É normal que a maior parte das pessoas realmente não saiba a diferença entre nutricionista e nutrólogo. A confusão acontece porque as duas profissões têm suas áreas de atuação intimamente relacionadas. Logo, por serem profissionais de funções tão parecidas, é esperado que o exercício profissional cause confusão.

Essa mistura de conceitos e ideias acontece principalmente quando generalizamos o aspecto de cada carreira. Afinal, de maneira geral um leigo poderia afirmar, sem estar errado, que ambos trabalham com alimentação. Além do fator alimentício, o trabalho dos dois envolve saúde e cuidados com o corpo.

Por isso, não se culpe por ainda não perceber ou entender as diferenças. Mas saiba que quando olhamos de perto e prestamos atenção aos detalhes, é possível, sim, notar que existe diferença entre nutricionista e nutrólogo. Entenda melhor as peculiaridades de cada profissão neste post.

Confira!

Leia também: Como é o curso de nutrição? Conheça as principais características dessa graduação

Formação é a primeira diferença entre nutricionista e nutrólogo

Mesmo quando comparamos outras profissões parecidas, encontramos um jeito mais ou menos simples de diferenciar. Esse jeito normalmente inclui comparativos entre a formação dos profissionais.

Dificilmente você confundiria um arquiteto com um engenheiro civil só porque ambos podem trabalhar em uma obra. Assim como você não confundiria um dentista com um fonoaudiólogo só porque os dois podem atuar na cavidade bucal. Agora chegou o dia de você também entender a diferença entre nutricionista e nutrólogo.

Esses exemplos foram escolhidos, entre outros motivos, porque todos os profissionais citados tem formação diferente. Ou seja, o curso no qual eles se matriculam na universidade são diferentes. Por incrível que pareça, isso também se aplica como diferença entre nutricionista e nutrólogo.

Formação do nutricionista

O nutricionista, como a maioria das pessoas sabe, é um profissional que se forma no curso de nutrição. A duração do curso de nutrição varia entre 4 e 5 anos.

Ao concluir o curso, o profissional já está quase pronto para atuar como nutricionista. Só precisa regularizar sua situação profissional junto ao CRN – Conselho Regional de Nutricionistas.

Formação do nutrólogo

A formação do nutrólogo, por outro lado, pode surpreender algumas pessoas. O nutrólogo é um profissional formado em medicina. O curso de medicina tem duração média de 6 anos.

Outra diferença a respeito do exercício da profissão é que o médico formado não pode simplesmente atuar como nutrólogo apenas com o registro no CRM – Conselho Regional de Medicina.

O profissional também precisa de uma especialização em nutrologia. A nutrologia é uma opção de pós-graduação que tem duração de 2 anos, totalizando o período de formação do nutrólogo em 8 anos.

Leia também: Curso de gestão em saúde: descubra qual é o melhor para você

Qual a diferença entre nutricionista e nutrólogo na atuação profissional

Agora você já sabe que esses dois tipos de profissionais se formam em cursos diferentes. O próximo passo é entender um pouco melhor sobre a área de atuação de cada um.

O que faz um nutricionista?

Entre as funções do nutricionista está a investigação das condições nutricionais dos pacientes. Perceber se existe a deficiência ou o excesso de algum nutriente é um dos exemplos de como fazer isso. A promoção da educação alimentar é outro ponto, colaborando com o planejamento dos alimentos a serem ingeridos e definindo uma forma saudável e balanceada de definir os detalhes de uma alimentação da melhor maneira possível.

Outro detalhe importante de ser mencionado é a respeito da prescrição de medicamentos. O nutricionista é um profissional que não pode receitar medicamentos. Ao invés disso, ele “receita” cardápios com sugestões de alimentos para criar alternativas para o consumo de refeições ideais.

Ou seja, o nutricionista promove hábitos alimentares da melhor maneira possível, atendendo às necessidades específicas de cada paciente. A construção desse cardápio diferenciado leva em conta não apenas fatores como o peso e a altura, mas também detalhes mais profundos como a análise do metabolismo de cada pessoa.

Entre as principais funções no nutricionista, estão as seguintes:

  • Ser responsável pela elaboração e acompanhamento de programas de alimentação e nutrição;
  • Definir e orientar dietas para pacientes;
  • Elaborar e prescrever dietas para grupos de pacientes;
  • Especificar e averiguar os cardápios de ambientes coletivos;
  • Inspecionar a higiene nos processos de preparo de alimentos;
  • Garantir a qualidade das matérias-primas consumíveis utilizadas nas refeições;
  • Auxíliar com assistência dietoterápica estabelecimentos como consultórios, ambulatórios e hospitais.

Além disso, também são atribuições dos nutricionistas as atividades relacionadas ao curso superior de nutrição. Além do ensino das disciplinas, isso também diz respeito à supervisão, coordenação e direção de cursos superiores.

O que faz o nutrólogo?

O nutrólogo, como já falamos, é um médico especializado em nutrologia. Entre suas funções está estudar, pesquisar, avaliar e até prever o impacto dos diferentes nutrientes nos organismos.

Esse especialista é capaz, entre outras coisas, de avaliar os aspectos positivos e os negativos de determinados nutrientes. Dessa forma, consegue acompanhar a ingestão e prescrever orientações visando a manutenção da saúde e a diminuição de ameaças de doenças.

Por falar em doenças, o nutrólogo, por sua formação em medicina, também atua em doenças relacionadas a quantidades indesejadas de nutrientes. Independente de ter nutrientes a mais ou a menos, o nutrólogo pode fazer desde o diagnóstico até o tratamento e, inclusive, a prevenção.

Entre as doenças tratáveis estão a diabetes, a obesidade e a hipertensão arterial, por exemplo. Ao identificar possíveis equívocos nos hábitos alimentares, o nutrólogo pode colaborar com a mudança desses hábitos, assim como em outras atividades direta ou indiretamente relacionadas a saúde.

Entre as funções do nutrólogo, algumas que merecem destaque são:

  • Prescrever medicamentos;
  • Cobrar do paciente que faça acompanhamento rotineiro de suas condições nutricionais e de saúde;
  • Ensinar, de forma didática, os pontos positivos e negativos das substâncias que o paciente pode ou não consumir, enfatizando a importância dessas informações para a manutenção de uma vida mais saudável;
  • Pesquisar, detectar e combater hábitos, tanto de alimentação quanto de vida, que podem ser nocivos ao paciente, demonstrando a relação entre os hábitos e os problemas de saúde;
  • Detectar doenças relacionadas a nutrição como diabetes e obesidade;
  • Colaborar com o conhecimento a respeito da função dos nutrientes na garantia de uma existência com mais saúde e qualidade de vida;
  • Solicitar exames e faz a análise da quantidade de nutrientes no organismo;
  • Estabelecer detalhes a respeito da nutrição endovenosa de pacientes especializados.

Leia também: Como construir uma ótima carreira na saúde sem fazer medicina?

Diferença nas remunerações entre nutricionista e nutrólogo

Se as formações são diferentes e as atribuições são diferentes, nada mais natural do que esperar que a diferença entre nutricionista e nutrólogo se revele no aspecto financeiro também.

É certo que ambos trabalham em áreas relacionadas à promoção da saúde e à manutenção da qualidade de vida das pessoas. Isso por si só já é um diferencial que aumenta a média salarial dos profissionais que atuam nessa área. Ou seja, é possível afirmar que os dois tipos de profissionais ganham bons salários.

Mas não podemos esquecer que médicos são conhecidos, entre outras coisas, por serem profissionais particularmente bem remunerados. Não que os nutricionistas não tenham bons salários, mas profissionais graduados em medicina e com especialidade costumam receber pagamentos consideravelmente superiores quando comparados aos de outros profissionais.

Essa condição salarial já fica evidente desde o começo da carreira de cada um. Um jovem nutricionista, por exemplo, começa sua jornada profissional com um salário um pouco maior do que dois mil reais.

Um nutrólogo, por outro lado, mesmo que ainda inexperiente, pode começar sua carreira ganhando aproximadamente quatro mil reais, que é quase o dobro.

Nutricionista e nutrólogo se complementam

Mesmo que agora esteja mais claro que existem diversas diferenças entre as áreas, isso não significa que elas não andem juntas. A nutrologia e a nutrição são complementares e, em um mundo ideal, os pacientes com condições problemáticas de saúde deveriam teriam acesso aos dois tipos de profissionais.

Por um lado, nutricionistas possuem mais conhecimento específicos a respeito dos alimentos e seus nutrientes. Por outro, os médicos entendem melhor sobre as necessidades e os impactos desses nutrientes no corpo.

E da mesma forma que se você quiser apenas emagrecer, não existe a necessidade de procurar um nutrólogo, se você quiser investigar alguma doença ou condição clínica, não adianta procurar um nutricionista.

Ou seja, as duas áreas podem atuar de maneira complementar e, juntas, funcionarem de forma mais direta e eficiente na resolução dos dilemas que envolvem alimentação e saúde.

Leia também: Conheça 6 cursos técnicos na área da saúde

Entendeu a diferença entre nutricionista e nutrólogo?

Agora você já entendeu a diferença entre nutricionista e nutrólogo, incluindo os cursos e as áreas de atuação.

Para seguir se informando a respeito de educação e carreiras, continue acompanhando o blog Vai de Bolsa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui