Gerontologia: conheça a profissão do futuro na área da saúde

0
2

Você já deve ter ouvido falar que a população de muitos países do mundo está envelhecendo. O que muita gente não sabe é que o Brasil está seguindo o mesmo caminho. A previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que o número de pessoas acima de 65 anos no país vai quadruplicar até 2060. Isso abre caminho para novas profissões, como é o caso da gerontologia. 

Afinal, com a população idosa crescendo cada vez mais será necessário ter profissionais capacitados para lidar com essas pessoas. E, além de medicina geriátrica, focada nas doenças da idade, é preciso ter também um campo de estudo e trabalho que entenda o envelhecimento de forma completa. 

Por isso, surgiu em 2005, na Universidade de São Paulo (USP), o curso de bacharelado em Gerontologia. E se você ainda não conhece essa graduação, descubra como ela funciona aqui nesse post. 

Leia também: Segunda graduação: guia para mudar de carreira

O que é gerontologia?

Antes de mais nada, é importante explicar do que trata o campo de estudos em gerontologia. Essa é uma ciência que estuda o processo de envelhecimento dos seres humanos.

Mas diferente da geriatria, que muitas vezes estuda a medicina desse período da vida, a gerontologia foca nos diversos aspectos da idade, em suas dimensões sociais, físicas e emocionais. Por isso, é uma área multidisciplinar, com muitas possibilidades de atuação profissional. 

Como funciona o curso de Gerontologia

O curso de graduação em Gerontologia tem duração mínima de 8 semestres e confere ao graduado o diploma de bacharel

Ele possui uma formação bastante variada, mas foca principalmente em aspectos biológicos, psicológicos e sociais do envelhecimento. Além disso, possui disciplinas que ensinam os aspectos legais dos direitos do idoso, assim como algumas matérias focadas na educação.

Entre as matérias que fazem parte da grade curricular do bacharelado em Gerontologia estão:

  • Introdução à Gerontologia;
  • Ciclo de Vida;
  • Fundamentação do Processo de Cuidar em Saúde;
  • Políticas de Atenção à Pessoa Idosa;
  • O Cuidado Gerontológico;
  • Fundamentos da Gestão em Gerontologia;
  • Comunicação Humana e Sociedade;
  • Epidemiologia do Envelhecimento;
  • Fundamentos Biológicos da Gerontologia;
  • Princípios de Cognição no Envelhecimento;
  • Aspectos Socioculturais do Envelhecimento;
  • Ética;
  • Processos Psicológicos Básicos para Gerontologia;
  • Problemas Relacionados a Medicamentos;
  • Gerontologia Educacional;
  • Avaliação Gerontológica Ampla;
  • Psicogerontologia nas Relações Sociais e Familiares;
  • Bioética;
  • Direitos Humanos e Envelhecimento;
  • Cuidados Paliativos, Finitude e Morte;
  • Bioestatística;
  • Economia e finanças em Gerontologia;
  • Práticas de Atenção Psicossocial ao Idoso;
  • Princípios de Fisioterapia Aplicados à Gerontologia;
  • Fisiologia do Exercício e Envelhecimento;
  • Nutrição e Fonoaudiologia no Envelhecimento;
  • Saúde Mental e Envelhecimento;
  • Práticas Gerontológicas em Promoção de Saúde e Qualidade de Vida;
  • Tempo, Longevidade e Centenários;
  • Empreendedorismo em Gerontologia;
  • Educação para o Envelhecimento.

Além disso, o aluno deve cumprir uma extensa carga horária de estágios que começa no segundo ano de faculdade. Assim como entregar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para obter seu diploma.

Mercado de trabalho 

Por ser um curso relativamente recente, o mercado de trabalho para os graduados em Gerontologia ainda está em expansão. Mas tem tudo para crescer cada vez mais rápido com o grande aumento da população idosa no país. 

Não é a toa que essa profissão tem sido considerada por muita gente uma das carreiras do futuro! Em 1940, a expectativa de vida do brasileiro não chegava nem a 50 anos. Já hoje em dia ela é de 76,3 anos, de acordo com o IBGE. Isso mostra que o número de idosos no país cresceu muito e a tendência é continuar aumentando. 

Afinal, a medicina evoluiu e o acesso à direitos básicos, como alimentação, saúde e saneamento se tornou mais comum no país. Isso faz com que as pessoas vivam muito mais e, consequentemente, a população idosa do país cresça.

Por isso, é preciso formar profissionais capacitados para lidar com essas transformações na nossa sociedade e o gerontólogo é uma das carreiras principais nesse processo. Entre as perspectivas de trabalho para esses profissionais estão a atuação em clínicas, hospitais, casas de repouso, órgãos públicos e organizações não-governamentais focadas na população idosa. 

Muitas frentes de atuação

No cotidiano, podem atuar em muitas frentes diferentes: na educação, auxílio legal, atenção à saúde e até conduzindo atividades terapêuticas para grupos de idosos. 

Além disso, o gerontólogo pode auxiliar profissionais de outras áreas, como assistência social, medicina, psicologia e até dar cursos para cuidadores de idosos. 

Com relação aos salários, a média fica em R$ 6.700,69, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho. 

Mas vale lembrar que esse valor é calculado com base em quem é registrado como gerontólogo, o que nem sempre acontece quando a empresa contrata um profissional ainda em início de carreira.

Onde estudar Gerontologia

Atualmente, o curso de Gerontologia é oferecido em diversas universidades pelo país. Entre as instituições que oferecem esse bacharelado estão:

  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR);
  • Centro Universitário Claretiano (CEUCLAR);
  • Centro Universitário de Adamantina (UNIFAI).

Mas por ser um curso relativamente novo, ele ainda não é tão acessível. Então se você não encontrou essa graduação perto de onde mora, não desanime! 

Existe a possibilidade de cursar uma outra graduação e se especializar no atendimento à pessoa idosa. 

Alguns exemplos são psicologia, serviço social, enfermagem e medicina. Além disso, existem cursos profissionalizantes para cuidadores de idosos que podem auxiliar quem quer atuar na área.

Leia mais: Conheça 6 cursos técnicos na área da saúde

Pós-graduação em Gerontologia

Quem optou por uma outra graduação mas ainda quer trabalhar com idosos pode procurar também uma pós-graduação em Gerontologia. Com duração média de dois anos, a especialização capacita profissionais das mais variadas áreas para atuar com idosos e promover saúde e qualidade de vida entre esta parcela da população. 

Veja algumas das instituições que oferecem essa pós e veja se elas estão disponíveis na sua região:

  • Universidade Tuiuti do Paraná;
  • PUC-RS;
  • Senac.

E se você se interessou em saber mais sobre outras profissões que devem garantir seu emprego no futuro, acesse nosso artigo sobre o assunto! Nele, você vai ver quais são as principais tendências para o mundo do trabalho nos próximos anos, além de ter algumas dicas do que estudar para garantir uma carreira bem sucedida.

Acompanhe mais informações sobre cursos, capacitações, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.