Você gosta de elétrica? De saber como os sistemas automatizados funcionam? Gostaria de saber como construí-los? Então você precisa saber como é o curso de automação industrial. Esse curso técnico pode ser o primeiro passo para atuar dentro da indústria. Neste post, vamos dar mais detalhes sobre a capacitação e o mercado de trabalho na área.

A automação industrial trabalha com a criação de sistemas ou máquinas que ajudem na produção industrial. Ou seja, que facilitem o trabalho do homem.

Nesse sentido, para quem está procurando o primeiro emprego ou uma qualificação, os cursos técnicos são saídas rápidas para suprir esta necessidade. E não é diferente com o curso de automação industrial, que oferece um amplo campo de atuação profissional. Acompanhe!

O que é automação industrial?

Como o próprio nome diz, automação significa agir por si próprio, sem interferência do homem. O processo de automação é o de construção de “sistemas em que os processos operacionais em fábricas, estabelecimentos comerciais, hospitais, telecomunicações etc. são controlados e executados por meio de dispositivos mecânicos ou eletrônicos, substituindo o trabalho humano”.

Dessa forma, automação é a automatização de sistemas para agirem por si mesmos. Ou seja pode ser um portão eletrônico que funciona por um controle de mão; um semáforo que sinaliza o trânsito de transportes e pedestres; o sistema elétrico de uma casa, que permite com que acendamos e paguemos a luz por meio de um interruptor.

Tudo isso é automação e, no caso específico do nosso artigo, a automação industrial refere-se à automatização de sistemas industriais, utilizando equipamentos, máquinas e softwares específicos.

Partes que compõem a automação

Podemos dizer que três partes compõe a automação, seja ela residencial ou industrial:

  1. Elementos primários: sensores que detectam e medem as variáveis do processo;
  2. Controladores: CLP (Controlador Lógico Programável) ou PLC (Programmable Logic Controller), SDCD (Sistema Digital de Controle Distribuído), entre outros tipos de controladores para controlar as variáveis citadas acima;
  3. Elementos finais de controle: são os atuadores. Na indústria, como exemplos, temos uma resistência ou um motor de uma bomba. Em uma residência, por exemplo, uma lâmpada ou um ventilador.

Como é o curso de automação industrial?

O curso técnico em automação industrial tem a duração média de 2 anos. Ele tem o objetivo de capacitar o aluno a atuar na manutenção, implementação de maquinários, dispositivos e equipamentos específicos.

O curso de automação industrial também habilitará o aluno a desenvolver sistemas de controle e automação, tudo dentro das normas técnicas vigentes, executando procedimentos com qualidade e ética, além do respeito com o meio ambiente, a saúde e a segurança necessária.

O curso é bastante prático e o aluno realizará muitos projetos e construirá muitos sistemas, a partir da base teórica que estudará. Instituições como o SENAI possuem laboratórios próprios diversificados, onde o aluno aprenderá em campo os mais diversos procedimentos e atividades relacionadas à automação industrial.

Confira a lista com algumas das disciplinas que compõe a grade curricular do curso técnico de automação industrial ofertado pelo SENAI em Pernambuco.

Grade curricular do curso

  • Fundamentos da Eletrotécnica: potências de base, eletrostática, fontes de energia, indutores, capacitores;
  • Mecânica e seus fundamentos: desenho técnico, ferramentas manuais, mecânica, qualidade total, ferramentas da qualidade, manuseio de materiais e equipamentos;
  • Acionamento de dispositivos atuadores: eletricidade industrial, pneumática e hidráulica, CLPs, avaliação de trabalho, educação em prevenção de acidentes, qualidade ambiental, materiais e equipamentos;
  • Processamento de sinais: eletrônica analógica, eletrônica digital, microcontroladores, sensores, ética, apresentação de dados e informações, trabalho e profissionalismo;
  • Implementação de equipamentos e dispositivos: procedimentos para calibração de equipamentos e dispositivos de controle e automação; softwares, qualidade de vida no trabalho;
  • Instrumentação e controle: variáveis de processos, cinética química e termoquímica, controle de processos;
  • Manutenção de equipamentos e dispositivos: procedimentos de calibração, equipamentos e instrumentos de análise e diagnóstico;

O aluno do curso técnico em automação também deverá realizar um Trabalho de Conclusão de Curso na área de sua formação, ou proposta de criação de sistema ou equipamento, juntamente com a sua documentação técnica.

O que faz um técnico em automação industrial?

O profissional formado no curso técnico de automação industrial estará habilitado a realizar muitas atividades em um amplo mercado de trabalho. Diante deste leque de oportunidades, queremos destacar algumas das atividades que você estará apto a realizar ao fazer este curso:

  • Criar e desenvolver sistemas de automatização para a indústria em geral, seja ela naval, petroleira, petroquímica, energias, gás, entre outras;
  • Montagem e desmontagem de equipamentos elétricos industriais, além da realização de inspeção para manter seu funcionamento;
  • Manutenção de máquinas, mediação e testes de equipamentos e sistemas automatizados, de controle e de potência;
  • Diagnóstico e levantamento de necessidades de empresas;
  • Elaboração de projetos de automação, além da instalação e testes dos mesmos;
  • Criar e desenvolver equipamentos eletroeletrônicos.

Quais os componentes mais utilizados na automação industrial?

Há muitos elementos que, na atuação profissional, você irá interagir no seu dia a dia, para que a automação dos sistemas industriais possa funcionar.

Vejamos agora os principais elementos:

  1. Motor elétrico trifásico;
  2. Botoeiras;
  3. Relé ou relê;
  4. Controlador Lógico Programável (CLP): cérebro da automação industrial, quem comanda todo o processo;
  5. Inversor de frequência: controlar com eficácia a velocidade de um motor elétrico, dentre outras funções;
  6. Soft Starter: sua função é controlar a partida do motor;
  7. IHM – Interação Home Máquina: é uma tela que permite com que o homem realize o controle da máquina que está operando;
  8. Contatores;
  9. Fontes;
  10. Sensores.

Como está o mercado de trabalho?

Como o próprio nome diz, a formação no técnico de automação industrial habilita este profissional a atuar no setor industrial. Este é um mercado sempre crescente em nosso país, e a evolução e inovação dos sistemas e processos é incrivelmente veloz.

Por isso, mesmo o campo estando em ascensão, o profissional técnico em automação industrial deve ser um profissional qualificado, dedicado, cuidadoso, prático e também inovador, a fim de garantir a execução de seu trabalho diário de forma a solucionar os problemas e desafios que se apresentam da melhor maneira possível.

A modernização desse campo exige um profissional atualizado, em busca de desafios e de conhecimentos novos, que possam agregar valor aos trabalhos que necessita realizar.

A indústria automotiva, a indústria alimentícia, de agricultura, a petroquímica e a química, além da metalúrgica e também a farmacêutica, são áreas que necessitam deste profissional técnico em automação industrial. Por isso, tornaram-se as áreas que mais contratam profissionais da área da automação industrial.

Da manutenção à docência

Este profissional pode tanto desenvolver como integrar novas tecnologias e sistemas automatizados nas empresas em que atua. A manutenção de equipamentos e sistemas também é uma função que este profissional pode realizar.

A parte docente, voltada para o ensino técnico de automação industrial ou outros cursos da área também se configuram um campo de atuação deste profissional.

Este profissional também pode atuar como consultor de tecnologia em diversas empresas, a fim de garantir a escolha, uso e relevância dos sistemas desenvolvidos e escolhidos.

Quanto ganha um técnico em automação industrial?

De acordo com o Site da Catho, a partir de dados atualizados em novembro de 2019, o piso salarial de um técnico em automação industrial é de R$2.786,46. Esta faixa de salário refere-se ao profissional que trabalha em regime normal de 40 horas semanais.

Mas, a faixa salarial varia muito da região do Brasil e do ramo da empresa em que trabalha. Um exemplo disso são as empresas petroleiras que chegam a ofertar salários iniciais de R$ 5.000, na região do Rio de Janeiro.

Há salários nessa faixa de valor e até mais altos, que incluem o adicional de 30% referente à periculosidade também.

Também existe a oferta da vaga de técnico em automação industrial que precisa de uma carga horária mais flexível, pois implica em viagens a diversas fábricas e pontos de trabalho de empresas espalhadas pelo Brasil. Normalmente estas vagas pagam mais por ter essa implicação.

Gostou do curso de automação industrial?

E aí, o curso de automação industrial será o seu próximo passo rumo ao sucesso profissional?

Você pode conhecer em nosso blog outros cursos técnicos que estão em alta no mercado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui