Esse é para os apaixonados em cozinhar. Afinal, para encarar um curso de gastronomia o mínimo que você precisa ter é paixão por preparar alimentos. Mas fique atento, porque a rotina de um profissional da área vai muito além das panelas. Para você entender como é o curso de gastronomia, leve em consideração que existem duas opções: bacharelado e tecnólogo. Eles preparam você para atividades diferentes e para concorrer a vagas diferentes no mercado de trabalho.

No entanto, nos dois casos você vai aprender a escolher bons ingredientes, montar cardápios e novas técnicas para aplicar na hora de cozinhar. Sabendo como é o curso de gastronomia, você ainda poderá atuar apenas produzindo pães, doces ou salgados. Dá para se especializar e escolher a área que você mais domina. O mercado de trabalho também oferece muitas opções.

A vida de um profissional de gastronomia

São muitas atividades para realizar em uma cozinha. No entanto, levando em consideração como é o curso de gastronomia, você terminará a sua formação e estará apto para realizar atividades de planejamento e organização.

Todos os processos que acontecem dentro de uma cozinha serão ensinados na sala de aula e em momentos práticos na sua instituição de ensino.

Além disso, você saberá executar e também comercializar todos os serviços de alimentação em nível tático e gerencial. Significa que não poderá apenas mexer as panelas e preparar deliciosas receitas. É preciso gerir o negócio. Fazê-lo render. Conquistar clientes. Analisar o mercado. Se manter vivo e ativo para superar a concorrência. Tudo isso faz parte da vida de um profissional de gastronomia.

Com a formação profissional de como é o curso de gastronomia, você fica apto para trabalhar no Brasil e fora dele. É claro que as técnicas de cada cozinha você terá que aprender na prática.

Além disso, precisará dominar cada idioma para se comunicar no ambiente de trabalho. No entanto, com a formação básica do curso você tem total capacidade para trabalhar nos segmentos de alimentação e de bebidas.

Por fim, saiba que é possível buscar especializações. Elas podem acontecer por cursos extras ou de acordo com o seu tempo de atuação no mercado.

Dá para trabalhar em confeitaria, panificação ou num tipo específico de culinária, como japonesa, francesa ou vegetariana.

Perfil do profissional

Mesmo dominado as técnicas de como é o curso de gastronomia, é preciso desenvolver ou ampliar algumas das suas capacidades pessoais. Um bom chefe de cozinha sabe liderar equipes. Afinal, são muitos processos e é preciso organizar tudo. Deixar o ambiente em ordem e acompanhar os outros profissionais.

Além disso, é indispensável saber administrar imprevistos. Uma receita pode falhar. Um ingrediente pode faltar. Serão muitos pedidos em um mesmo período. É preciso ter maturidade para acompanhar tudo.

Ser organizado, disciplinado e saber cuidar do tempo também é fundamental. É preciso passar confiança para o restante da equipe. Então, reunir todas essas qualidades pode ser fundamental para ser um bom chefe na cozinha.

Sobre o curso de gastronomia

Existe a possibilidade de você escolher um curso tecnológico. Ele é de ensino superior só que tem duração média de dois anos. A principal diferença é que ele foca na prática da cozinha. Então, pode servir para você ingressar ainda mais rápido no mercado de trabalho.

Outra opção é o bacharelado. Essa modalidade demora pelo menos quatro anos em sala de aula. No entanto, o seu currículo será mais amplo e completo. Afinal, a grade inclui disciplinas práticas e teóricas. Aborda também disciplinas básicas em áreas como História, Sociologia, Estatística, Psicologia e Legislação.

Conheça algumas matérias que você terá que saber, levando em consideração como é o curso de gastronomia:

  • Antropologia da alimentação
  • Higiene e segurança de alimentos
  • Língua portuguesa
  • Nutrição básica
  • Preparo prévio de alimentos
  • Administração de negócios e custos
  • Eventos gastronômicos
  • Gastronomia saudável e sustentável
  • Marketing aplicado à gastronomia
  • Técnicas de cozinha
  • Cozinha brasileira
  • Cozinha mediterrânea
  • Panificação e confeitaria
  • Tópicos especiais em gastronomia
  • Cozinha asiática
  • Cozinha contemporânea e tendências
  • Cozinha regional francesa
  • Enologia, aperitivos e drinks
  • Gerência de cozinhas

Mercado de trabalho

Estatísticas apontam que o setor gastronômico fatura o equivalente a 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Sendo assim, ele é o responsável por 8% dos empregos do país. Então, existem oportunidades constantes nessa área, de acordo com o Guia de Carreiras. Veja algumas das possibilidades de atuação:

Chef de Cozinha

Planeja e prepara cardápios em restaurantes, hotéis, hospitais, bares. Atua mais no cargo de gestão e desenvolvimento dos pratos.

