Todo farmacêutico pode abrir uma farmácia homeopática?

0
2

Entre os cursos da área da saúde, o de farmácia é um dos mais procurados pelos estudantes. Você sabia que existem hoje no Brasil cerca de 221 mil farmacêuticos inscritos nos Conselhos Regionais de Farmácia (CRF)? Além disso, o nosso país é o sétimo maior mercado farmacêutico do mundo. Nesse universo, muitos farmacêuticos tem interesse em abrir uma farmácia homeopática. É um caminho possível para todo o profissional da área. No entanto, são necessários alguns pré-requisitos, que vamos abordar nesse post.

De fato, o campo de atuação em farmácia está sendo ampliado para além do tradicional. A tecnologia chegou também nessa área, com a possibilidade de atuação em biofarmácia, por exemplo. Com a farmácia homeopática, não é diferente. Muitas pessoas buscam hoje tratamento fora do convencional para doenças. Ou seja, com foco em métodos preventivos e alopáticos, em outras palavras, sem remédios.

É aí que entra a farmácia homeopática ou de manipulação. Mas entrar nesse negócio requer uma série de cuidados que vai muito além da formação superior em farmácia. Em primeiro lugar, é necessário atender às diversas normas relacionadas à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, órgãos sanitários estaduais e municipais também realizam fiscalização.

Portanto, se você ainda tem dúvidas em partir para o ramo homeopático, fique atento às orientações nesse texto.

Leia também:  E-book grátis ensina como fazer uma transição de carreira. Baixe agora!

Saiba mais sobre a farmácia homeopática

Vamos começar esse texto aprofundando um pouco mais o conceito de farmácia homeopática ou de manipulação. Em resumo, esse é um estabelecimento de saúde onde fórmulas químicas são manipuladas e preparadas de maneira personalizada, de acordo com a receita ou pedido de cada cliente. Essa receita deve ser sempre prescrita por um profissional da área da saúde.

As matérias-primas utilizadas na farmácia de manipulação são adquiridas de fornecedores qualificados. Tudo deve ser analisado por um controle de qualidade. É aqui que entra o farmacêutico. Nas farmácias homeopáticas, todas as receitas são conferidas por esses profissionais antes de serem enviadas para os laboratórios. Além disso, esses espaços também devem contar com pessoal altamente treinado. Afinal, estamos lidando com a saúde das pessoas.

Alguns diferencias da farmácia homeopática:

  • A fórmula da medicação prescrita é elaborada de forma individual na quantidade e dosagem. Essa receita é feita pelo médico homeopata. Isso evita desperdício de material e contribui para preservação ambiental.
  • A medicação homeopática pode ser apresentada em diversas formas, de maneira a se adaptar ao perfil do paciente, como cápsulas, sachês, xaropes, entre outras.
  • A farmácia homeopática também pode cobrir a falta de medicação nas farmácias tradicionais. Ou seja, caso o medicamento industrializado buscado pelo cliente não exista, a farmácia homeopática pode manipular uma fórmula similar.
  • Outra vantagem desse tipo de estabelecimento é a possibilidade de associar medicamentos na mesma fórmula. Assim, é possível, por exemplo, reduzir a quantidade de medicamentos ingeridas por um paciente.

Outras vantagens da farmácia homeopática

A questão terapêutica é uma das grandes vantagens da farmácia homeopática. Em outras palavras, os medicamentos manipulados geralmente não são encontrados na indústria farmacêutica. Por outro lado, por conta da personalização da medicação, a farmácia homeopática deve estar preparada para atender a qualquer tipo de receita recebida pelos clientes.

Além disso, a questão financeira também é um ponto interessante a ser analisado. Na farmácia homeopática, o custo de produção e o preço de venda geralmente garante uma boa margem de lucro a quem investe nesse tipo de estabelecimento.

Além do lado financeiro, a palavra controle é muito importante em uma farmácia de manipulação. Isso porque reflete diretamente na confiabilidade do local perante aos clientes. Ou seja, é preciso um controle fino em relação às matérias-primas utilizadas, aos procedimentos de manipulação, entre outros processos gerenciais.

O farmacêutico homeopata

Na verdade, a carreira de farmacêutico homeopata é prevista em resolução do Conselho Federal de Farmácia (CFF). De acordo com a regulamentação, esse profissional deve ser graduado em ciências farmacêuticas (ou farmácia) e registrado no Conselho Regional de Farmácia (CRF) do seu Estado. No próprio curso de farmácia, por exemplo, há disciplinas de farmácia homeopática, encontradas também em pós-graduações na área.

Leia também: Curso técnico em Farmácia: vale a pena fazer?

Exigências para abrir uma farmácia homeopática

Agora que você já se informou um pouco mais sobre a carreira do farmacêutico dentro da área homeopática, vamos dar dicas importantes para abrir esse tipo de negócio. Em outras palavras, são alguns  cuidados que o profissional deve ter ao decidir entrar nesse ramo de farmácia. Confira:

Alvará da Vigilância Sanitária

Após decidir abrir uma farmácia homeopática, o primeiro passo a ser dado é solicitar o alvará de funcionamento na Junta Comercial da sua cidade. Além disso, é preciso obter o alvará da Vigilância Sanitária, fundamental para o funcionamento da farmácia, também na prefeitura.

Fique por dentro de toda a documentação necessária e prepare-se para uma visita de um fiscal na sua farmácia. O fiscal vai verificar os equipamentos, a estrutura física, questões de higiene, etc. Feito isso, você terá o alvará sanitário em mãos.

Autorização de funcionamento

Após o alvará sanitário, corra atrás do Certificado de Autorização de Funcionamento (AFE), direcionado a farmácias, drogarias e empresas de medicamentos. Em resumo, organizações voltadas para a área da saúde. Essa autorização é obtida na Anvisa, órgão nacional de controle sanitário. Entre no site do órgão e realize uma petição eletrônica. Ao final do processo, é gerada uma taxa. O tempo de análise do processo é de 30 dias.

Conselho Federal de Farmácia

O passo seguinte é conseguir o registro da empresa no Conselho Regional de Farmácia (CRF). O órgão, então, vai emitir o certificado de Regularidade Técnica (CRT), um documento obrigatório para farmácias. Ele deve ser renovado anualmente. É o documento que garante a presença de um profissional formado em farmácia no estabelecimento.

Outras documentações

Além dessas licenças específicas do campo de farmácia, você também deverá conseguir a Licença de Funcionamento da Empresa e o Laudo de Inspeção do Corpo de Bombeiros, emitidos pela prefeitura. Solicite também na Junta Comercial o seu I.E. (Inscrição Estadual), além do CNPJ. Fique atento à validade de cada documento e mantenha todos com data regular. Se você tiver que mudar de endereço, deverá avisar a Vigilância Sanitária e a Anvisa, por exemplo.

Faça um plano de negócios

Antes de abrir uma farmácia homeopática, é interessante também fazer um plano de negócios. Assim como em qualquer ramo ou área da economia, esse documento permite o planejamento detalhado de cada passo e objetivo da empresa. Além disso, em pensar os produtos e serviços oferecidos. Essa atividade é uma especialidade de quem faz Administração ou Processos Gerenciais, por exemplo, mas não deve ser ignorada por outros profissionais.

Além do produto e serviços, no plano de negócios você irá detalhar questões ligadas a parte financeira e de recursos humanos, além do público-alvo e concorrentes. É uma boa hora também para definir os fornecedores da farmácia, já que você precisará ter em estoque inúmeras fórmulas para suas medicações.

Contrate sua equipe

Por último, comece a pensar na contratação de sua equipe especializada, de acordo com o tamanho da sua farmácia homeopática. O organigrama da farmácia também é observado pela Anvisa.

Decidiu abrir uma farmácia homeopática?

E então, gostou do ramo de farmácia homeopática? Como você pode ver, é um negócio que exige uma série de regramentos e obediência a legislações municipais e federais. No entanto, o retorno financeiro é muito interessante.

Nossa recomendação antes de partir para essa área é buscar uma formação de qualidade em Farmácia. Para isso, busque instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e com credibilidade reconhecida, com a Estácio e a FMU.

Acompanhe mais informações sobre cursos, capacitações, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.