Medicina alternativa

Medicina alternativa: qual curso fazer para atuar na área?

Todos sabemos que a área da saúde tem algumas das profissões mais bem pagas do mercado de trabalho. Só para você ter uma ideia, os salários para quem atua com enfermagem e farmácia passam dos R$ 3 mil, já o piso salarial para medicina ultrapassa R$ 7 mil. Mas essas são as profissões mais conhecidas, no entanto, existe uma que costuma despertar dúvidas ou até mesmo desconfiança: a medicina alternativa. 

Afinal, como o nome diz, essa medicina tem práticas não convencionais, o que gera ainda muita confusão e às vezes falta de confiança nos métodos utilizados. No entanto, a medicina alternativa pode ser uma ótima aliada da medicina convencional. 

Por isso, vamos te explicar o que é medicina alternativa no nosso post, quais cursos fazer para quem quer seguir carreira e como está o mercado de trabalho para área. 

Leia também: Medicina: quanto sacrifício é necessário para realizar um sonho?

O que é medicina alternativa?

A medicina alternativa é bem comum no nosso dia a dia, principalmente na rotina das nossas avós. Aquele chá para aliviar uma dor de estômago ou aquela erva que ajuda a ter mais energia para seguir o dia são alguns exemplos de medicina alternativa. Isso não significa que a medicina convencional seja inimiga da medicina alternativa, bem pelo contrário, juntas podem ser a solução de muitos incômodos. 

Basicamente a medicina alternativa são os métodos e técnicas conhecidas por muitas gerações. Muitas vezes só tomamos aquele chá, mas sem saber porque ele melhora a saúde, não é? É uma sabedoria que faz parte da tradição do país e é utilizada em larga escala.

Com isso, busca-se um nível de integração maior, por meio de práticas como o uso de ervas medicinais e medicamentos manipulados. Quando utilizadas de maneira consciente, sem desrespeitar a necessidade de acompanhamentos especializados, podem trazer benefícios físicos e mentais preciosos. Nesse sentido, alguns exemplos da medicina alternativa são a acupuntura e a aromaterapia.

Características da medicina alternativa

Como já dito, a medicina alternativa usa chás, ervas e pomadas tradicionais para auxiliar em um tratamento. Uma das características desta medicina é que não é utilizado medicamentos controlados ou outros fármacos para solucionar um problema. Vale ressaltar que uma medicina não anula a outra, então é possível utilizar os métodos da medicina tradicional somando com a medicina convencional. 

Além disso, o foco do tratamento sempre está no indivíduo e não nos sintomas que ele apresenta. Ou seja, a medicina alternativa trata o corpo, a mente e o emocional dos pacientes. Para isso, atua na energia, na física quântica e no equilíbrio dos indivíduos.

Cursos de medicina alternativa

Existem cursos de medicina alternativa regulamentados pelo Ministério da Educação (MEC). São opções em níveis técnico e tecnológico, pós-graduação, bem como cursos livres e profissionalizantes. Veja alguns deles:

  • Técnico em acupuntura;
  • Curso técnico corporal em medicina tradicional chinesa;
  • Técnico em quiropraxia;
  • Tecnólogos e técnicos em terapias alternativas e estéticas;
  • Cursos livres para massagista, massoterapeuta, homeopata (não médico), terapeuta holístico, naturopata e terapeuta naturalista;
  • Acupuntura;
  • Aromaterapia;
  • Auriculoterapia;
  • Ayurveda;
  • Cromoterapia;
  • Eletroacupuntura;
  • Fitoterapia;
  • Massoterapia;
  • Medicina Chinesa;
  • Naturologia;
  • Naturopatia;
  • Radiestesia;
  • Reflexologia;
  • Shantala;
  • Shiatsu;
  • Terapia Floral;
  • Terapias Alternativas;
  • Terapias Naturais.

Além desses cursos, o Sistema Único de Saúde, o SUS, oferece também cursos gratuitos sobre plantas medicinais e ervas. Para saber mais, baixe o app do SUS. Para você que está interessado na medicina alternativa, saber sobre essas técnicas é um passo interessante para carreira. 

Outra opção também é cursar medicina e se aprofundar em uma terapia alternativa, o que aumenta o respaldo dos tratamentos oferecidos. Pode não parecer, mas o mercado tem bastante espaço para os profissionais de medicina alternativa. 

Em Goiânia, por exemplo, há um hospital de medicina alternativa que é referência em homeopatia e fitoterapia. A unidade atende em torno de 200 pacientes por dia, com serviços de acupuntura, homeopatia e fitoterapia.

É um mercado em expansão, muitos são os pacientes que procuram por uma medicina mais natural. Por conta deste contexto pandêmico, essa vontade só cresce. 

Como é o mercado de trabalho para medicina alternativa?

Como já dissemos no post, é um mercado que vem crescendo bastante e recentemente foi reconhecido como práticas integrativas que complementam o sistema médico tradicional, sendo oferecidas gratuitamente à população de diversas regiões do país pelo SUS em hospitais públicos e postos de saúde.

Para você ter uma ideia de como a medicina alternativa está sendo introduzida na sociedade, em 1997 o Conselho Federal de Enfermagem reconheceu a área de terapias alternativas como um campo de atuação de enfermeiros. 

Agora se você ficou interessado em trabalhar na área, mas ainda não sabe onde pode atuar, saiba que são muitas possibilidades. O profissional pode atuar em diversos ramos, como hospitais, terapeutas independentes prestando serviços em clínicas ou em casas. 

Onde um profissional de medicina alternativa pode atuar

  • Hospitais, clínicas, casas de saúde ou postos de saúde, aplicando seus conhecimentos na elaboração e/ou execução de planos de tratamento, seja para prevenção de males, diminuição de sintomas de doenças crônicas, alívio da dor e de efeitos colaterais de tratamentos, por exemplo.
  • Casas de repouso, utilizando técnicas de terapias alternativas ou naturais em idosos, buscando melhorar sua qualidade de vida, bem como aliviar sintomas de transtornos depressivos e dores crônicas.
  • Hotéis, pousadas, resorts e estâncias hidrominerais, oferecendo aos hóspedes consultas e terapias naturais com o objetivo de promover o bem-estar e o relaxamento.
  • SPAs e clínicas de estética, aplicando a prática de terapias alternativas como complemento de tratamentos de emagrecimento e procedimentos estéticos.
  • Universidades, Faculdades e Instituições de pesquisa, pesquisando tratamentos antigos e modernos da medicina alternativa.
  • Empresas que oferecem massagem laboral e outros tratamentos para alívio do estresse.
  • Proprietário de clínicas dedicadas ao tratamento por terapias naturais.
  • Além disso, um mercado que tem crescido é o de terapias alternativas para animais de estimação. Atuando em clínicas veterinárias e pet-shops, esses profissionais podem oferecer tratamentos com florais, acupuntura, homeopatia, massoterapia e reiki para promover o bem-estar, ajudar na recuperação de lesões e amenizar a dor de animais.

Qual é o salário de um profissional em medicina alternativa?

O profissional de medicina alternativa ou terapias alternativas normalmente atendem em clínicas, hospitais e consultórios. Mas as possibilidades são grandes, como vimos no tópico anterior. No entanto, a renda mensal pode variar bastante de região para região, assim como de especialidade.

Mas de modo geral, as sessões de medicina alternativa costumam variar entre R$ 40 e R$ 250 cada. Porém, é possível fechar um “pacote” de tratamento por várias sessões até conseguir alcançar o tratamento. 

Leia também: Medicina do futuro: veja quais as mudanças previstas para a profissão

Quais são os tipos de medicina alternativa?

Existem cinco variações de medicina alternativa reconhecidas. Veja mais sobre elas a seguir.

Sistemas médicos alternativos integrais

Esses sistemas são completos: contém explicação do problema, diagnóstico e tratamento. Alguns deles são:

  • homeopatia;
  • medicina tradicional chinesa;
  • naturopatia;
  • ayurveda.

Técnicas de corpo e mente

Têm como base a teoria de que os fatores emocionais e mentais podem regular a saúde física. Para isso, atuam nas conexões hormonais, imunológicas e neuronais. Entre essas técnicas estão:

  • imagística direcionada;
  • hipnoterapia;
  • relaxamento;
  • meditação;
  • biofeedback.

Tratamentos com base biológica

São práticas que usam substâncias que modificam o estado de saúde dos usuários. Elas incluem:

  • fitoterapia;
  • terapias biológicas;
  • terapia com dieta;
  • terapia com quelação;
  • terapias ortomoleculares.

Métodos manipulativos e corporais

São práticas de manipulação que atuam na estrutura corporal. Entre elas há:

  • integração estrutural;
  • massoterapia;
  • quiropraxia;
  • reeducação postural;
  • reflexologia.

Medicina energética

São terapias que prometem manipular os biocampos (ou energias sutis) que existem dentro e próximos ao corpo. Alguns exemplos são:

  • acupuntura;
  • magnetos;
  • qi gong externo;
  • toque terapêutico.

Gostou do assunto? No blog do Vai de Bolsa você encontra tudo sobre os cursos da área da saúde!

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *