Cadastre-se
Cadastre-se e receba dicas, descontos, notícias e informações sobre o mundo da educação!

Como escolher meu curso na faculdade

Você acabou de concluir o ensino médio e agora chegou a hora de dar um passo importante na vida, certo?  Provavelmente você deve estar se perguntando: como escolher meu curso?

Fique tranquilo que você não é o único nessa posição, afinal de contas, a escolha de um caminho profissional não é fácil e nem sempre é evidente. É uma decisão que pode afetar o seu futuro.

Nessa etapa, é comum sofrer pressão de todos os lados, seja da família ou da sociedade e por muitas vezes se cede  à pressão e isso pode acarretar em errar na escolha do caminho profissional. Por isso, é importante que você conte com a ajuda de seus familiares e amigos.

A dica é: dialogue sempre com seus pais ou familiares.  Exponha o que você sente em relação ao seu momento e deixe claro como você está a respeito de suas indecisões. Afinal de contas, eles são as pessoas mais experientes que você tem contato. Certamente já passaram pelo que você está passando e com certeza vão ajudar você a enfrentar a indecisão.

Bolsa de Estudos
👉 A 1ª mensalidade da sua graduação a partir de R$ 59? Só a Anhanguera para oferecer um Vale Educação com esse desconto.

A seguir, daremos dicas para que você tenha um norte e que esse grande momento da vida não seja um peso. Embora seja uma escolha importante, ela não deve deixar você angustiado nem estressado, por isso, alivie um pouco o peso dos ombros e descubra a reposta de como escolher um curso.

Como escolher um curso

Para começar, tente se conhecer melhor. Para isso, é importante ter em mente certas questões:

  • Analise suas preferências, pois aquilo que nos seduz pode ser um grande indicativo de caminho para seguir;
  • Avalie suas habilidades, essa pode ser uma chave para desenvolver seu talento;
  • Busque informações sobre as carreiras, essa é uma forma de poder filtrar aquilo que pode atrair você profissionalmente.

Habilidades e interesses

Essa pode ser uma maneira de começar a filtrar o caminho profissional. Pois a tendência é termos mais facilidade e prazer em fazer aquilo que temos afinidade e destreza.

Afinal, é importante o autoconhecimento. Dessa maneira, você descobre quais problemas resolve com mais facilidade, se gosta de atividades esportivas, escrever, ler ou criar. Essa é uma forma muito útil de você identificar o perfil que você se encaixa.

Teste vocacional pode me ajudar em como escolher meu curso?

Se você não se sente seguro o bastante com as suas habilidades e interesses e se considera sem autoconhecimento suficiente, não se preocupe, um teste vocacional pode ajudá-lo a ter um norte em como escolher um curso.

O teste vocacional é uma ferramenta bem objetiva e geralmente possui escolhas múltiplas. Ele ajuda você a identificar seus principais traços e aponta seus pontos fortes e fracos. Portanto, ele pode auxiliar você a decidir sobre uma área de atuação possível. A seguir, veja pelo menos dois sites onde você pode fazer o teste gratuitamente online:

Quesitos importantes para escolher o seu curso

Após identificar a sua área de atuação, agora é hora de encontrar uma profissão. Como fazer isso?

Fazer uma lista com alguns itens abaixo pode ajudar você:

  • Pense em algumas possibilidades de carreira e coloque em uma lista;
  • Pense em qual mercado a profissão que você almeja atuar;
  • Pesquise muito sobre as profissões;
  • Assista palestras sobre as profissões;
  • Liste as vantagens e desvantagens sobre cada profissão do seu interesse;
  • Descubra quais instituições oferecem o curso que você procura;
  • Veja se as instituições que oferecem o curso que você procura realizam atividades abertas ao público.

Esses itens ajudam a filtrar algumas questões importantes a serem levadas em conta na hora de definir o curso de escolha.

Pensar a longo prazo é importante, mas não fundamental

Uma boa dica é enumerar os prós e contras de cada profissão. Lembre-se que cada uma tem suas vantagens e desvantagens. O segredo é saber se você consegue lidar com as desvantagens. Se você suporta elas, a probabilidade de ter acertado na escolha do curso é grande.

Ao decidir sobre o curso que você irá estudar, tente se imaginar na profissão daqui a uns anos. Por exemplo, tente metalizar se essa profissão vai lhe trazer realização. Nesse sentido, é importante pensar a longo prazo. Pois a escolha de um ofício é uma construção muitas vezes lenta e laboriosa, isso deve estar claro para que você possa seguir adiante na carreira.

Devemos ter em mente sempre que, ao longo da carreira, podemos mudar a nossa opinião sobre ela. Nunca será tarde para seguir para outro rumo. Isso é natural e faz parte da nossa natureza inquieta e também é inerente ao amadurecimento das nossas ambições.

Muitas vezes as escolhas não servem para a vida toda. Portanto, não é errado querer mudar, pois o mercado, assim como os indivíduos, também é volúvel e pode variar com os anos.

Pensar a longo prazo é importante, mas nem sempre fundamental. É mais válido mudar de carreira no meio da vida, do que seguir adiante como um profissional frustrado.

Mercado e projeção salarial

Existe algo que toda profissão garante quando se ingressa no mercado de trabalho. Isso se chama salário. É uma lei federal que todo trabalhador receba pelo menos um salário mínimo quando é contratado por uma empresa. O salário de algumas profissões têm um piso mínimo como parâmetro.

O piso salarial nada mais é o menor valor que é pago a cada categoria profissional. Vale lembrar que algumas profissões não possuem um piso definido e a remuneração pode variar de acordo com o estado e a profissão, pois dependem de leis e acordos sindicais.

O piso salarial pode ser um filtro importante na decisão para escolher uma carreira. Ele pode ser também uma maneira de medir se o que você irá ganhar após formado será suficiente e atraente para que você siga para determinada profissão.

Geralmente profissões mais novas ainda não têm um piso salarial definido, mas mesmo assim você pode consultar a média salarial de algumas profissões na internet. Alguns sites como o Catho informam a média de remuneração geral.

É importante ressaltar que certas profissões têm mais visibilidade que outras, e, consequentemente, são cursos mais concorridos e melhores remunerados. Mas isso não quer dizer que ser um profissional dessa área seja um caminho fácil, lembre-se: se você não tiver afinidade, nem paixão pelo ofício, será um fardo muito difícil de carregar ao longo da vida profissional.

Por outro lado, existem outras profissões menos visadas, consequentemente, com vestibulares menos concorridos, talvez com remuneração mais baixa. Mas isso também não quer dizer que você será infeliz ao optar por elas, nem que serão mais fáceis de concluir. Afinal, vocação e afinidade são quesitos importantes para seguir adiante na carreira e se destacar.

Qual a sua paixão?

Vale lembrar que nem sempre um profissional bem remunerado leva uma vida plena. Gostar daquilo que faz é importante, pois de nada adianta estar com um bom salário e ter uma vida infeliz. Uma rotina estressante causa problemas das mais diversas ordens, portanto, embora também seja um quesito importante a ser considerado, focar no salário não deve ser o quesito de maior peso na decisão da carreira.

Agora que você tem algumas informações interessantes para a pergunta como escolher meu curso, tire um pouco o peso dos ombros e tenha em mente que apenas uma coisa cabe a você: decidir. O resto é colher informações e estudar para que você seja um profissional realizado.

Se gostou de ler sobre esse conteúdo, não deixe de visitar a página Vai de Bolsa. Diariamente publicamos artigos relacionados a carreira e educação.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *