Cadastre-se
Cadastre-se e receba dicas, descontos, notícias e informações sobre o mundo da educação!
engenharia de segurança no trabalho

Engenharia de Segurança no Trabalho: conheça o curso e o mercado

O local de trabalho, em diversos casos, pode oferecer muitos riscos à saúde dos funcionários. E é por isso que a Engenharia de Segurança no Trabalho é uma área que tem ganhado espaço no mercado. Além disso, oferece boas perspectivas de crescimento na carreira para os profissionais que investem na área. O primeiro passo para ingressar é fazer um curso de graduação em Engenharia de Segurança no Trabalho. Neste post, você vai conhecer um pouco mais sobre o curso e o mercado. 

Em resumo, os motivos que mais levam os empregadores a buscarem por esses profissionais, além do cumprimento a lei, são as doenças ocupacionais. Elas são cada vez mais comuns em ambientes de trabalho. Um exemplo é o manuseio incorreto dos equipamentos, que pode causar problemas de saúde para os trabalhadores.

Além disso, o Brasil ocupa hoje a quarta posição no ranking mundial de acidentes de trabalho. São cerca 700 mil casos registrados todos os anos na Previdência Social. Por essa razão, a Engenharia de Segurança no Trabalho tornou-se uma profissão de grande importância em diversos segmentos. Por ser uma carreira da área da engenharia, abre muitas portas.

Leia mais!

Bolsa ENEM
👉 Estão abertas as inscrições para o VESTIBULAR Estácio que está chegando com 70%* de desconto em todo curso.

O que é Engenharia de Segurança no Trabalho?

A Engenharia de Segurança no Trabalho é uma área da engenharia ligada a prevenção de riscos (aos trabalhadores e ao meio ambiente) no ambiente de trabalho. O foco é no espaços industriais. 

Assim, o profissional é responsável pela segurança dos funcionários. Não só proporcionando mais qualidade de vida a eles, mas visando diminuir as ocorrências de acidentes de trabalho. E também reduzir o número de doenças ocupacionais. 

Além disso, essa área da engenharia também engloba as questões relacionadas à proteção do consumidor. Isso ocorre na verificação da segurança de produtos, por exemplo. Além ser a área responsável pela realização do controle nacional e internacional das áreas de saúde ocupacional e segurança. 

Para atuar na área, o profissional deve ter bacharelado e pós-graduação em Engenharia de Segurança no Trabalho.

Como é o curso de Engenharia de Segurança no Trabalho

No caso da graduação, o curso de Engenharia de Segurança do Trabalho traz uma grade curricular baseada, essencialmente, nas disciplinas da Física, Matemática e principalmente Química. 

Tanto na curso de bacharel como na pós, durante a formação, o aluno terá algumas matérias específicas sobre prevenção de riscos. Podemos listar integração do homem ao ambiente de trabalho, normas e legislação, relação com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), ética e cidadania, dentre outras.

Bolsa ENEM

Você sabia que pode conseguir uma bolsa de até 60% no curso todo na Estácio com a sua nota do ENEM dos últimos 5 anos? Confira aqui o valor da sua bolsa e economize na graduação! 🎓

Outras disciplinas mais específicas que podem ser encontradas na grade são:   

  • O Ambiente e Doenças no Trabalho;
  • Controle de Ruído Industrial;
  • Legislação Trabalhista e Normas Técnicas e Regulamentadoras;
  • Psicologia do Trabalho;
  • Ventilação Industrial;
  • Prevenção e Controle de Riscos;
  • Higiene Industrial;
  • Proteção do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável;
  • Prevenção de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações;
  • Proteção, Monitoramento e Controle Contra Incêndio e Explosões;
  • Toxicologia Industrial.

Tanto para a graduação como na especialização, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é obrigatório. Entretanto, o estágio é opcional em muitas pós-graduações. Essa questão varia de acordo com a instituição que oferece o curso.

O que faz um Engenheiro de Segurança no Trabalho?

O Engenheiro de Segurança no Trabalho é o responsável por coordenar e fazer a análise dos projetos de segurança a serem implantados nas empresas. O profissional atua ainda em conjunto com as demais áreas técnicas, fazendo vistorias nas áreas de trabalho. Avalia riscos e propõe alterações que tem como propósito reduzir e eliminar as doenças ocupacionais e os riscos de acidentes. 

Além disso, é também o responsável por orientar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). E por fornecer as orientações sobre o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) a todos os funcionários. 

Depois de formado, o Engenheiro de Segurança do Trabalho também está capacitado para na auxiliar elaboração dos planos de contenção de acidentes. O profissional ainda pode atuar ministrando palestras e cursos nas empresas, orientando os funcionários sobre os cuidados relacionados aos equipamentos de segurança.

