Como ser um especialista em energia solar e se destacar nessa carreira?

0
12

O uso de energias renováveis, ao invés de combustíveis fósseis, como derivados do petróleo, virou uma tendência irreversível no mundo todo. Isso porque a maioria dos líderes mundiais, inclusive, de grandes empresas, perceberam que esse é o caminho para um futuro mais sustentável. Entre as fontes renováveis mais conhecidas, está a energia solar. Que tal, então, ser um especialista em energia solar? Essa é uma carreira em alta no mercado de trabalho por conta desse movimento mundial.

Neste post, vamos detalhar um pouco mais sobre esse tipo de energia, além de mostrar as possibilidades do profissional especialista em energia solar. Você vai saber ainda quem pode assinar ou executar projetos na área e as perspectivas do setor. O engenheiro de energias renováveis é um exemplo. Uma das principais vantagens da energia solar é o custo muito baixo em relação a outras fontes naturais, como a hidrelétrica.

Nos últimos anos, a tecnologia tem ajudado no desenvolvimento da energia solar. Em outras palavras, aumentado a capacidade de geração de energia por meio dessa modalidade. Muito se deve aos avanços da engenharia de energia. Além disso, ampliado a utilização não só residencial, mas também para transporte e iluminação pública, por exemplo.

Confira tudo sobre energia solar e como tornar-se especialista nessa área!

Leia também: Podcast Guia de profissões: como é a carreira de um engenheiro civil

Uma breve introdução sobre energias renováveis

A energia renovável é aquela gerada a partir de recursos que são naturalmente abastecidos. Desse modo, renovados. Entre as maneiras de gerar energia, estão a elétrica, a mecânica e a térmica. No entanto, elas são resultado de algum processo de combustão ou movimentação, por exemplo, obtidos a partir de combustíveis fósseis como carvão e petróleo. Esses, por sua vez, são finitos, ou seja, um dia vão acabar.

Por essa razão a importância de desenvolver fontes sustentáveis de geração de energia, entre elas, a energia solar, que é o foco desse post. São as também chamadas energias “limpas”.

Alguns exemplos de energias renováveis:

  • Energia de biomassa: feita a partir da queima de material orgânico originado da decomposição de plantas, restos de alimentos e lixo.
  • Energia eólica: gerada pelos ventos. Cerca de 9% da energia produzida no Brasil é eólica.
  • Energia geotérmica: retirada do núcleo da Terra por meio de bombas, a altas temperaturas
  • Energia das Ondas e Marés: obtida através dos movimentos das águas

E a energia solar?

A energia solar foi uma das primeiras fontes sustentáveis a serem captadas pelo ser humano. É obtida com a captação dos raios solares, por meio de placas fotovoltaicas instaladas em coberturas de casas e indústrias. Essa energia começou a ser utilizada no aquecimento da água. Na verdade, é possível abastecer uma casa inteira de energia elétrica apenas com painéis solares. Cerca de 95% dos consumidores de energia solar no Brasil estão divididos entre comércios e residências.

Em outras palavras, a energia solar pode gerar uma economia de energia entre 50% e 95% na conta de luz de uma residência ou empresa. Ou seja, o investimento realizado no sistema de energia solar fotovoltaico é pago em pouco tempo por conta dessa economia. Essa é uma grande vantagem da energia solar aplicada a residências, empresas e indústrias.

No entanto, a utilização da energia solar está cada vez mais abrangente, inclusive, em indústrias, no transporte e na iluminação pública, por exemplo. Para você ter uma ideia, em 2040, a energia solar fotovoltaica será a principal fonte de energia elétrica no Brasil. Vai superar a geração hidrelétrica. O estudo é da Bloomberg New Energy Finance. Isso porque o Brasil é um país com muita incidência de raios solares.

De acordo com os analistas econômicos, o futuro da energia solar é muito promissor em todo o mundo, por ser de baixo impacto ambiental. Contudo, essa evolução dependerá do desenvolvimento tecnológico e também da capacitação e especialização dos profissionais da área.

Quem pode ser especialista em energia solar

Um especialista em energia solar pode ter formação superior nas engenharias elétrica, mecânica, sustentável ou de energia. Ou ainda buscar cursos mais rápidos de instalação de sistemas fotovoltaicos, mesmo que não seja eletricista e nem engenheiro. No entanto, é preciso frisar que o projeto de um sistema de energia solar deve ser assinado por um engenheiro eletricista ou de energia, ou ainda por um eletrotécnico.

O Senai, por exemplo, oferece um curso de Especialização Técnica em Sistemas Fotovoltaicos, com duração de 360 horas. Na capacitação, o profissional aprende a planejar, instalar e manter sistemas de energia solar fotovoltaicos. Além disso, habilita a prestar consultoria técnica básica, de acordo com a legislação vigente. Entre os pré-requisitos do curso está conclusão de cursos técnicos de nível médio em Eletrotécnica, Eletromecânica e áreas correlatas.

A instalação de um sistema solar fotovoltaico e a integração com os demais sistemas de energia deve ser realizado por uma empresa ou profissional com experiência comprovada. Com isso, fica reduzido os riscos e problemas no trabalho. Os mecanismos e placas que captam os raios solares são bastante complexos, repletos de componentes elétricos e mecânicos. Por isso, cada local a ser instalado deve passar por inspeção prévia e laudos técnicos.

Leia também: Técnico em Eletrotécnica: tudo o que você precisa saber para seguir nessa carreira

As áreas mais promissoras para o especialista em energia solar

Se você pretende seguir carreira no segmento de energia solar fotovoltaica, existem algumas áreas com um maior retorno. Confira abaixo algumas das principais possibilidades para o profissional especialista em energia solar.

Projetista (designer) de sistemas fotovoltaicos

Um projeto de energia solar fotovoltaico para uma residência, empresa ou indústria é bastante complexo. Como abordamos acima, leva em conta conhecimentos da área de engenharia elétrica e mecânica, por exemplo, além de energia solar. No entanto, o conhecimento pode ser obtido também por cursos técnicos. O designer de sistemas fotovoltaicos é um profissional muito procurado no mercado de trabalho.

Instalador de sistemas fotovoltaicos

O instalador de sistemas fotovoltaicos é outro profissional bastante raro de encontrar no mercado. Tanto que em algumas empresas da área, essa tarefa é dividida entre o instalador elétrico e o instalador mecânico. Saiba que muitas vezes é preciso subir no telhado, literalmente, para fazer a instalação. Esse procedimento exige seguir minuciosamente normas técnicas de segurança.

Vendedor

Outra área de atuação bastante promissora no setor de energia solar é a de vendedor. Para se destacar como vendedor nessa área, é preciso ter conhecimento aprofundado sobre o assunto. Além disso, precisa aprender a desenvolver pré-projetos rapidamente e de maneira correta para residências e empresas. Há muitas oportunidades de trabalho para quem busca carreira como vendedor nessa área.

Empreendedor

Outra opção também em alta é a de abrir a sua própria empresa na área de energia solar fotovoltaica. Como observamos nesse post até aqui, as perspectivas para o setor são excelentes. Ainda mais no Brasil.

Fique atento às regras do setor de energia solar

Em todas as opções de carreira, o profissional deve estar atento às normas que envolvem a captação de energia solar, ligadas à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que são as RN 482 e RN 687. Além disso, os projetos devem seguir normas técnicas da ABNT e também a regulamentação sobre trabalho com eletricidade (NR 10) e altura (NR 35).

Ficou interessado em ser especialista em energia solar?

Como você pode ver nesse post, a energia solar fotovoltaica é um campo com muitas possibilidades de carreira e desenvolvimento profissional. No entanto, exige capacitação constante e ficar atento às regulamentações da área.

Acompanhe mais informações sobre cursos, capacitações, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.