado e pelo seu fomento por pesquisa, entre outros elementos. O ranking das melhores universidades do Brasil mais conhecido é o RUF (Ranking Universitário Folha), que é o resultado da organização e da categorização de informações disponíveis sobre as condições do ensino superior brasileiro. Confira mais sobre como esse ranking é produzido e os critérios que ele leva em conta.

 

Quando surgiu o ranking das melhores universidades do Brasil?

 

A avaliação anual do ensino superior no Brasil é feita pela Folha de São Paulo desde 2012. O RUF é uma avaliação das universidades baseado em cinco indicadores: pesquisa, internacionalização, inovação, ensino e mercado.

Todos os dados que fazem parte do RUF são coletados em bases de dados públicas. Também são realizadas duas pesquisas de opinião nacionais exclusivas, conduzidas pelo Datafolha, com empregadores e com docentes de todo o País.

Os dados que compõem os indicadores de avaliação do RUF são coletados pela Folha nas bases do Censo da Educação Superior Superior do Inep-MEC, Enade, SciELO, Web of Science, Inpi, Capes, CNPq, fundações estaduais de fomento à ciência e em duas pesquisas anuais feitas pelo Datafolha, como comentamos antes.

 

Ranking classifica as melhores universidades do Brasil e também os melhores cursos

 

No ranking das melhores universidades do Brasil divulgado em 2018 a Folha apresenta a classificação de 196 universidades públicas e privadas. O RUF apresenta, essencialmente, dois produtos principais: o ranking de universidades e os rankings de cursos.

O ranking de universidades do RUF avalia e classifica as instituições de ensino superior credenciadas como “universidades” no MEC. Já os 40 rankings de cursos consideram as carreiras oferecidas pelas universidades, faculdades e centros universitários. Institutos federais, cursos tecnólogos e a distância não fazem parte das avaliações.

No ranking de cursos é possível encontrar a avaliação de cada um dos 40 cursos de graduação com mais ingressantes no Brasil de acordo com o último Censo da Educação Superior disponível. Entre os cursos que são listados pelo ranking da Folha estão as graduações de Administração, Direito e Medicina. Esses e outros cursos que fazem parte do ranking são avaliados por dois indicadores: ensino e mercado. Nesse ranking, são consideradas não apenas as universidades, mas também os centros universitários e as faculdades.

 

Qual o peso da avaliação do mercado no ranking da Folha

 

Conforme dito antes, o RUF avalia as 40 carreiras com mais ingressantes no País de acordo com os dados do último Censo da Educação Superior. A demanda para essas carreiras pode variar de ano para ano, por isso a relação de cursos de um ano para outro no ranking das melhores universidades do Brasil pode variar.

Além desse fator, se algum curso não disponibilizou informações no prazo estabelecido pela Folha, este corre o risco de não constar no ranking.

Alguns indicadores, como “avaliação de mercado”, por exemplo, dependem de entrevistas com  profissionais de RH (de empresas, hospitais, consultórios, escolas e afins) consultados pela Datafolha. Esses profissionais são ouvidos sobre as três melhores instituições nas áreas em que contratam, ou seja, o ranking também apura as instituições que são consideradas referência em cada área de atuação profissional e de carreira.

Por causa desse indicador, alguns cursos que se destacam em pesquisa ou em ensino podem não se sair tão bem no cômputo geral do ranking. Isso acontece porque os cursos que não tenham sido mencionados nas entrevistas com os empregadores uma quantidade de vezes estatisticamente relevante nas últimas três pesquisas realizadas pelo Datafolha aparecem sem pontuação nesse indicador do ranking.

 

A busca pela universidade além dos rankings

 

O ranking das melhores universidades do Brasil, a exemplo dos rankings que são feitos em outros países, servem como um importante comparador de qualidade do ensino para quem está pensando em entrar em uma instituição de ensino superior. Mas há outras questões que precisam ser consideradas no momento da busca pela melhor universidade ou curso segundo os seus critérios.

Uma dessas questões que deve ser ponderada é a forma de ingresso, pois na maioria das vezes os cursos mais bem avaliados têm uma concorrência maior e o desafio de conseguir aprovação exige um grande empenho e dedicação.

Outras variáveis, como o valor da mensalidade ou a localização da universidade, também podem pesar na sua escolha. Pondere todos esses quesitos e avalie o desempenho das instituições no ranking das melhores universidades do Brasil. Certamente ele vai te ajudar apresentando indicadores importantes para a escolha da universidade que irá fazer parte do seu currículo e da sua futura carreira.