Áreas de atuação de engenheiro em segurança no Trabalho

As possibilidades de atuação do engenheiro de segurança do trabalho são bastantes diversas. Vão desde as indústrias de construção civil, químicas e petroquímicas, mineradoras, alimentícias, siderúrgicas, até as metalúrgicas e farmacêuticas. Esse fato se dá pela probabilidade que estes ambientes têm de oferecer riscos maiores à saúde e à integridade física dos trabalhadores.

Nestes casos, o engenheiro de segurança será o responsável por realizar o planejamento de prevenção a acidentes dentro da empresa. Além de verificar o seu cumprimento e averiguar o cumprimento das NRs (Normas Regulamentadoras). 

Devemos lembrar ainda que a preocupação deste profissional não é apenas com a integridade física e saúde dos funcionários. Mas também o cuidado com o meio ambiente, sendo sua responsabilidade evitar vazamentos e demais danos que possam ser causados à natureza. 

Assim, além de elaborar e colocar em prática planos de prevenção de riscos ambientais e acidentes, o Engenheiro de Segurança no Trabalho também deve averiguar os equipamentos de segurança e higiene. Além disso, vai produzir os laudos técnicos, planejar as atividades de ergonomia e orientar a CIPA da empresa. 

Treinamentos e consultoria

Outro campo de atuação possível é aplicar treinamentos e prestar consultoria para as empresas que necessitam de orientações nesse ramo. Nestes casos é feita a  inspeção das instalações, da produção e de todos os componentes e materiais utilizados nos processos. 

Quando falamos do cuidado com o trabalhador, não nos referimos somente aos grandes acidentes. Mas também de pequenos lesões que ser ocasionadas com o passar dos anos. Entre elas, pode-se citar a geração de ruídos, contato com substâncias tóxicas e atividades repetitivas e insalubres.

Como está o mercado para Engenheiro em Segurança no Trabalho?

No mercado de trabalho, o profissional com formação em Engenharia de Segurança no Trabalho irá encontrar grande parte das vagas na indústria. Vai atuar na orientação dos funcionários e empregadores sobre a prevenção de acidentes no local de trabalho.

Estando a sociedade brasileira cada vez mais preocupada com as responsabilidades sociais das empresas e fazendo parte disso a saúde ocupacional e a prevenção ambiental, o profissional torna-se bastante requisitado nas empresas, que possuem inclusive a obrigação legal de investir na prevenção de acidentes ocupacionais e ambientais. 

Sendo assim, existem diversas oportunidades no mercado para o Engenheiro de Segurança no Trabalho, seja no setor público ou no privado e em empresas de portes distintos. 

A atuação pode se dar em forma de consultoria, funcionário efetivo ou ainda prestador de serviços por contrato temporário. Outra possibilidade é a atuação nos órgãos públicos de fiscalização do trabalho, onde é o responsável por auditorias externas em empresas.

Técnico de segurança do trabalho

É importante ainda diferenciarmos aqui a atuação do engenheiro e do técnico de segurança do trabalho. No primeiro caso, a formação do profissional é de nível superior ou pós-graduação.

Sendo esse profissional o responsável pelas funções de gestão. Já os profissionais com formação técnica são os responsáveis pela realização das atividades orientadas pelo engenheiro.

Leia mais: Confira o que se aprende em um curso técnico de Segurança do Trabalho

Especialização em Engenharia de Segurança no Trabalho

Embora o curso de graduação em Engenharia de Segurança no Trabalho seja bastante recente, sendo reconhecido e aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2014 (Portaria Nº 546, de 12 de Setembro de 2014), a especialização já existe no Brasil há muito tempo. 

Antes da existência e reconhecimento da graduação, o título de engenheiro de segurança do trabalho era obtido por meio de uma especialização (pós-graduação) que poderia ser cursada após a conclusão de algum curso de Engenharia ou Arquitetura.

Tal certificação era, inclusive, aceita pelo CREA. Ou seja, nesses casos, para assinar projetos e realizar laudos como engenheiro de segurança do trabalho, é obrigatório que, antes da especialização, o profissional tenha cursado alguma graduação, seja em Engenharia ou Arquitetura. 

Sendo graduado em outra área, o profissional torna-se especialista em segurança do trabalho, não possuindo certificação legal para elaborar laudos, tornando a formação sem finalidade no final das contas.

As especializações reconhecidas pelo MEC somam mais de 400 em todo o país e também oferecem registro pelo CREA, mesmo depois do surgimento das graduações na área. Em  muitos casos, essa continua sendo a melhor opção.  

Gostou da área de Engenharia de Segurança do Trabalho?

A Engenharia de Segurança do Trabalho é uma área em constante crescimento, devido a necessidade e a preocupação das empresas de oferecer aos seus colaboradores um ambiente de trabalho livre de riscos à saúde e à sua integridade física.

Além de prezar por essas questões, as empresas também estão cientes de quão oneroso um acidente de trabalho pode ser.

E se você tem vontade de seguir carreira nessa área, saiba também quais são as principais tendências para o futuro da engenharia neste nosso artigo!

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *