Como as fake news podem prejudicar o seu desempenho no Enem

Como as fake news podem prejudicar o seu desempenho no Enem

Hoje em dia é muito fácil ter acesso a todo tipo de informações e conteúdos por meio da internet. Por um lado isso é muito interessante, pois a informação fica mais acessível. Ou seja, qualquer pessoa que tenha acesso à internet consegue receber e buscar notícias de todo o tipo. Por outro, corremos o risco de estar expostos a informações irrelevantes, inoportunas e o pior de tudo, informações falsas, as chamadas fake news. 

Quem está prestes a fazer Enem deve estar ainda muito mais atento a este tipo de situação: imagine se você lê uma notícia falsa achando que é verdadeira e inclui isso como argumentação em sua redação ou se baseia nisso para responder a uma das questões? Vai se dar muito mal!

Além de prestar um desserviço para a sociedade, as fake news possuem um outro problema. Geralmente são muito compartilhadas e espelhadas por toda a internet. Dessa forma, muitas pessoas acreditam que a informação é realmente real.

No cenário atual onde vivemos, muitos utilizam as fake news como “estratégia” para disseminar boatos e inverdades, o que se torna muito prejudicial para a sociedade. Sabe aquele grupo inocente de WhatsApp? Pois é, ali pode estar um disseminador de fake news em potencial.

Nesse post, você vai entender mais sobre as fake news e a relevância do assunto para prova do Enem. Por isso, se você busca uma boa nota na redação, é importante se atualizar no assunto! 

O que são as fake news?

Em tradução literal, significa “notícias falsas”. A editora inglesa Collins possui uma explicação mais detalhada sobre o termo. Segundo a editora, fake news são “informações falsas, e eventualmente sensacionalistas, divulgadas sob o disfarce de notícias”. 

Atualmente é muito comum encontrar o termo sendo utilizado. Em 2017, por exemplo, a expressão teve um aumento de 365% em seu uso, segundo a BBC Brasil. O aumento da popularidade da expressão fez com que ela se tornasse a palavra do ano de 2017.

A sua popularidade, como colocamos anteriormente, pode ser atribuída ao uso que Donald Trump, até então candidato à presidência dos Estados Unidos, fez da expressão durante a sua campanha eleitoral. 

Vale lembrar que o repasse dessas informações acontecem, na sua grande maioria, pelas redes sociais. Algumas pessoas compartilham estas informações com o intuito de espalhar a notícia falsa, para difamar, gerar discussões ou causar problemas em determinados assuntos. Mas, também tem quem espalhe esse tipo de informação sem uma melhor análise, realmente acreditando que o conteúdo é verdadeiro. 

Entenda o motivo da viralização das fake news 

Você sabia que existe um conceito muito recente da sociologia que se chama post-truth, em tradução literal “pós-verdade”? O termo, que também já é classificado como palavra do ano em 2016 pela universidade de Oxford, se refere a um fenômeno social.

Segundo esse fenômeno, as pessoas são mais propensas a acreditar em informações que sejam alinhadas com suas crenças. De acordo com o historiador Leandro Karnal, é como uma “seleção afetiva de identidade”. 

E o que a pós-verdade tem a ver com as fake news? Como as pessoas são mais propensas a acreditar em informações que condizem com suas crenças, quando uma pessoa recebe uma notícia com a qual “concorda” e acredita, ela provavelmente vai achar que é verdade e vai compartilhá-la.

Um bom exemplo é quando você lê uma notícia de que seu ídolo vai fazer um show no Brasil, por exemplo. Logo compartilha a informação com seus amigos, mesmo sem saber se é verdade ou não. Depois, você descobre que era um boato, e que a notícia não passava de fake news. Ou seja, as pessoas acabam descobrindo na prática o que é uma fake news 

As fake news começam a virar um grande problema quando são usadas para manipular, ou para divulgar informações que vão difamar, descredibilizar ou propagar ódio. O problema fica ainda maior quando as notícias falsas são utilizadas com esse fim em meios políticos ou econômicos. 

Qual problema as Fake News causam para quem vai fazer o Enem?

Quem vai fazer a prova do Enem tem que prestar muita atenção. É importante discernir o que são fatos reais e o que são fake news. Isso porque você pode acabar respondendo uma questão com base em inverdades e perder pontos. Ou então, pode ser prejudicado na redação.

Em 2018, por exemplo, o tema da redação foi “manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Este tema pode ser relacionado com as notícias falsas, já que, se dentro deste controle de conteúdo de acordo com as preferências dos usuários entrarem as fake news o assunto fica ainda mais complexo..

Para estar preparado para o Enem, é muito importante estar sempre atento à fonte em que você se informa. Além disso, sempre que ficar com dúvidas sobre a veracidade da notícia, busque se informar melhor.

No site Boatos.org é possível encontrar uma quantidade enorme de fake news, principalmente as que estão sendo amplamente difundidas no momento. O site também conta com um sistema de busca, onde é possível pesquisar assuntos ou temas, para saber se existe algum boato sobre ele.

Segundo pesquisa da PSafe, os brasileiros acessaram cerca de 2,9 milhões de fake news entre janeiro e março de 2018, sendo que a maioria foi distribuída pelo WhatsApp. Além disso, segunda uma pesquisa realizada pela agência de fact-checking Aos Fatos, 43% dos entrevistados desconfiam das notícias que recebem pelo WhatsApp e 50% acredita que já tomou alguma decisão errada baseada em uma notícia falsa.

Exemplos de Fake News

  • Fabiane Maria de Jesus – Guarujá-SP: o que aconteceu com Fabiane chocou o país em 2014. Após ter sido confundida com uma mulher acusada de usar crianças para rituais de magia negra, Fabiane foi linchada e espancada por vários moradores de Guarujá. Seus ferimentos foram tão graves que Fabiane não resistiu e faleceu. Posteriormente foi comprovado pela justiça que Fabiane não tinha envolvimento nenhum com as acusações.
  • Ricardo e Alberto Flores – México: Em 2018, Ricardo e seu tio Alberto Flores foram linchados e queimados vivos pelos moradores da região onde viviam. O crime ocorreu devido a um rumor que foi compartilhado via WhatsApp que dizia que ambos sequestravam crianças.
  • Marielle Franco – Rio de Janeiro-RJ: Outro caso que chocou o Brasil foi o assassinato da vereadora Marielle Franco. O crime aconteceu em 2018 no Rio de Janeiro e até hoje não se sabe que mandou matar Marielle. Após a sua morte, diversas notícias falsas começaram a circular, ligando Marielle à facção criminosa Comando Vermelho. Segundo as fake news, a vereadora teria se candidatado com o apoio da facção. Porém, foi provado que Marielle não possuía nenhum tipo de ligação com nenhuma facção criminosa.

Como combater as notícias falsas?

Como visto nos exemplos acima, as notícias falsas são muito perigosas. Tão nocivas que podem influenciar um ataque físico ou psicológico ao alvo das notícias.

Pensando no âmbito político, as fake news podem até mesmo influenciar na vitória determinado candidato político em uma corrida eleitoral.

Para combater as notícias falsas, é necessário um esforço coletivo e contínuo de análise das informações. É muito importante verificar a procedência da notícias, e buscar materiais de apoio, para comprovar a veracidade da notícia.

Sempre que se deparar com uma notícia falsa em uma rede social, faça uma denúncia do post. Não compartilhe notícias falsas em hipótese alguma. E, se possível, quando receber uma fake news oriente a pessoa que te enviou a não compartilhar este tipo de informação. Imagens com montagens e notícias de sites não confiáveis possuem um grande potencial de serem falsas.

Os principais sites de notícias do país também reservam seções especiais de apuração de notícias, a fim de desmascarar fake news.

Busque sempre canais oficiais de informações

Agora você já conhece mais sobre as fake news. Então, para evitá-las, busque se informar sempre utilizando canais oficiais, principalmente em um momento pré-Enem, onde as atualidades são muito importantes. Imagina se você escreve alguma informação falsa na sua redação do Enem por conta de alguma notícia que não condiz com a verdade?

Para encontrar mais conteúdos como este, acesse o Blog Vai de Bolsa e fique por dentro de tudo que está acontecendo no Enem. No blog, você também vai encontrar outras dicas infalíveis para se dar bem na prova do Enem.