Já ouviu falar sobre engenharia industrial madeireira? Saiba que existe um mercado promissor para os profissionais de engenharia industrial madeireira. Essa área da engenharia trabalha com a transformação da madeira, o corte, o armazenamento e a fabricação de produtos com e derivados dela. Para atuar nesse segmento, há um curso de engenharia industrial madeireira, também com base nas exatas.

A madeira é considerada um dos melhores materiais para se trabalhar. Além disso, é um recurso renovável. A madeira é um bom isolante térmico, acústico e elétrico. Ainda por cima, é moldável. Por esses e outros motivos é um dos materiais mais utilizados no mundo, tanto na construção civil como na indústria de móveis.

Gostou do assunto? Confira abaixo mais informações sobre essa profissão, sobre o curso e quais as perspectivas e oportunidades.

Perfil do Engenheiro Industrial Madeireiro

O profissional de engenharia industrial madeireira é aquele que se especializa em lidar com todas as formas e estágios de produção da madeira. Também garante a sustentabilidade da exploração, afinal, por mais que a madeira seja um recurso renovável, é necessária uma série de medidas para que haja um reflorestamento eficiente. Para isso, ele trabalha em conjunto com o Engenheiro Florestal.

Projeta, supervisiona, coordena e elabora processos industriais. É necessário também um bom conhecimento em informática, matemática, física e química.

A área de gestão também é solicitada para esse profissional. Isso para que ele possa atuar nas áreas de Economia, Administração, Comércio Exterior, Qualidade e Gestão de Projetos, Desenvolvimento, Empreendedorismo e Inovação Tecnológica do Setor Industrial Madeireiro.

Como é o curso de engenharia industrial madeireira

Como os outros cursos de engenharia, o curso de engenharia industrial madeireira tem duração mínima de 5 anos. Na Universidade Federal do Paraná, por exemplo, a ideia de oferecer esse curso surgiu à partir de uma matéria no curso de Engenharia Florestal, por conta da necessidade desse profissional no mercado.

Lá, o curso utiliza grade curricular do projeto pedagógico do curso do Setor de Ciências Agrárias (SCA), aprovado em 2008.

O curso de graduação em Engenharia Industrial Madeireira tem como objetivo formar um profissional consciente e atuante na sociedade da qual participará, qualificado e apto a aplicar os conhecimentos de engenharia e gerenciar indústrias manufaturadoras de produtos a partir da madeira.

Para tal, o profissional deve possuir o conhecimento da madeira como matéria prima, dos processos de transformação mecânica, conhecimentos na área da engenharia, complementados com conhecimentos de administração, economia, comércio, marketing, informática, e outros interdisciplinares”. Essas são as premissas do curso.

Grade curricular do curso de engenharia industrial madeireira

Confira abaixo algumas disciplinas da grade curricular do curso:

  • 1º período: Cálculo I; Geometria Analítica I; Informática Básica; Química; Física I e Introdução à Engenharia Industrial Madeireira.
  • 2º período: Cálculo II; Desenho Técnico A; Física II; Física Experimental I; Anatomia da Madeira; Introdução a Química Experimental e  Tópico em Engenharia Industrial Madeireira 1.
  • 3º período: Álgebra Linear; Química Orgânica; Técnicas de Representações Digitais; Estatística II; Física III; Mecânica Aplicada I e Propriedades Físicas da Madeira.
  • 4º período: Suprimento de Madeira; Introdução à Administração de Empresa Industriais Madeireiras; Física IV; Física Experimental II; Introdução à Eletrotécnica; Química da Madeira; Mecânica Aplicada II
  • 5º período: Qualidade Tecnológica da Madeira; Processos de Corte em Madeira; Economia Geral; Resistência dos Materiais I; Termodinâmica; Segurança do Trabalho na Indústria Madeireira I; Máquinas Hidráulicas e – Gestão de Projeto.
  • 6º período: Controle e Automação Industrial I; Energia da Madeira; Propriedades Mecânicas da Madeira; Administração da Produção de Empresas Indústria Madeireira; Resistência dos Materiais II; Transferência de Calor e Massa; Segurança do Trabalho na Indústria Madeireira II
  • 7º período: Gestão da Qualidade; Serrarias e Beneficiamento da Madeira I; Elementos Orgânicos de Máquinas II; Controle e Automação Industrial II; Estruturas de Madeiras; Biodegradação e Preservação de Madeiras e Secagem da Madeira I.
  • 8º período: Engenharia Econômica; Serrarias e Beneficiamento Madeira II; Máquinas Térmicas; Informática Aplicada; Logística Industrial Madeireira; Painéis de Madeira I; Secagem da Madeira II e Tópico em Engenaria Industrial Madeireira 4.
  • 9º período: Projetos de Indústrias Madeireiras; Polpa e Papel; Painéis de Madeira II; Gestão Ambiental; Optativas I e II (o estudante tem uma lista com 10 optativas, entre elas: Acabamentos em Madeira e Tecnologia de Reciclagem de Papel) e Tópico em Engenharia Industrial Madeireira 5.
  • 10º período: Estágio Profissionalizante Indústria Madeireira.

Setores Industriais Madeireiros

Os setores industriais madeireiros se dividem em três: Indústria Madeireira, Indústria de Serração e Indústria de Painéis. Cada um deles pode ser visto como uma etapa no caminho de uma árvore da floresta a seus produtos finais de madeira. Saiba mais detalhes sobre cada um deles:

Indústria Madeireira

Esse setor inclui cortar ou derrubar a madeira. Depois, cortá-la em pedaços e transportá-la para a serraria. O Engenheiro Industrial Madeireiro define uma rede de estradas e trilhas em que a madeira será transportada, pensando em proteger a terra.

Depois essa madeira é colocada em clareiras, onde as toras são classificadas e empilhadas para serem colocadas nos caminhões até serem levadas ao seu destino.

Indústria de Serração

É o setor que administra a retirada da casca das toras, o corte das mesmas, transformando em placas de madeira. Depois estas são serradas e transformadas em tábuas, que são aparadas e afiadas para os comprimentos e larguras desejadas. Isso faz com que o valor da madeira aumente pois retira seus defeitos.

Após este passo, essas madeiras são secas, ao ar livre ou em fornos, de maneira lenta para evitar rachaduras.

Indústria de Painéis

A indústria de painéis transforma troncos, galhos e resíduos de madeira que sobraram em finas telas planas de madeira utilizando cola.

Como resultado dessa transformação, temos os laminados, os compensados, os aglomerados e o MDF (Medium-Density Fiberboard – Placa de fibra de média densidade). Todos esses setores são áreas de atuação do Engenheiro Industrial Madeireiro.

Áreas de atuação do Engenheiro Industrial Madeireiro

Ele pode atuar nas seguintes áreas: tratamento químico da madeira; indústria de celulose e papel; produção energética por biomassa florestal; produção de móveis e esquadrias; embalagens; energia; componentes da construção civil; assessoria técnica; consultoria ambiental e pesquisas.

Pode atuar em segmentos industriais privados ou em setores públicos, institutos de pesquisa e universidades. Além de administrar finanças, viabilidade técnico-econômica, fiscalização, vistorias, perícias, avaliações e automação de processos de indústrias madeireiras. Também pode fazer manutenção em equipamentos.

Na área de projetos, em desenvolvimento, produção, execução e controle de qualidade de componentes, equipamentos e instalações industriais madeireiras. Pode atuar também nos processos de reciclagem e aproveitamento de resíduos da indústria madeireira a fim de diminuir o impacto ambiental.

Também trabalha com controle de qualidade da madeira na indústria e na logística de transporte e armazenamento dessa madeira.

Assim como qualquer outro curso de engenharia, é necessário o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Mercado de trabalho para o Engenheiro Industrial Madeireiro

Há muita escassez desse profissional no mercado, o que faz com que hoje ele seja muito disputado. Isso torna sua mão-de-obra mais cara. O mercado é muito amplo. Algumas áreas desse mercado são: o campo gerencial, administrativo, financeiro, comércio, marketing e logístico.

Existe todo um novo mercado preocupado com as questões ambientais que consome produtos de madeira mais sustentáveis. Isso torna esse mercado de móveis móveis funcionais ou ecológicos mais aquecido.

A construção civil na cidade de São Paulo contrata bastante profissionais que entendam tanto do uso provisório de madeira (para andaimes, por exemplo), quanto do uso permanente (em esquadrias, coberturas, forros e pisos). Já no Rio Grande do Sul, o mercado que mais contrata esses engenheiros é a indústria moveleira.

Onde estudar engenharia industrial madeireira

Ainda são poucas as instituições que oferecem o curso. São elas:

  • Universidade Federal do Espírito Santo – UFES;
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP;
  • Universidade Federal do Paraná – UFPR;
  • Centro Universitário de União da Vitória – UNIUV;
  • Universidade Federal de Pelotas – UFPel;
  • Universidade do Planalto Catarinense.

Achou interessante? Será que você se encaixa no perfil desse profissional? Conta para a gente o que você achou e continua acompanhando o nosso blog para mais informações como essa.