Design de Interiores: saiba como é o curso e o mercado de trabalho

0
3

Saber em detalhes como é o curso de Design de Interiores pode ajudar você a decidir se deseja ou não seguir carreira nessa área. Para isso, é importante entender também como está o mercado nesse segmento da economia e o que é necessário para começar a estudar e garantir uma formação de respeito, que seja promissora para sua carreira.

Se você gosta de artes ou arquitetura, saiba que essa é um profissão que se relaciona muito bem com essa área. Portanto, pode ser uma maneira de conciliar lazer e trabalho e ainda tornar ambientes mais harmoniosos para as pessoas.

Ficou interessado? Veja a seguir e saiba mais como é o curso de design de interiores.

Como é o curso de Design de Interiores

Esse é o curso que prepara os alunos para que possam atuar na elaboração de projetos ligados ao desenho artístico. É uma área que dialoga muito com a arquitetura. Um profissional desse ramo sabe tudo sobre iluminação e os requisitos básicos para as instalações de luminárias, por exemplo.

Esse é um curso que oferta a você uma formação tanto de nível tecnológica quanto superior. Pra isso, é importante saber que a diferença entre esses cursos é o tempo de duração. Para uma formação de nível técnico, a carga horária é menor, exigindo em torno de dois anos para concluir. Enquanto a formação superior na área leva em média quatro anos.

Além desses níveis de ensino, o curso de Design de Interiores também pode ser realizado tanto na modalidade presencial, quanto a distância. Para isso, basta escolher qual se adapta mais ao seu perfil de estudo. Você pode conferir no portal do Ministério a Educação (MEC) quais instituições são reconhecidas na área.

Esse quesito é importante para que seu diploma tenha valor no território nacional. Para acessar a plataforma e conferir a certificação das instituições e a modalidade de ensino prestado por elas, basta clicar nesse link.

No Blog Vai de Bolsa você pode obter mais detalhes sobre as diferenças sobre cursos técnicos e de graduação.

As disciplinas do curso de Design de Interiores

Como essa é uma área muito ligada à arquitetura, não se assuste se as disciplinas forem muito semelhantes ou até as mesmas. Portanto, você encontrará assuntos ligados às seguintes áreas:

  • Desenho Técnico;
  • Iluminação;
  • Estética e História da Arte;
  • Tecnologia dos Materiais;
  • Projetos de Interiores;
  • Computação Gráfica Aplicada;
  • Luminotécnica Aplicada ao Design de Interiores;
  • Expressão Gráfica Aplicada ao Design de Interiores.

Essa formação é um tipo de graduação generalista. Nesse sentido, é uma modalidade de bacharelado. Sendo assim, para o fim do curso, será exigido a elaboração de um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Portanto, é uma formação muito voltada para o mercado de trabalho.

O que se espera de um Designer de Interiores

Ao finalizar o curso, é esperado que esse profissional tenha desenvolvido as seguintes competências e habilidades:

  • Ter a capacidade de criar soluções inovadoras, para isso deverá utilizar os domínios e técnicas que englobam os processos de criação;
  • A possibilidade de interagir com especialistas de outras áreas de modo que consiga atuar na elaboração e criação de projetos;
  • Conceituação adequada dos projetos, de modo que possua a combinação adequada de diversos materiais;
  • Dominar as diferentes etapas dos projetos, de modo que consiga definir os objetivos e as técnicas adequadas para desenvolver projetos;
  • Conhecimento dos setores produtivos e as especializações;

Todo esse rol de capacitações serão alcançados por meio do estudo dessas áreas, que estão contempladas no curso de Design de Interiores.

O que faz um Designer de Interiores

Você tem um ambiente que precisa ser planejado, certo? Suponha que esse ambiente não dispõe de muito espaço e seria inviável iniciar uma reforma por causa dos diversos transtornos, tanto financeiros, quanto estruturais. É aí que entra em ação esse profissional. Ele criará soluções lógicas de forma que otimizará esse espaço ou ambiente, de modo que ele fique harmonioso e agradável.

Certamente você já foi em algum lugar, tanto comercial ou residencial, e percebeu que a pessoa fez “milagre” com um espaço bem reduzido. Essa intervenção só pode ser realizada devido a ação de um Designer de Interiores. Se existe um espaço a ser planejado e otimizado, existe também a atuação desse profissional.

Suponha também que você comprou uma casa e necessita de um tempo para implementar a decoração. Você definiu um prazo limite para se mudar e tem em mente uma certa combinação de elementos que deixará a sua vida nesse ambiente muito mais agradável. Para isso, entrará em cena o Designer de Interiores. Ele estipulará prazos e coordenará uma equipe para executar o projeto e também escolherá os melhores materiais e combinações possíveis para tornar esse ambiente habitável de forma harmoniosa.

Portanto, o Designer de Interiores é um profissional muito requisitado e essencial para planejar de forma eficiente os espaços nos dias atuais. Você já deve ter percebido que as residências estão cada vez mais com espaço físico reduzido, não? Sendo assim, esse profissional consegue extrair o melhor de cada ambiente, sem que você se sinta enclausurado.

A diferença entre Design e Designer?

Você sabe qual a diferença entre esses dois termos? Saiba que é bem comum encontrar erro de aplicação para essas palavras. No entanto, uma se refere a profissão e a outra ao profissional. Portanto, Design refere-se a área de atuação e Designer quem atua nessa área.

O que fazer após formado?

Essa é a questão fundamental e a dúvida de muitos que se graduam. Fique tranquilo que isso é normal no início da carreira.

A área de atuação para um Designer de Interiores pode ser bastante abrangente. Como é cada vez mais necessário planejar um ambiente para torná-lo mais agradável, não faltarão oportunidades para ingressar no mercado de trabalho. Ao se formar, você poderá atuar basicamente nas seguintes áreas:

Paisagismo

Essa é uma área que abarca a parte externa de decoração. Uma casa com um bom planejamento externo poderá valorizar muito esteticamente e ainda ser um colírio para os olhos. Um paisagista consegue encontrar alternativas e soluções inteligentes para tornar mais agradável as áreas externas tanto comerciais, quanto residenciais. Certamente, um Designer de Interiores encontrará o equilíbrio perfeito entre plantas e flores e assim fazer com que os diferentes materiais se harmonizem no jardim.

Desenho de móveis

Essa também é uma área que está bastante em alta devido às expansões das construções civis. Você poderá criar móveis que atendem a expectativa do cliente tanto em estética quanto em otimização do espaço. Portanto, essa também será um mercado em potencial para você explorar e criar soluções criativas para os clientes.

Projetos

Essa é uma área que você poderá atuar juntamente com outros profissionais, tanto engenheiros quanto arquitetos. Um profissional da área de Design de Interiores poderá elaborar projetos que sejam funcionais para qualquer área, seja residencial, comercial, urbana ou rural. Dessa forma, o cliente fará as exigências e o Designer projetará de acordo com aquilo que foi exigido, chegando a um resultado final satisfatório.

Qual é a média salarial desse profissional?

De acordo com o site da Catho, a profissão de Designer de Interiores, no início de carreira, apresenta uma média salarial de R$ 2.140,10. Essa média pode ser um pouco mais baixa se comparada às outras profissões. Mas vale lembrar que profissionais da área do Design têm a possibilidade de trabalhar como freelancer.

Ou seja, atuar como autônomo permitirá que você tenha autonomia de horário e poderá agregar outros trabalhos e assim complementar a renda e ter ganhos mais significativos.

Agora que você sabe mais sobre como é o curso de Design de Interiores, ficou mais fácil de planejar a futura profissão. Essa pode ser uma área muito legal de trabalhar se você gosta de artes e arquitetura. Portanto, poderá ter dias de trabalhos bem leves e ainda ajudará a criar soluções para diversos clientes. Sendo assim, tornará os ambientes mais agradáveis, de forma que as pessoas queiram frequentar esses espaços.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre educação, mercado de trabalho ou curiosidades, não deixe de acessar o blog Vai de Bolsa.