Saiba como é o curso de contabilidade

Saiba como é o curso de contabilidade

Gosta de fazer cálculos e da área de exatas? Tem afinidade com planilhas? Tem vontade de saber mais sobre leis e tributos municipais, estaduais e federais? Talvez o curso de contabilidade seja para você!

Consolidado há muitos anos, o curso de contabilidade é bastante tradicional e ensina os processos financeiros dentro de uma empresa ou organização. Você sabia que praticamente todas as empresas precisam de um profissional da área contábil nas suas atividades?

Saiba que a contabilidade é uma boa área para trabalhar na modalidade home office, por exemplo. 

Se você deseja saber como é o curso de contabilidade, acompanhe esse conteúdo preparado especialmente para você. Vamos falar também sobre o mercado de trabalho e as perspectivas para o profissional que atua na área.

Como é o curso de contabilidade

Com mais de 80 anos de existência no Brasil, o curso de contabilidade teve seu início no ano de 1931 na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), localizada na cidade de São Paulo. Naquele ano foi instituído o curso Técnico de Contabilidade, com duração de dois anos, para formar Guarda-Livros e, de três anos, para formar Peritos Contadores. 

Em 1943, os cursos técnicos foram transformados na categoria de cursos médios, garantindo aos formandos o título de Técnico de Contabilidade. Por meio do Decreto 7.988, datado de 22/09/1945, surgiu o curso superior de Ciências Contábeis e Atuariais, com duração de quatro anos, formando bacharéis em Ciências Contábeis.

O curso de contabilidade teve 362.042 de matrículas de acordo com o último Censo da Educação divulgado em 2017. Isso fez do curso o quarto lugar dos 20 maiores cursos de graduação em número de matrículas. Perde apenas para o direito, pedagogia e administração.

Apesar das matérias voltadas para cálculos e planilhas, é um curso da área de humanas, já toda essa matemática está a serviço da administração, da gestão e da adequação às leis.

O curso de contabilidade habilita o estudante a atuar em diversas áreas. Algumas delas: contador, consultor, perito, auditor, planejador tributário, controlador, analista fiscal, ensino, pesquisa, analista financeiro e administrador de tributos.

É oferecido em mais de mil universidades em todo país, tanto públicas como particulares.

Como identificar se você tem perfil para estudar contabilidade

Já falamos anteriormente sobre o gosto pela matemática aplicado na escolha de um curso. Mas o curso de contabilidade é um pouco mais do que isso.

É necessário um certo nível de organização e responsabilidade, já que provavelmente você vai lidar diretamente com as finanças confidenciais de uma empresa. Sendo organizado você evita de cometer erros (que podem ser bem graves) e sendo responsável você consegue manter a discrição frente às informações recebidas.

É importante também ser detalhista, ter por hábito fazer as tarefas com bastante atenção. Saber bem analisar e interpretar.

Por último, você deve gostar de estudar. Afinal, a contabilidade vive de cálculos mas também vive de leis e tributos. Toda hora acontece alguma mudança tributária ou surge uma nova ferramente que pode ajudar você ou seu cliente.

Grade curricular do curso de contabilidade

A grade curricular do curso de contabilidade é uma mistura entre matérias de humanas e exatas. A lista de disciplinas abaixo foi retirada do curso de ciências contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde o curso já existe há mais de 40 anos:

  • Primeira fase: Teoria das Organizações, Contabilidade I, Legislação Comercial e Societária, Produção Textual Acadêmica I e Matemática I.
  • Segunda fase: Contabilidade II, Teoria Econômica, Legislação Social e Previdenciária, Métodos Estatísticos I e Matemática Financeira I.
  • Terceira fase: Contabilidade III, Laboratório de Prática Contábil, Ética e Filosofia Política, Métodos Estatísticos II e Matemática Financeira II.
  • Quarta fase: Contabilidade Superior, Contabilometria, Contabilidade de Custos e Legislação Tributária.
  • Quinta fase: Análise de Custos, Contabilidade Pública I, Análise das Demonstrações Contábeis, Contabilidade Tributária I e Mercado de Capitais.
  • Sexta fase: Contabilidade Gerencial, Técnicas de Pesquisas em Contabilidade, Contabilidade Pública II, Contabilidade e Finanças e Contabilidade Tributária II.
  • Sétima fase: Simulação Gerencial I, Contabilidade Atuarial, Contabilidade Avançada, Sistemas de Informação Contábil, Teoria da Contabilidade e Auditoria Contábil I.
  • Oitava fase: Perícia Contábil, Simulação Gerencial II, Auditoria Contábil II, Planejamento Tributário e Controladoria.

Disciplinas optativas

São oferecidas na UFSC também uma série de disciplinas optativas como: contabilidade rural, perícia societária, finanças pessoais e até língua brasileira de sinais.

Nos últimos semestres, o currículo inclui ainda os estágios supervisionados e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Depois de formado, o aluno precisa fazer um exame de suficiência para obter o registro no Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

A UFSC oferece somente a opção de curso de contabilidade presencial, porém é possível optar por outras universidades onde o aluno pode estudar à distância.

Como é o curso técnico em contabilidade

Assim como o bacharel em contabilidade, o técnico em contabilidade também cuida de toda a parte financeira de uma empresa. O técnico pode realizar escrituração contábil e fiscal, registros e lançamentos contábeis de transações financeiras, cálculo de impostos, juros e taxas.

Pode fazer acompanhamento de contas, receitas e despesas, elaboração de demonstrativos financeiros e balancetes. Além disso, pode ser responsável pela análise de contas patrimoniais e controle patrimonial e fazer prestação de contas da instituição.

O curso tem uma duração média de 18 meses e a média salarial é de R$ 1.800 mensais. O curso pode ser feito juntamente com o ensino médio ou após conclusão do mesmo ou outro curso superior.

A diferença entre o técnico e o bacharel é que o técnico não está habilitado para realizar perícias judiciais ou extrajudiciais, revisão de balanços, nem auditorias. Mas seu trabalho auxilia o do bacharel em Ciências Contábeis e contribui para o bom funcionamento das empresas. 

No Blog Vai de Bolsa você confere mais detalhes sobre as diferenças entre um curso técnico e um superior.

Como é o mercado de trabalho para o contabilista

Quem é formado em contabilidade pode atuar como autônomo ou ser funcionário de uma empresa. Seja qual for sua opção, saiba que o contabilista tem uma grande responsabilidade em suas mãos: o capital da empresa. É necessário ser muito organizado para dar conta de tanta função. Esses processos são compostos por: gastos gerais da empresa, como folha de pagamento ou empréstimos, balanço anual, entradas e saídas de caixa.

Os contabilistas também podem obter emprego público através de concurso. Dentro da pesquisa no CAGED, o salário é em média de R$ 5.087,09 para uma jornada de 39 horas semanais.

O setor com salários mais altos, ainda segundo a pesquisa, são os bancos de desenvolvimento.

A Revista Exame de outubro de 2019 aponta a carreira de contabilidade como uma das mais promissoras e com salários mais altos para o ano de 2020. Como há uma expectativa de retomada econômica, antes as empresas que estava contendo seus gastos estão olhando para suas áreas contábeis pensando em investimentos.

Porém, para poder fazer parte dessa perspectiva, é necessário que o profissional tenha certas competências comportamentais, como visão de negócio, boa comunicação e capacidade de inovação. Também é necessário mais formações além da graduação e, com certeza, falar inglês.

Quanto ganha um contador

Um contador ganha em média R$ 4.441,32 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais, de acordo com pesquisa do Salario.com.br, junto ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho. Essa pesquisa foi feita entre fevereiro e setembro de 2019 com um total de 36.552 salários.

Ainda segundo o site, o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 30 anos, ensino superior completo, do sexo feminino que trabalha 44 horas semanais em médias empresas do segmento de Atividades de Contabilidade. A cidade com mais ocorrências de contratações e por consequência com mais vagas de emprego para Contador é São Paulo.

Se for separar os valores de salários de acordo com o nível de experiência do profissional, os salários ficam de maneira diferente. Um Contador Júnior (até 4 anos) tem um salário de R$ 4.133,26, o nível Pleno (4 a 6 anos) recebe cerca de R$ 4.838,24. Já o profissional Sênior (acima de 6 anos) tem uma rendimento mensal de R$ 6.566,41.

Diferenças entre os cursos de contabilidade e administração

Os dois cursos estão entre os mais procurados do país. Ambos tem áreas de atuação em comum, como: bancos; comércio; hospitais; hotéis; indústria, organizações não governamentais e docência.

Porém as principais diferenças são: um administrador tem como função gerir e organizar uma empresa com base nos processos administrativos; já o contador faz a leitura de todos os números da empresa, ou seja, as finanças. 

E você, agora que já sabe como é o curso de contabilidade, se identificou com a profissão? Conta pra gente e continua acompanhando o nosso Blog Vai de Bolsa.