Tem como missão garantir que a equipe da cozinha entregue o melhor prato. Ensina os mais jovens, mas também coloca a mão nas panelas. A coordenação dos fornecedores de ingredientes também fica por conta do chef.

Personal Chef

Exerce as mesmas funções do chef de cozinha, só que neste caso atua em atendimentos personalizados. Sendo assim, você poderá trabalhar cada dia em um local e em uma cozinha diferente.

Geralmente atende empresas ou grandes festas. É possível montar um cardápio específico para cada pedido e cliente. Além disso, sua missão será montar uma equipe para atender a demanda. Gerenciar todo o processo: da cozinha a negociação.

Segurança Alimentar

Atua como vigilante e realiza vistorias em cozinhas industriais e de restaurantes. Sendo assim, você poderá fazer uma consultoria para alguns lugares, ou atuar mesmo em órgãos de fiscalização.

A sua missão será garantir que as normas de segurança alimentar sejam cumpridas.

Indústria Alimentícia

Desenvolve novas receitas e testa os produtos criados pela indústria. Sabe a caixinha de bolos?

Então, são receitas como aquela que você poderá desenvolver nessa carreira profissional. Sabendo como é o curso de gastronomia, você também estará preparado para mais esse desafio.

Gestão

Administra restaurantes comerciais, industriais e refeitórios dentro de hospitais e hotéis. Geralmente, você não coloca a mão nas panelas. Vai atuar mais em uma consultoria. Analisar os pontos certos e errados e sugerir mudanças.

É preciso dominar todo o processo de uma cozinha para gerenciar o funcionamento destes estabelecimentos. Você terá que contratar e treinar profissionais, selecionar fornecedores, gerenciar o estoque e as finanças da empresa.

Consultoria

Presta atendimento para empresas do ramo alimentício ou segmentos correlatos. Sua missão será propor mudanças e melhorias. O objetivo sempre será mais qualidade e menos custo. Uma ampla experiência de atuação vai facilitar o seu trabalho.

Desenvolvimento de produtos

Criar e preparar pratos para testar alimentos produzidos por uma indústria. Nesse caso, você receberá a tal caixinha de bolos para saber se realmente ela funciona. Quais melhorias precisam ser feitas e identificar os produtos que precisam ser alterados.

Padeiro

Como é o curso de gastronomia hoje em dia, você terá que se especializar um pouco mais para desenvolver essa função. Mas, é possível mesmo com a graduação básica. Afinal, você dominará técnicas necessárias para isso. Mas saiba que a concorrência é grande.

Pâtissier

Especialista em confeitaria e panificação. Atua na preparação de pratos decorados e doces. Também é possível trabalhar nessa área com a sua formação básica. Mas não é o ideal. O importante é se especializar e buscar mais conhecimento sobre o assunto.

Crítica de Gastronomia

O profissional pode atuar avaliando o trabalho dos outros. O crítico avalia o atendimento, a apresentação do prato, o sabor, aroma, tempo de espera e vários outros aspectos do restaurante.

No Brasil a profissão não é tão comum, mas acontece. Aliás, dá para ser um crítico de gastronomia e escrever para um veículo de comunicação. É uma vertente que costuma estar bem longe das panelas.

Salário de um profissional de gastronomia

Um chefe de cozinha ganha em média R$ 2.100,95 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais de acordo com pesquisa junto ao Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do chefe de cozinha fica entre R$ 2.000,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios) e o teto salarial de R$ 3.175,02, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

No entanto, como você já viu, existem muitas possibilidades de atuação. Sendo assim, sua remuneração também pode mudar bastante.

Se interessou por esta carreira? Agora veja como escolher a melhor faculdade ead para você e acompanhe sempre o Vai de Bolsa e tenha notícias sobre carreira, mercado de trabalho e educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui