competências redação enem

Competências da redação do Enem: como mandar bem nas cinco?

  • Bolsas
  • 17/fev/21
  • por Priscila dos Anjos

Não é novidade que para tirar uma boa nota na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é preciso saber estruturar um texto argumentativo que mostre suas ideias de forma clara e embasada. Contudo, as competências da redação do Enem revelam algumas informações adicionais para que você consiga fazer uma ótima dissertação argumentativa. 

De fato, todo ano, milhões de pessoas fazem a prova do Enem no Brasil. A fim de padronizar o método de correção destas redações, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) produziu cinco critérios objetivos de correção. Esses critérios são chamados de competências da redação do Enem. 

Entenda neste texto como estudar a partir de cada uma das cinco competências do Enem pode te ajudar a fazer uma ótima redação.

Leia também: Como fazer uma boa redação para o Enem

Conheça as cinco competências da redação do Enem

Cada competência da redação do Enem pode somar no máximo 200 pontos. Portanto, para alcançar a nota 1000 na redação é preciso mandar bem em cada uma das cinco competências. São elas: 

  1. Domínio da escrita formal da língua portuguesa;
  2. Compreender o tema e não fugir do que é proposto;
  3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  4. Conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação
  5. Respeito aos direitos humanos.

Mas como funciona esse sistema de pontos? Só para ilustrar: a primeira competência da redação do Enem avalia se a redação está de acordo com o domínio da escrita formal da língua portuguesa. Assim sendo, para avaliar esse critério da redação, o corretor vai considerar seis níveis de desempenho: 

  • Desconhecimento (0 pontos): A redação demonstra desconhecimento da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Precário (40 pontos): O texto demonstra domínio precário da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com diversos e frequentes desvios gramaticais e de convenções de escrita.
  • Insuficiente (80 pontos): A redação demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com muitos desvios gramaticais e de convenções de escrita.
  • Mediano (120 pontos): O texto demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com alguns desvios gramaticais e de convenções de escrita.
  • Bom (160 pontos): O texto demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com poucos desvios gramaticais e de convenções de escrita.
  • Excelente (200 pontos): A redação demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. Desvio gramatical e de convenção de escrita será aceito somente como excepcionalidade.

Leia também: Séries redação Enem 2021: dicas para assistir antes de fazer a prova

O que você precisa para tirar nota máxima em cada uma das competências do Enem

1. Domínio da escrita formal da língua portuguesa

Primeiramente é preciso ter atenção à gramática. Pois este critério de correção vai analisar justamente se a sua redação segue as regras de acentuação, uso de hífen, concordância verbal e nominal, pontuação, separação silábica e emprego de crase e pronomes. 

É essencial que a sua redação respeite as regras do Novo Acordo Ortográfico. O acordo está vigente no Brasil desde 2012, portanto todo o mercado editorial já teve tempo de se adaptar às novas regras. Por isso, a dica do Vai de Bolsa é adotar uma rotina de leitura.

Assim sendo, leia livros, revistas e jornais. Estas leituras podem te ajudar a ficar por dentro das regras ortográficas e também aumentar seu vocabulário. Isso porque quando lemos estamos memorizando informações através das palavras.  

2. Compreender o tema e não fugir do que é proposto

Neste tópico, a correção vai avaliar a sua capacidade de leitura e compreensão da proposta de redação. Além disso, será considerada a sua habilidade de escrita a partir do tema proposto. 

Dessa maneira é preciso estar sempre atento às questões que estão sendo debatidas no Brasil e no mundo. Isso porque, geralmente, os temas das redações do Enem procuram trazer assuntos relevantes para a sociedade.  

O ideal é acompanhar as publicações de portais de notícias e colunas de jornais cotidianamente. Também ouça podcasts. Essa é uma mídia que você poderá ter acesso a debates e diferentes pontos de vista sobre variados assuntos.

3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Para alcançar a nota máxima nesta competência é preciso saber construir um texto com uma boa estrutura argumentativa. Ou seja, você deve saber apresentar seus argumentos de forma coerente. 

Uma redação dissertativa deve seguir uma estrutura básica. Comece o seu texto com uma introdução sobre o tema proposto, pois você estará informando ao leitor, a partir das suas palavras, que você entendeu a proposta da redação. Esta primeira parte do texto deve conter até cinco linhas.

Nas 15 linhas seguintes você deve apresentar seus argumentos e ideias de forma objetiva. Desenvolva essas ideias citando pesquisas e outros dados. O importante é escrever o seu ponto de vista sobre o tema proposto de forma objetiva e embasada. 

Por fim, você deve escrever uma conclusão. Nesta finalização do texto o ideal é retomar os principais argumentos do texto, propor intervenções para o problema debatido e até fazer comparações com outros assuntos a fim de apontar os possíveis desfechos para o dilema. Você pode separar de 7 a 10 linhas para a conclusão. 

Para memorizar essa estrutura de texto a melhor atividade é escrever. Sobretudo, pratique sua escrita e troque textos com colegas e professores. 

4. Conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Uma boa estrutura de texto conta com mecanismos linguísticos que organizam as frases e parágrafos entre si de forma a dar sequência ao texto, e acima de tudo: coesão.

Nesse sentido, para se dar bem nesta competência você precisa saber utilizar preposições, conjunções e locuções adverbiais, pois estas são ferramentas linguísticas que estabelecem relações entre as orações, frases e parágrafos. 

5. Respeito aos direitos humanos

Nesta competência será analisado se você consegue elaborar uma proposta de intervenção para o problema apresentado pelo tema da redação, que tenha conformidade com os direitos humanos. 

Um conteúdo importante para você estudar e entender quais são estes princípios é a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Esta declaração proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1948, é um marco mundial que defende a cidadania e a democracia no mundo.

No Brasil, os direitos humanos estão previstos na Constituição de 1988 através do texto sobre as garantias fundamentais dos brasileiros. 

Agora que você já sabe como usar as cinco competências do Enem para mandar bem na redação, é hora de praticar! Acompanhe o blog Vai de Bolsa para se informar sobre outras dicas relacionadas à redação do Enem e de outros vestibulares. 

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *