cursos para quem é criativo

Os 5 melhores cursos para quem é criativo

Quase todo mundo já sabe que a tecnologia vai dominar o mercado profissional. É preciso estar capacitado para acompanhar a evolução e atuar em carreiras que ainda nem existem. No entanto, o que nem todos se deram conta é que o profissional com habilidades criativas será indispensável. Então, investir em cursos para quem é criativo é uma maneira de se destacar da multidão e garantir a empregabilidade.

Ser capaz de criar, produzir o novo, inventar, reinventar, analisar e propor soluções será o diferencial para o futuro. Caso contrário, a tecnologia substituirá a sua profissão. Sendo assim, separamos uma lista com os cinco melhores cursos para quem é criativo.

Artista plástico

O curso de Artes Visuais é para quem tem interesse em desenvolver e compartilhar pensamentos e atitudes criativas, inovadoras e dinâmicas. Essas são competências essenciais para integrar o mercado de trabalho em arte e educação formal e não formal.

Considerando os cursos para quem é criativo este tem uma organização curricular ampliada, formada por um conjunto de disciplinas capazes de relacionar teoria e prática expandindo a compreensão e atuação do profissional na atualidade. A duração é de quatro anos. Veja as disciplinas:

  • Filosofia da educação;
  • História da educação;
  • Língua portuguesa;
  • Linguagens da arte e regionalidades;
  • Planejamento de carreira e sucesso profissional;
  • Didática;
  • Educação ambiental;
  • História da arte ii: do barroco ao impressionismo;
  • Museologia;
  • Políticas públicas e org. Da educação básica;
  • Cenas brasileiras;
  • Cenografia e indumentária;
  • Corpo e voz cena;
  • Desenho artístico em design gráfico;
  • Economia criativa: gestão de carreira;
  • Ética, gestão de projetos e relações profissionais;
  • Gestão escolar: teoria e prática;
  • História da arte brasileira ii: século xx e xxi;
  • História do teatro brasileiro;
  • Informática aplicada à educação;
  • Linguagens da atuação cênica;
  • Literatura popular regional;
  • Metodologias dos encenadores-pedagogos;
  • Metodologias para o ensino do teatro;
  • O ensino do teatro no ensino fundamental;
  • O ensino do teatro no ensino médio;
  • Oficina literária;
  • Pós modernismo e culturas híbridas;
  • Teatro do oprimido;
  • Teatro infanto-juvenil;
  • Técnica em palhaçaria;
  • Técnicas de atuação.

Mercado de Trabalho

Se você escolher este, entre os cursos para quem é criativo, poderá exercer a docência no ensino fundamental e médio. Além de realizar ações educativas em espaços culturais, museus, institutos, fundações e casas de cultura.

Poderá ainda desenvolver processos criativos: realizar projetos de oficinas e/ou cursos de criatividade, criar e confeccionar adereços para cenários, figurinos e vitrines.

Outra área é na realização de projetos-pedagógicos e artísticos: criar e gerenciar projetos para ONGs, casas de cultura, galerias de arte, fundações, ateliers, cenários corporativos, empreendedorismo social e curadoria. O curso tem duração de cinco anos.

Salário

Um Artista Plástico ganha em média R$ 2.224,13 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais de acordo o Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do artista plástico fica entre R$ 1.500,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios) e o teto salarial de R$ 3.361,18, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

Arquiteto

Entre os cursos para quem é criativo, tem ainda a formação de arquiteto. Você receberá capacitação para ter uma consciência e empreendedorismo social, apto a atuar no planejamento de espaços interiores e exteriores.

Terá conteúdo suficiente para atuar numa escala da cidade, o urbanismo, a edificação e o paisagismo. O curso prepara arquitetos e urbanistas para criar projetos que traduzam as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidades nos diversos cenários do mundo contemporâneo.

Os projetos são estruturados com base na conservação e na valorização do patrimônio construído. Sempre aprendendo a utilizar racionalmente, os recursos disponíveis com vistas a contribuir com proposições urbanístico-arquitetônicas conscientes e comprometidas com os valores de uma sociedade mais justa e fraterna.

Veja as disciplinas:

  • Desenho de observação;
  • Introdução ao projeto de arquitetura e urbanismo;
  • Língua portuguesa;
  • Materiais de construção;
  • Teoria crítica da arquitetura;
  • Artes, arq. E urbanismo: idade contemporânea;
  • Ateliê de projeto de arquitetura;
  • Conforto ambiental;
  • Representação gráfica;
  • Urbanismo;
  • Contemporaneidade em arquitetura e urbanismo;
  • Ética e legislação. Profissional em arquitetura e urbanismo;
  • Fundamentos para o tfg;
  • Gerenciamento de projetos e obras;
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão.

Mercado de Trabalho

Ele não está só na lista dos cursos para quem é criativo, tem boas expectativas no mercado de trabalho. O curso de Arquitetura e Urbanismo hibridiza disciplinas das áreas de humanas e de exatas.

O profissional atua desenvolvendo projetos na área de concepção, construção, reforma e manutenção de edificações.

Além de arquitetura paisagística, arquitetura de interiores, planejamento físico, local, urbano e regional. Sempre na cenografia, patrimônio cultural, no estudo da história da arquitetura e do urbanismo, e, também, como pesquisador.

O mercado de trabalho vem demandando arquitetos e urbanistas que desempenhem a cidadania de modo consciente e crítico. Pode atuar no planejamento de espaços interiores e exteriores, abrangendo a escala da cidade, o urbanismo, a edificação e o paisagismo.

Por isso, veja também nosso artigo sobre As áreas de atuação de um arquiteto e urbanista.

Salário

Um engenheiro arquiteto ganha em média R$ 6.025,74 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais de acordo com pesquisa do Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do engenheiro arquiteto fica entre R$ 8.483,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios), e o teto salarial de R$ 9.106,28, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

Designer de interiores

Nesse curso, desde o primeiro semestre o aluno se dedica à prática projetual, aprendendo a projetar espaços, mobiliários e objetos. Está no topo da listas dos cursos para quem é criativo. Tem duração de 2 anos e meio. Lembrando que esta é apenas uma das áreas do vasto universo do design que é totalmente voltado para a criação. Para saber mais sobre isso, veja também nosso artigo sobre as principais áreas do design.

Veja as disciplinas:

  • Desenho de observação;
  • Fundamentos do design;
  • Língua portuguesa;
  • Linguagem visual e percepção;
  • Teoria e prática da cor;
  • Ecodesign, sustentabilidade e inovação;
  • Ergonomia e desenho universal;
  • Interiores residenciais;
  • Projeto de instalações efêmeras e cenografia;
  • Representação gráfica;
  • Criação e desenvolvimento de mobiliário;
  • Ética, gestão de projetos e relações profissionais;
  • Paisagismo e meio ambiente;
  • Projeto integrado em design de interiores;
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão.

Mercado de Trabalho

Com a formação é possível desenvolver pesquisas de tendências de comportamento, cores, formas, texturas, acabamentos, plantas baixas, cortes e perspectivas.

Se você está buscando uma opção entre os cursos para quem é criativo, saiba que sempre há vagas em empresas de design e decoração. Além de construtoras, galerias de arte, empreendimentos de lazer e comerciais, órgãos públicos ou até como autônomo ou empreendedor.

Salário

Um Designer de Interiores ganha em média R$ 2.121,19 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais, de acordo com o Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do Designer de Interiores fica entre R$ 1.500,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios), e o teto salarial de R$ 3.205,61, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

Publicitário

As disciplinas do curso contribuem para formar profissionais de comunicação publicitária com perfil criativo e empreendedor. Ou seja, pela descrição já dá pra perceber que este é mais um dos cursos para quem é criativo.

Você sairá da faculdade com conhecimento técnico para atuar de forma crítica e ética nas diversas oportunidades proporcionadas por essa carreira. Dessa forma, estará apto a se moldar as constantes mudanças tecnológicas exigidas pelo mercado.

Aprenderá a fazer a idealização de campanhas de comunicação institucionais e publicitárias e de mercado. A partir de técnicas criativas e inovadoras, para veiculação tanto nas mídias mais tradicionais quanto nas novas mídias digitais.

Veja disciplinas:

  • Comunicação empresarial integrada;
  • Fundamentos das ciências sociais;
  • Introdução à fotografia;
  • Introdução às profissões em comunicação;
  • Língua portuguesa;
  • Assessoria de comunicação;
  • Comunicação e política;
  • Desenvolvimento de produtos e marcas;
  • Direção de arte em publicidade e propaganda;
  • Economia empresarial;
  • Estética e história da arte contemporânea;
  • Marketing para o terceiro setor;
  • Mídia;
  • Planejamento e gestão do processo publicitário;
  • Redação publicitária – mídias impressas;
  • Comunicação comunitária;
  • Projeto experimental- plano de neg. Em comun.;
  • Publicidade e multimeios;
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão;
  • Tópicos especiais em comunicação;
  • Webdesign.

Mercado de Trabalho

A publicidade não está só na lista dos cursos para quem é criativo, prepara você para grandes oportunidades. Dá para atuar nas áreas de marketing, comunicação e propaganda de empresas públicas, privadas ou de terceiro setor. Além de agências de propaganda – em todos os seus departamentos, fornecedores de produtos e serviços em geral.

Pode atuar na área da fotografia, produtoras de áudio e comerciais; empresas de eventos, promoções, merchandising e incentivo. Tem ainda o ramo dos fornecedores gráficos e correlatos e em empresas produtoras e distribuidoras de conteúdos digitais, entre outras.

Existem vagas ainda nos veículos de comunicação, assim como nos mercados emergentes da comunicação institucional e nos meios tecnológicos/digitais.

Salário

Um Agente Publicitário ganha em média R$ 3.365,12 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais de acordo com o Caged do Ministério do Trabalho.

A faixa salarial do agente publicitário fica entre R$ 1.500,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios) e o teto salarial de R$ 5.085,47, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

Escritor

Esta é uma profissão que não exige regulamentação. Sendo assim, não tem ainda uma formação específica para escritor. No entanto, considerando um ranking dos cursos para quem é criativo certamente esse seria um deles.

Para se tornar escritor, uma boa dica é cursar a licenciatura em Letras, Língua Portuguesa. Assim, você parte de uma concepção a um só tempo filosófica e pragmática.

Você poderá trabalhar com o eixo estruturador da cognição e da linguagem, que vem aperfeiçoando-se para atender também às necessidades do entorno social e à diversificação do mercado de trabalho.

O curso de Licenciatura vai apresentar a você um processo contínuo de reflexão sobre o papel da linguagem, na constituição do homem e da sociedade. Vejas as disciplinas:

  • Aspectos antropológicos e sociologicos da educação;
  • Cultura, diversidade e educação;
  • Filosofia da educação;
  • História da educação;
  • Língua portuguesa;
  • Teoria da literatura;
  • Linguística;
  • Literatura portuguesa;
  • Sintaxe do português;
  • Teoria da literatura;
  • Teorias do discurso;
  • Aspectos semiológicos do discurso;
  • Literatura brasileira;
  • Metodologia do ens. De l. Port. E suas literaturas;
  • Prática de pesquisa em letras;
  • Sintaxe do português;
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão.

Mercado de Trabalho

Os escritores profissionais podem produzir obras literárias (romances, contos, poesias), peças de teatro ou até mesmo roteiros para cinema e TV. Estas obras podem ser de ficção ou documentais (que retratam acontecimentos reais). Os escritores podem trabalhar ainda com adaptação de textos para diferentes formatos e tradução de obras escritas em outros idiomas. Outro segmento que contrata escritores é o de produção de materiais didáticos.

Salário

Considerando que este é mais um dos cursos para quem é criativo, o salário pode variar bastante. Um escritor de Ficção ganha em média R$ 2.362,25 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais de acordo com o Caged.

A faixa salarial do escritor de ficção fica entre R$ 1.708,00 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções e dissídios), e o teto salarial de R$ 3.569,90, levando em conta profissionais com carteira assinada em regime CLT.

  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *