Cadastre-se
Cadastre-se e receba dicas, descontos, notícias e informações sobre o mundo da educação!
ensino presencial

Quando deve voltar o ensino presencial no Brasil?

As aulas presenciais no Brasil foram suspensas quando o vírus Covid19 passou a se alastrar pelo país. Foi uma conduta assertiva, na tentativa de frear a taxa de contágio do novo Coronavírus. Entretanto, apesar de extremamente necessário, o cancelamento do ensino presencial no Brasil trouxe algumas dificuldades aos estudantes. Principalmente aos mais novos, que sentem dificuldade em aprender os conteúdos de forma eficaz, sem a presença de um professor na sala de aula.

Por isso, a maioria das famílias aguarda ansiosamente pelo momento em que as aulas voltarão a serem presenciais. A principal dúvida por parte da comunidade escolar é se isso ocorrerá ainda em 2021 ou quando ocorrerá. Como havia muita especulação em relação ao assunto, o Conselho Nacional de Educação se pronunciou, apresentando diretrizes e orientações para a retomada do ensino presencial. Continue a leitura e veja quais são as perspectivas para os anos de 2021 e 2022 em relação ao tema.

Saiba mais: Vagas no ensino superior a distância superam a modalidade presencial

Ensino presencial na educação básica

A educação básica é formada pelos três pilares: educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. Este setor é um dos que mais sente a falta da educação presencial. Afinal, são crianças e estão em fase de crescimento e formação da personalidade. Nesta fase, além do conteúdo escolar, os estudantes aprendem também sobre a convivência em grupo. Por isso, se beneficiariam se o retorno ocorresse ainda este ano.

Bolsa ENEM
👉 Estão abertas as inscrições para o VESTIBULAR Estácio que está chegando com 70%* de desconto em todo curso.

Entretanto, como a vacinação ainda não chegou nesta faixa etária, a previsão é que o ensino continue sendo remoto para as crianças dos grupos de risco. Ou seja, ainda não haverá a obrigatoriedade de ensino presencial no ano de 2021. Apesar disso, o ensino fundamental e médio deverão cumprir a carga horária mínima de 800 horas anuais, sendo possível o uso do ano posterior complementação desta carga horária. As atividades a distância também podem entrar na contagem destas horas.

Ensino presencial na educação especial

Com a retomada gradual do ensino presencial haverão muitos desafios para todas as crianças nesta adaptação. Na educação especial esse desafio é ainda maior! Por isso, apesar de ainda não ser obrigatório o retorno das crianças atípicas ao ensino presencial, elas podem ir retornando aos poucos, caso não haja risco à saúde.

Esse retorno antes da obrigatoriedade pode auxiliar na readaptação e facilitar esse processo para as crianças e para a família. Nesta fase é muito importante que as famílias e a escola estejam alinhadas e preparadas para dar todo o suporte que estas crianças precisarão.

Entretanto, vale salientar que não há obrigatoriedade de retorno presencial em 2021. Principalmente se há algum risco de saúde à criança ou à alguma pessoa de sua família. Nestes casos, o mais prudente é aguardar até que a campanha de vacinação avance mais.

Ensino presencial em cursos superiores

É bastante improvável que o retorno integral ao ensino presencial no ensino superior ocorre antes de 2022. Isso porque ainda não há as condições sanitárias necessárias para o retorno seguro das atividades. Assim como o ensino básico, aqui também haverá retorno gradual. No segundo semestre de 2021 retornarão às atividades presenciais as turmas com previsão de formatura e os cursos que possuírem a necessidade de aulas práticas.

Como o Conselho Nacional de Educação não determinou a exigência de uma carga horária mínima de trabalhos acadêmicos presenciais, as universidades e instituições de ensino superior podem optar por continuar no ensino a distância . Apesar de não haver um consenso entre tais instituições e nem entre os estados do Brasil, a maioria das instituições deve retornar as aulas pelo público prioritário, tais como os cursos da área da saúde e os demais que precisam de aulas práticas.

Bolsa ENEM

Você sabia que pode conseguir uma bolsa de até 60% no curso todo na Estácio com a sua nota do ENEM dos últimos 5 anos? Confira aqui o valor da sua bolsa e economize na graduação! 🎓

Segundo semestre será de ensino híbrido

Apesar das expectativas de retorno das aulas presenciais ainda em 2021, isso não ocorrerá na maioria das escolas do país. Por conta do ritmo lento da vacinação, o ensino presencial deve retornar somente no próximo ano. Porque aí a vacinação já terá atingido um número maior de pessoas e a pandemia estará mais próximas de estar sob controle.

Portanto, o ensino no segundo semestre de 2021 será híbrido. Isso quer dizer que uma parte dos alunos estudará presencialmente e a outra parte assistirá às aulas de forma virtual. Os alunos que optarem por não comparecer às aulas presenciais não serão penalizados. Entretanto, eles devem compensar assistindo às aulas de forma digital e fazendo as atividades propostas.

Tendência para os próximos anos

Já para 2022 ainda não há previsão de como será, pois o retorno depende de fatores como ritmo de vacinação e condições sanitárias adequadas. Há, inclusive, instituições tentando regularizar o ensino híbrido e torná-lo o “novo normal”. Ainda não sabemos como será o próximo ano, mas sabemos que a pandemia acelerou as novas tendências de ensino do mundo todo. Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro de todas as tendências e novidades da área educacional.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *