literatura enem

Literatura no Enem: entenda como a matéria cai no exame

  • Enem
  • 18/ago/21
  • por Diógenes Manfroi de Barros

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma prova peculiar, especialmente quando falamos de literatura. Isso acontece porque a avaliação não exige a leitura de obras específicas, como outros vestibulares. Aí você acaba se perguntando, como se preparar para literatura no ENEM?

Mesmo não cobrando uma lista específica de livros, a prova ainda exige do aluno um bom conhecimento e leitura afiada. Assim, você vai precisar conhecer as principais obras e os maiores movimentos literários do Brasil, assim como outros elementos da linguagem.

A boa notícia é que, apesar da leitura ser bem importante, você consegue acesso aos temas e contexto da obra lendo resenhas também. Mas para te ajudar a entender como o ENEM cobra a matéria, preparamos um material bem legal. Continue lendo o texto e saiba tudo!

Leia também: Assuntos que mais caem no Enem: veja quais temas estudar

Bolsa ENEM
👉 Estão abertas as inscrições para o MEGAVESTIBULAR Estácioque está chegando com 70%* de desconto em todo curso. Provas nos dias 17 e 18 de setembro!

Enem e literatura: como o tema é cobrado?

Como já comentamos, o exame não vai te exigir ler um grupo específico de livros, como outros vestibulares fazem. Na verdade, o ENEM cobra o conhecimento geral sobre literatura no Brasil. Mas calma, você não precisar ler todos os livros escritos por autores brasileiros!

Isso significa que a partir das escolas literárias, o aluno precisa conhecer os protagonistas de cada uma, em qual contexto histórico elas estavam e suas principais características.

Vamos pegar um exemplo, o Modernismo. Quais os principais autores e obras? O que acontecia no Brasil para o movimento ser importante? Quais suas características principais?

Viu como você não vai precisar ler tudo feito dentro do movimento? Apesar disso, a prova exige um bom conhecimento de cada escola literária e pode, em algum momento, fazer perguntas sobre obras específicas. Precisa ler tudo? Não, mas é importante ter lido os livros mais impactantes e ter conhecimento sobre o movimento em questão.  

Bolsa ENEM

Você sabia que pode conseguir uma bolsa de até 60% no curso todo na Estácio com a sua nota do ENEM dos últimos 5 anos? Confira aqui o valor da sua bolsa e economize na graduação! 🎓

Outras temáticas são bem comuns nas provas de literatura do ENEM. A interpretação de texto, por exemplo, sempre é muito cobrada pelos avaliadores. Nela, estão muitos elementos recorrentes das aulas de português e que podem ser heróis ou vilões, dependendo do seu grau de atenção. Por isso, não esqueça de estudar figuras de linguagem e saber diferenciar uma da outra, pois são bem fáceis de confundir.

O que preciso estudar para literatura no ENEM?

Um pouco dessa dúvida já foi abordada: movimentos literários, figuras e elementos da linguagem. Basicamente, o aluno precisa compreender esses aspectos para conseguir se dar bem na prova. Com isso, vamos abordar cada temática e o que você precisa saber.

Escolas literárias

Conhecer os principais movimentos ligados à literatura no Brasil é muito importante. Esse tema é base para muitas questões, seja sobre algum livro ou características gerais sobre um escola. Assim, é necessário o conhecimento dos principais autores e características.

Vamos conhecer elas?

1. Quinhentismo

Os textos produzidos na época (Século XVI) fazem referência ao descobrimento do Brasil e às experiências e relatos das viagens dos exploradores da época. Com isso, as produções tem grande importância histórica, além de ser bem comum temas como catequização e outros materiais jesuítas.

Principal obra:

  • Carta ao Rei Dom Manuel – Pero Vaz de Caminha.

2. Barroco

O estilo Barroco tem muita relação e apelo à religião e tudo relacionado ao sobrenatural. Nele, existe o conflito entre matéria e espírito. Vale destacar que o movimento barroco foi amplamente influenciado pela dominação espanhola no Brasil, o que reflete nas obras da época.

Principais obras:

  • Prosopopeia (1601) – Bento Teixeira;
  • Sermão de Santo António aos Peixes (1654) – Padre Antônio Vieira.

3. Arcadismo

Diferente do anterior, o Arcadismo teve como foco a razão e objetividade em sua escrita. Isso reflete em como os escritores abordavam seus temas, sem subjetividade e de forma bem detalhada. Por essa razão, os textos da época ficaram marcados pela forma com que os autores abordavam a natureza como plano de fundo.

Principais obras:

  • Caramuru (1781) – Santa Rita Durão;
  • Marília de Dirceu – Tomás Antônio Gonzaga;
  • Obras Poéticas (1768) – Cláudio Manuel da Costa.

4. Romantismo

De forma geral, o romantismo foi marcado por temas como natureza, religiosidade e nacionalismo, além de sentimentalismo. Apesar dessas serem as características gerais, o movimento se dividiu em três partes e cada uma possuía seus diferenciais.

A primeira geração abordava questões históricas e políticas, sendo o momento mais nacionalista e com apreço ao indígena. A segunda vai para o lado do pessimismo e de um sentimentalismo exagerado. Por fim, a terceira já tem um pé no realismo e indica um estilo mais social e libertário.

Principais obras:

  • As primaveras (1859) – Casimiro de Abreu;
  • O Guarani (1857) – José de Alencar;
  • O Navio Negreiro (1869) – Castro Alves.

5. Naturalismo

Influenciados pela época, os autores do Naturalismo produziram textos mais voltados ao humano e suas características psicológicas e sociais. Tenha em mente que na época Charles Darwin já desenvolvia o evolucionismo e Sigmund Freud, a psicanálise. Tudo isso ajudou ainda mais nos temas dos livros e poemas dos escritores.

Principais obras:

  • O Cortiço (1890) – Aluísio Azevedo;
  • O Ateneu (1888) – Raul Pompeia;
  • O Missionário (1891) – Inglês de Sousa.

6. Realismo

Semelhante ao Naturalismo, o Realismo era objetivo e reconhecido pela descrição da realidade em seus textos. Na prática, se ler um livro realista vai perceber uma valorização grande dos fatos e a ideia de mostrar a sociedade de forma verdadeira, sem idealizar nada.

Principais obras:

  • Canções sem Metro (1900) – Raul Pompeia;
  • Dom Casmurro (1899) – Machado de Assis;
  • Quincas Borba (1891) – Machado de Assis.

7. Simbolismo

Esse movimento está bastante relacionado ao pessimismo e à dor da existência, questões bem subjetivas. Nele, você vai perceber muitas figuras de linguagem, como como metáforas, comparações e assonâncias, o que reflete no nome da escola.

Principais obras:

  • Tropos e Fantasias – Cruz e Souza;
  • Setenário das Dores de Nossa Senhora – Alphonsus de Guimarães.

8. Pré-modernismo

Essa fase está entre o simbolismo e o modernismo e se refere às obras feitas até a Semana de Arte Moderna de 1922. Marcado por uma linguagem mais simples, os textos tinham influência da ascensão da burguesia e buscavam expor a realidade do brasileiro.

Principais obras:

  • Eu (1912) – Augusto dos Anjos;
  • Os Sertões (1902) – Euclides da Cunha;
  • Triste fim de Policarpo Quaresma (1911) – Lima Barreto.

9. Modernismo

Um dos mais populares em questões de vestibulares, o modernismo inicia com a Semana de Arte Moderna de 1922. De forma geral, essa é a fase onde se busca uma identidade regional, com os autores utilizando muito o folclore brasileiro e valorizando a cultura do povo.

É dividido em três fases: primeira fase (1922-190); segunda fase (1930-1945) e terceira fase (1945-1960).

Principais obras:

  • A Hora da Estrela (1977) – Clarisse Lispector; 
  • Amar, verbo intransitivo (1927) – Mário de Andrade; 
  • Capitães de Areia (1937) – Jorge Amado.  

Interpretação de texto e figuras de linguagem

Uma coisa que com certeza vai ser cobrada do aluno é sua interpretação de texto. Virou clichê falarmos como esse aspecto é importante na avaliação, mas a prova do ENEM exige muita atenção quanto ao texto. E literatura não é exceção.

Fique de olho nas figuras de linguagem, como o texto é construído e o significado de palavras em determinada situação. É comum a avaliação cobrar esses elementos, como hipérbole, ironia e vários outros aspectos da língua portuguesa. Assim, leia a introdução com atenção e marque os elementos mais importantes da pergunta.

Confira as principais figuras de linguagem:

  • Metáfora;
  • Comparação;
  • Metonímia;
  • Hipérbole;
  • Ironia;
  • Personificação;
  • Antítese;
  • Paradoxo;
  • Pleonasmo.

Leia mais: Literatura: principais livros para o vestibular

Entendeu como cai literatura no ENEM?

Com nosso guia, você provavelmente vai conseguir estudar ainda mais e de uma forma mais assertiva. Afinal, você precisa entender como a matéria é cobrada e qual a melhor forma de se preparar para esse momento tão importante. Mas fica tranquilo, respira e foca no seu futuro.

Gostou do texto? Continue lendo o blog do Vai de Bolsa e não perca os nossos conteúdos sobre vestibular e educação. Até a próxima!

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *