Uma formação em filosofia permite que você possa ensinar ou estudar essa área do conhecimento. Porém, para ser um filósofo, a questão é um pouco mais ampla e muito mais complexa de se responder. A filosofia é a mãe de todos os saberes, é nela que está fundamentado um dos maiores e mais nobres princípios, a ética. Já o filósofo é alguém que se debruça sobre diversos aspectos que permeiam uma sociedade, como a estética, a moral, a política, a ética, entre outros.

No entanto, nem sempre esse pensador existe por meio de uma formação. Mas a faculdade de filosofia exerce uma influência direta sobre o pensamento de um indivíduo com esse poder intelectual, e muitas vezes, ele faz uso dessa formação para vir a ser um filósofo. E existem muitas universidades de qualidade com cursos de filosofia, como a Estácio.

Portanto, para ser filósofo é necessário algo além da formação em filosofia. Mas ser dono de um pensamento que coloque em suspensão tudo aquilo que se entende por verdade absoluta e traga contestações do senso comum.

É por isso que o pensamento de filósofos como Sócrates, Platão e Aristóteles ainda tem grande relevância para os tempos atuais. O filósofo é aquele capaz de causar uma revolução no pensamento e trazer questionamentos que instigam novas reformulações sobre certezas que até então eram absolutas.

Complexo, não? Vamos falar um pouco mais (ou filosofar) sobre essa carreira nesse post.

Leia também: Segunda graduação: guia para mudar de carreira

Como funciona uma formação em Filosofia

O curso de Filosofia pode oferecer a você duas modalidades de diploma: bacharel ou licenciatura. Cada uma dessas modalidades leva a caminhos profissionais diferentes. Além disso, o curso tem uma duração média de 4 anos, podendo ser encontrado tanto no modo presencial, quanto a distância.

Para quem deseja se bacharel em filosofia, é importante saber que esse é o caminho que levará o aluno a ser pesquisador. Portanto, uma formação mais generalista e voltada para o mercado de trabalho. Se o seu desejo é cursar a modalidade de licenciatura, essa formação permitirá a você trabalhar em salas de aula.

Além do caminho profissional, o que difere de uma formação e outra são as disciplinas. Para quem é bacharel são obrigatórias as disciplinas de pesquisa e o famoso TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

E para quem deseja se formar em licenciatura, são obrigatórias as disciplinas de educação, como: Didática e Libras, por exemplo.

As disciplinas do curso

Se você tem interesse em saber quais são as disciplinas estudas em um curso de filosofia, veja a seguir algumas delas:

Licenciatura:

  • Filosofia e Educação;
  • Política e Organização da Educação Básica;
  • Educação e Inclusão;
  • Psicologia da Educação;
  • Didática;
  • Estágio Supervisionado;
  • Tópicos Especiais no Ensino de Filosofia;
  • Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Bacharelado:

  • Atividade Prática – Pesquisa;
  • TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Disciplinas comuns entre as duas modalidades:

  • Filosofia política;
  • História da Filosofia Antiga;
  • Introdução a Filosofia;
  • Metafísica;
  • Sociologia;
  • História da Filosofia Medieval;
  • História da Filosofia na América Latina;
  • Lógica;
  • Psicologia;
  • Teoria do Conhecimento;
  • Antropologia Filosófica;
  • Ética;
  • Filosofia da Ciência;
  • História da Filosofia no Brasil;
  • História da Filosofia Moderna;
  • Estética;
  • Filosofia da Religião;
  • História da Filosofia Contemporânea.

As disciplinas podem variar de acordo com a instituição de ensino. Ou seja, pode ser que um instituição adote alguma que seja optativa como obrigatória ou vice-versa. Mas o conteúdo programático para quem busca uma formação em Filosofia é basicamente esse.

Possíveis áreas de atuação

Os possíveis campos de atuação para quem é formado em Filosofia podem ser bastante variados. Se o estudante optar pelo bacharelado, seu campo de trabalho terá mais força nas pesquisas acadêmicas. Além disso, é possível trabalhar com traduções, caso a pessoa tenha o domínio de uma segunda língua.

Pois, muitas obras importantes ainda não foram traduzidas diretamente para o português. No entanto, a questão das traduções das obras também é bastante ambígua. Portanto, você pode se especializar nessa área e buscar uma forma de uma adaptação mais adequada para o português do Brasil.

Além disso, é possível escrever ensaios e resenhas, caso você tenha afinidade com essa tarefa. Certamente a formação em filosofia vai fornecer ferramentas importantes para você desenvolver o talento para a escrita. E com todo o conhecimento adquirido no percurso acadêmico, você terá grandes ideias para escrever bons ensaios sobre tudo aquilo que atravessa a sociedade.

Também é possível trabalhar em ONGs ( Organizações Não Governamentais), ou até mesmo ministrar palestras sobre o tema da sua formação. Além disso, o diploma de Filosofia permite que você faça concursos público. Nesse caso, o diploma pode permitir que você se inscreva em algum concurso de nível superior. Isso poderá elevar o filtro da concorrência e garantir uma remuneração melhor.

Áreas de atuação na licenciatura

Para quem é da área da licenciatura, o principal campo de atuação é a sala de aula. Além disso, esse é o caminho mais comum e também o mais garantido para ocupar uma vaga de emprego nessa formação. Vale lembrar, que uma pós-graduação em filosofia pode dar uma bela incrementada na sua carreira profissional.

Pois o mestrado e doutorado podem colocar você em um lugar de destaque dentro da profissão, podendo exercer futuramente a função de professor universitário.

Os benefícios de estudar Filosofia

A área da filosofia pode ser muito promissora se você é um amante do conhecimento ou quer expandir a forma de pensar. A filosofia pode permitir que você enxergue coisas que até então não percebia. Pois esse tipo de estudo fornecerá a você diversas ferramentas para uma leitura mais crítica da sociedade que fará parte de você o resto da vida.

O conhecimento conforme é adquirido jamais pode ser tomado de você, e também nunca será desaprendido. Ou seja, estudar filosofia permite que você tenha um poder de análise maior sobre diversas situações que fazem parte do seu dia-a-dia. Um bom exemplo pode ser sobre uma notícia que será lida com outras lentes a partir do momento que você começa a dominar as teorias dessa disciplina. Você conseguirá fazer relações com diversas área e compreenderá muito melhor o comportamento social.

Ao estudar Filosofia, você também aprende sobre diversos autores e uma leitura mais crítica de suas obras. Pois você aprende a fazer apontamentos que são relevantes para os seus estudos e isso torna você alguém com muito mais sabedoria. Portanto, esse pode ser uma forma de aumentar os horizontes de expectativas e a bagagem cultural.

Além de todas essas questões, estudar filosofia faz com que você tenha uma mente afiada. Pois ajuda a desenvolver o pensamento crítico. Sendo assim, essa pode ser uma das melhores estratégias para fugir do senso comum e fornecer a você argumentos relevantes para um leitura fina sobre a sociedade de um modo geral.

Conclusão

Agora que você sabe mais sobre o que é uma formação em Filosofia, certamente ficou mais fácil de compreender algumas questões sobre essa área. Ou seja, a definição de filósofo não é fundamental para quem é graduado nesse curso. Mas sim para alguém que é capaz de levantar questões para suspender tudo aquilo que se entende de forma geral.

Para buscar essa formação, é importante que você procure e descubra como estão os processos de matrículas das instituições de ensino. De preferência, uma instituição de qualidade, como a Estácio, por exemplo. Além disso, uma bolsa de estudos pode fazer você ter mais tranquilidade para se dedicar aos estudos.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre educação, mercado de trabalho ou curiosidades, não deixe de acessar o blog Vai de Bolsa.