Empresa Júnior: entenda o que é e como funciona

Empresa Júnior: entenda o que é e como funciona

Universidades que apostam em Empresa Júnior têm visto seus alunos desenvolverem projetos de grande sucesso.

E o melhor, projetos que muitas vezes movimentam grandes quantias em todo o país.

Isso mostra que as Empresas Juniores ultrapassaram o conceito de negócios experimentais. 

Hoje, em parceria com grandes marcas, essas empresas utilizam a tecnologia e a inovação para se destacar e se firmar no mercado.

No Brasil, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Universidade de São Paulo (USP) foram as primeiras instituições de ensino a desenvolver projetos de Empresas Juniores.

Atualmente o país é considerado um recordista no desenvolvimento desses projetos. 

Segundo informações do site Administradores.com, o número chega a 1200 Empresas Juniores ativas no Brasil, que atendem principalmente micro e pequenas empresas.

Confira neste artigo como funciona uma Empresa Júnior, sua importância para o desenvolvimento de futuros profissionais e o que é preciso para participar do projeto.

Como funciona uma Empresa Júnior

A Empresa Júnior é uma associação civil sem fins lucrativos, com foco educacional.

É como se a Empresa Júnior fosse uma espécie de Organização Não Governamental (ONG), mas com algumas diferenças.

Nascidas em universidades, as Empresas Juniores são formadas e administradas por alunos de cursos de graduação superior e têm alguns objetivos claros, como:

  • estimular e desenvolver o aprendizado do universitário na prática e em sua área de atuação;
  • incentivar a aproximação entre o mercado, universidades e alunos;
  • construir projetos de consultoria para o desenvolvimento de alunos e suas formações;
  • oferecer serviços de qualidade e de baixo custo para a comunidade;
  • incentivar o desenvolvimento do empreendedorismo local, entre outros.

Assim como uma empresa formal, as Empresas Juniores são registradas com um CNPJ, inscrição municipal e Conceito Nacional de Empresa Júnior (CNEJ). 

Além do mais, a Empresa Júnior possui setores de departamentos clássicos de uma empresa, como:

As Empresas Juniores atendem a três clientes principais: alunos, empresas e universidades. Por isso têm se tornado um instrumento de extrema importância para toda a comunidade local.

A Empresa Júnior é criada com um investimento mínimo, e seu desenvolvimento acontece graças ao trabalho e dedicação dos envolvidos, gerando benefícios para diversos setores.

É importante ressaltar que os alunos que trabalham em uma Empresa Júnior não são remunerados, já que esse é um trabalho voluntário. 

Leia também: Como iniciar a experiência profissional

Como participar de uma Empresa Júnior

Os alunos devidamente matriculados em uma universidade e que querem participar de uma Empresa Júnior devem ser aprovados em um processo seletivo.

O processo, geralmente divulgado e orientado por um edital, consiste em:

  • prova de conhecimentos gerais e específicos;
  • redação;
  • entrevista;
  • e outras etapas, por exemplo dinâmicas de grupo.

O edital e o processo seletivo são definidos por cada Empresa Júnior, orientados pela universidade.

O que é preciso para montar uma Empresa Júnior

Para montar uma Empresa Júnior é preciso apresentar um projeto documentado, contendo:

  • apresentação e descrição do Plano de Negócio;
  • equipe participante;
  • crédito financeiro;
  • como a Instituição de Ensino poderá colaborar com a Empresa Júnior.

Para a elaboração do Plano de Negócios é necessário que a equipe realize um trabalho de benchmark, estude modelos, concorrentes e tudo o que é preciso para criar um novo negócio.

Entre todas as etapas necessárias para se montar uma Empresa Júnior, o crédito financeiro é uma das que merecem maior destaque.

Esse crédito pode ser obtido por meio de instituições governamentais ou não governamentais. E os financiadores podem ser:

  • empresas privadas;
  • agências públicas;
  • convênios;
  • contratos com o poder público;
  • doações de organizações civis, entre outros.

Além disso, no Plano de Negócios deverá estar muito bem claro e conceituado o objetivo final da Empresa Júnior.

Nesse objetivo devem estar englobados pontos como:

  • o motivo de existência da empresa;
  • a motivação da equipe envolvida em cada atividade realizada.

Esses questionamentos são fundamentais para que tanto a universidade como investidores possam entender a importância da Empresa Júnior e como ela poderá contribuir para o crescimento da comunidade local.

Confederação Brasileira de Empresas Juniores

A Confederação Brasileira de Empresas Juniores, também conhecida como Brasil Júnior, foi criada em 2003.

A organização atua como um portal colaborativo para promover a integração e o conhecimento de empresários juniores de todo o Brasil.

A Confederação Brasileira de Empresas Juniores propõe e repassa as diretrizes que devem ser adotadas pelas federações e busca regulamentar a atividade das Empresas Juniores.

Hoje, a Confederação Brasileira de Empresas Juniores é responsável pela regulamentação de mais de mil empresas e tem atuação em mais de 2 mil instituições de ensino superior.

Um dos principais projetos desenvolvidos pelo Brasil Júnior está o Encontro Nacional das Empresas Juniores (ENEJ).

O ENEJ é o evento mais importante voltado para Empresas Juniores do Brasil.  Realizado anualmente, tem como objetivo promover o compartilhamento de experiências e informações de empresários juniores e professores universitários que se dedicam a esses projetos.

Durante o ENEJ, os participantes têm a oportunidade de assistir a palestras e participar de debates, minicursos e workshops com foco no empreendedorismo.  

O evento também se destaca pela promoção do networking e divulgação de projetos.

Por que as empresas devem apostar em uma Empresa Júnior?

Como citado anteriormente, entre as empresas que investem em uma Empresa Júnior estão as de pequeno e médio porte.

E essas organizações passam a ter uma vantagem muito grande com a parceria, afinal passam a ter acesso a conhecimentos e pesquisas desenvolvidas no ambiente acadêmico.

Tudo isso cercado de tecnologia e muita inovação.

As Empresas Juniores têm atuação nos mais diversos segmentos, como:

  • Marketing;
  • Administração e Recursos Humanos;
  • Tecnologia;
  • Engenharia;
  • Educação;
  • Agronegócio, entre outros.

Isso sem falar que a contratação de uma Empresa Júnior é um processo simples e praticamente sem burocracia, o que torna o serviço acessível para qualquer organização. 

Segundo dados do relatório de 2016 do Censo & Identidade do Movimento Brasil Júnior, mais de 15 mil universitários participam de uma Empresa Júnior, e com isso mais de 5 mil projetos foram desenvolvidos.

Esses números representam o grande potencial das Empresas Juniores. Afinal, além de fomentar a cultura empreendedora, elas se tornam o primeiro passo para a criação e o desenvolvimento de novos negócios além da universidade.

Se você pretende empreender ou mesmo atuar em um departamento de uma empresa, é recomendado que, durante sua graduação, você busque participar de alguma Empresa Júnior.

Dessa forma, você poderá desenvolver suas habilidades na prática e aprender, no dia a dia, como funciona uma empresa.

Além do mais, ter no currículo uma atividade em Empresa Júnior pode abrir muitas portas para o seu futuro profissional!

Por isso, busque se informar nas universidades sobre os projetos de Empresa Júnior e pesquise por negócios que nasceram desse modelo e hoje estão conquistando o mercado.

Aproveite e fique de olho no nosso blog!

Aqui você fica por dentro de dicas de educação e orientações para seu futuro profissional!