humanas ou exatas

Humanas ou exatas: quais as diferenças e qual seguir?

Para quem está escolhendo uma faculdade ou profissão, em geral a primeira pergunta é: humanas ou exatas, qual escolher? Essa é uma decisão muito importante. Isso porque as profissões tendem a ser muito diferentes.

Mas, afinal, qual a diferença? Em termos simples, as humanas lidam com a sociedade e as pessoas. As exatas, com a natureza, conhecimentos matemáticos e tecnologia.

Cada uma delas tem suas vantagens e desvantagens. Dessa forma, você não vai encontrar uma resposta definitiva sobre qual é a melhor. O que dá para encontrar é qual a melhor para você.

Neste artigo, iremos conversar em detalhes sobre o que é cada área. Além disso, vamos explorar as principais profissões. Isso pode te ajudar a achar a carreira dos sonhos, ou mesmo como conseguir dinheiro. Com sorte, você acha os dois!

Leia mais: Curso de Psicologia: tudo sobre a faculdade e o mercado!

Humanas ou exatas: o que são? Qual a diferença?

Você que está fazendo o Ensino Médio ou lembra da época da escola, deve saber que há áreas do conhecimento bastante diferentes. Elas diferem tanto no que se estuda, quanto no como se estuda. Quer um exemplo?

Em física se lida com o conhecimento das leis da natureza, que podem ser expressas em fórmulas matemática. O conteúdo básico não deixa muito espaço para subjetividade, pois não analisa fatos produzidos por seres humanos.

Em história, você estuda o ser humano no tempo, isto é: como as sociedades se desenvolveram, como se explicam os fatos, quais as razões para as coisas terem acontecido assim e não assado. Envolve leitura, análise de fontes, e boa parte do conhecimento construído tem algo de subjetivo. Isso porque estamos estudando coisas produzidas por pessoas.

Percebeu a diferença? Na história você estuda outros humanos e coisas produzidas por eles. Na física você estuda as leis do mundo natural. Para ser simples, basta lembrar: se o que você estuda são coisas, é exatas. Se são pessoas, é humanas.

E as biológicas? Embora sejam o primo esquecido na rixa entre humanas e exatas, é importante falar dessa área também. O conhecimento dos seres vivos e da ecologia estuda coisas tanto das humanas, quanto das exatas. Assim, você vai estudar química, mas também a relação homem x natureza.

Como saber se sou “de humanas” ou “de exatas”?

Como dissemos lá no começo, a questão é encontrar o melhor lugar para você. Escolher a área significa optar por uma rotina ou por outra. Você precisa ter uma afinidade com o trabalho que vai encontrar todo dia.

Outra questão importante, é que não você não precisa necessariamente escolher um “lado”. Existem pessoas que não se encaixam, então é necessário levar em conta outros aspectos na hora de decidir por uma carreira.

Então, vamos lá. A área de exatas, como todo mundo sabe, tem muita matemática. Gostar dos números é, assim, um requisito óbvio. Outra coisa importante: você vai lidar muito com tecnologia, então é bom se dar bem com isso

Quem gosta de fazer experimentos, desmontar aparelhos eletrônicos, consertar coisas, resolver problemas no computador, provavelmente é uma pessoa “de exatas”. Facilidade com física, química e matemática na escola são um ótimo indicador.

Já na área de humanas, o que você mais vai encontrar são textos, livros e mais livros. Ler e interpretar textos é bom, assim como escrever. Além disso, compreender conceitos e debates mais subjetivos, em que sempre vão existir vários pontos de vista é uma necessidade.

Em geral, se você vai bem em português, sociologia, filosofia e história, vai simpatizar com as humanas. Gostar de se meter em discussões profundas, às vezes mais filosóficas, é um ótimo sinal.

Exemplos de cursos das humanas e das exatas

Se ficou difícil de visualizar, aqui vão alguns exemplos:

  • Humanas: Filosofia, Direito, Administração, Jornalismo, História, Ciências Sociais, Pedagogia, Antropologia;
  • Exatas: Engenharias, Química, Matemática, Física, Metereologia, Geologia, Sistemas de Informação, Computação.

Se você conhece um pouquinho das áreas citadas acima, vai perceber que para algumas delas a divisão “humanas x exatas” não faz tanto sentido assim. Por exemplo: a sociologia uma ciência humana, mas incorpora muitos métodos das exatas – tem bastante matemática.

As engenharias são a aplicação das ciências exatas para resolver problemas humanos. Ou seja, no curso você vai ter de ler alguns conteúdos de ética e legislação. Esses pormenores não descaracterizam os cursos, mas é importante se atentar para ser um profissional completo.

Existem ainda cursos como a Economia e as Ciências Contábeis que têm uma dose equilibrada de humanas e exatas na grade curricular. Se seu objetivo é evitar matemática a todo custo, é melhor evitar esses cursos. Na atuação profissional você vai precisar ainda mais.

Bons empregos nas duas áreas

Embora com frequência se associe a área das exatas aos altos salários, a realidade é mais complexa que isso. Sabendo procurar, você pode achar bons empregos tanto em humanas quanto em exatas.

Além disso, o mercado está em constante atualização. Dessa forma, você precisa ter mais do que as competências básicas da sua profissão. Habilidades como trabalho em equipe e criatividade, as chamadas soft skills, são cada vez mais valorizadas.

Dito isso, é possível achar um ponto de equilíbrio entre escolher a profissão que tem mais afinidade e acompanhar as tendências do mercado.

Bons empregos nas humanas

Empresas lidam com pessoas, que são, várias vezes, seu recurso mais importante. Além disso, profissionais que conheçam a sociedade são importantes para áreas como marketing e publicidade. Afinal, é necessário conhecer os possíveis clientes.

Nesse sentido, psicologia é uma das áreas que se destacam. Isso porque estes profissionais são muito necessários na área de Recursos Humanos. Do mesmo modo, psicólogos podem trabalhar em pesquisas estratégicas para o marketing de grandes empresas. A área clínica também está em alta, em vista da crescente preocupação com a saúde mental.

O direito, apesar de ser um campo de atuação concorrido, oferece bons salários. Além disso, o contexto de crise surpreendentemente ajuda o direito empresarial: são muitas falências, fusões e recuperações judiciais. Por ser uma área muito procurada, é importante continuar os estudos depois da graduação, se especializando.

Por fim, design em geral, marketing e publicidade também são uma tendência. Essas profissões lidam com algo essencial para qualquer empresa: vender. Dessa forma, não é tão difícil encontrar um local ao sol no mercado, recebendo mesmo altos salários.

Áreas mais acadêmicas como filosofia, história e sociologia tendem a concentrar os grandes salários na pesquisa universitária. Este emprego, no entanto, não é tão fácil de conseguir e demanda bastante investimento em termos de estudos.

Também é possível dar aulas em colégios públicos e particulares conseguindo um salário um pouco acima da média brasileira. Nesse caso, pós-graduação e cursos de aperfeiçoamento podem melhorar sua remuneração.

Bons empregos nas Exatas

Na área das exatas, existem muitos empregos que dão bastante dinheiro. Isso vale, por exemplo, para qualquer engenharia. Dessa forma, vamos citar aqui os casos que se destacam.

Vivemos na era digital, todo mundo sabe disso. Isso significa que os profissões da área de tecnologia da informação são a bola da vez! Saber programar bem pode garantir um emprego bom, mesmo sem faculdade ou com ela incompleta.

Além disso, cresce a importância dos dados para as empresas. A partir deles, é possível extrair informações sobre concorrentes e consumidores. Porém, o volume de dados torna impossível analisar a informação sem um especialista. É aí que entra o engenheiro de dados, uma das profissões mais em alta nos últimos ano.

A engenharia de produção é também uma tendência. Essa engenharia se dedica a otimizar os processos produtivos das empresas. Segundo o Guia Salarial Robert Half 2021, a posição gerente de supply chain – cadeia de suprimentos – tem lugar de destaque no último ano. O salário de um gerente de supply chain é de cerca de R$ 15.500 para pequenas e médias empresas.

Outra possibilidade é o mercado financeiro. Contadores, economistas e até engenheiros são muito empregados nesse ramo, que paga altíssimos salários. No entanto, é preciso advertir que esse é um mercado bastante concorrido e difícil de se inserir.

Leia mais: Engenharia de Software: conheça a graduação e a pós!

Próximo passo: escolher o curso

Escolher entre humanas ou exatas já é um grande passo! Agora que você tem uma noção disso, pode começar a pensar em qual curso seguir. Para isso, nós temos alguns posts no blog.

Além de escolher o curso, é bastante importante optar pela tipo de formação que quer ter. Você pode fazer graduação ou tecnólogo, dependendo da área. No nível médio, existe a possibilidade de um curso técnico. Para tudo isso, você pode fazer presencial ou EaD.

Por fim, investir na formação precisa ser uma constante. Se você quer dicas sobre mercado de trabalho e educação, continue acompanhando nosso blog!

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *