USP e Unicamp estão entre as melhores universidades da América Latina

USP e Unicamp estão entre as melhores universidades da América Latina

O Brasil tem duas das cinco melhores universidades da América Latina. A USP e a Unicamp ficaram, respectivamente, na segunda e na quinta colocação do Ranking QS de Universidades da América Latina 2020.

Entre as 10 melhores o número de instituições brasileiras sobe para três, com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em nono lugar.

Ranking QS de Universidades da América Latina

A consultoria britânica, Quacquarelli Symonds (QS), divulgou o ranking das melhores universidades da América Latina.

O Ranking QS de Universidades da América Latina 2020 avaliou 400 instituições de ensino de 20 diferentes países.

Para fazer a avaliação das melhores universidades, a QR utiliza oito critérios com pesos diferentes:

  1. Reputação acadêmica: 30%*
  2. Reputação de empregabilidade: 20%*
  3. Razão professores/alunos: 10%
  4. Número de professores com doutorado: 10%
  5. Número de artigos por professor: 5%
  6. Citação de artigos: 10%
  7. Rede de pesquisa internacional: 10%
  8. Impacto na web: 5%

* Os dois critérios, “reputação acadêmica” e “reputação de empregabilidade” são os principais de cada universidade e representam 50% da pontuação total.

Top 10 das melhores universidades

  • 1º lugar: Pontificia Universidad Católica de Chile (UC), Chile
  • 2º lugar: Universidade de São Paulo (USP), Brasil
  • 3º lugar: Tecnológico de Monterrey, México
  • 4º lugar: Universidad de los Andes, Colômbia
  • 5º lugar: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Brasil
  • 6º lugar: Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), México
  • 7º lugar: Universidade de Chile, Chile
  • 8º lugar: Universidade de Buenos Aires (UBA), Argentina
  • 9º lugar: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Brasil
  • 10º lugar: Universidade Nacional de Colômbia, Colômbia

Você pode acessar o ranking completo clicando aqui.

Maioria das instituições brasileiras perderam posição no ranking

Representando o Brasil, ao total foram 94 instituições de ensino ranqueadas. No entanto, na divulgação do ranking, a assessoria britânica destacou que o grande número de instituições brasileiras na lista se deve mais ao tamanho do país do que à pontuação delas. De acordo com a QS, das 94 brasileiras, 54 caíram no ranking e apenas 27 subiram.

O diretor de pesquisa da QS, Ben Sowter, apontou que 76 das 94 universidades ranqueadas do país tiveram queda na pontuação do indicador de ‘reputação da empregabilidade’. Sobre o Brasil, ele afirmou que “é um dos menos internacionalizados de toda a OCDE e países parceiros”.

Em destaque, no top 5, o segundo lugar foi para a Universidade de São Paulo (USP). Já a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), ficou na quinta colocação.

As universidades brasileiras no top 100

  • 2º lugar: Universidade de São Paulo (USP)
  • 5º lugar: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • 9º lugar: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • 11º lugar: Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • 15º lugar:  Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)
  • 17º lugar:  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • 19º lugar: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • 22º lugar: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • 29º lugar: Universidade de Brasília (UnB)
  • 30º lugar: Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  • 32º lugar: Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • 35º lugar: Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • 45º lugar: Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • 51º lugar: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
  • 51º lugar: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)
  • 54º lugar: Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • 55º lugar: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
  • 60º lugar: Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • 77º lugar: Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • 78º lugar: Universidade Federal da Bahia (Ufba)
  • 79º lugar: Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • 81º lugar: Universidade Federal do Rio Grande Do Norte (UFRN)
  • 86º lugar: Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • 87º lugar: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • 92º lugar: Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • 93º lugar: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • 97º lugar: Universidade Federal de Goiás (UFG)

Razão professores/alunos em baixa

Números da USP

A média geral da USP foi 99,4 pontos. A universidade obteve a pontuação máxima em cinco dos oito indicadores avaliados.

  1. Reputação acadêmica: 100
  2. Reputação de empregabilidade: 99,7
  3. Razão professores/alunos: 53,3
  4. Número de professores com doutorado: 100
  5. Número de artigos por professor: 100
  6. Citação de artigos: 87,4
  7. Rede de pesquisa internacional: 100
  8. Impacto na web: 100

A USP está localizada no Estado de São Paulo e possui os seus campi distribuídos em oito cidades: Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, São Carlos, Santos e São Paulo.

A sua estrutura acadêmica está organizada em 42 escolas, 6 institutos especializados e quatro importantes museus.

Atualmente, a USP tem mais de 90.000 estudantes de graduação e pós-graduação, 5.900 professores, 87% dos que têm um contrato de trabalho a tempo inteiro.

Se você quer ter uma ideia de como são as aulas nesta universidade, leia o nosso artigo USP libera aulas gratuitamente pela internet.

Números da Unicamp

A Unicamp obteve uma média geral de 96,4 pontos. A universidade obteve a pontuação máxima em três dos oito indicadores avaliados.

  1. Reputação acadêmica: 99,9
  2. Reputação de empregabilidade: 88,1
  3. Razão professores/alunos: 46,3
  4. Número de professores com doutorado: 100
  5. Número de artigos por professor: 100
  6. Citação de artigos: 90,9
  7. Rede de pesquisa internacional: 99,3
  8. Impacto na web: 100

A Unicamp também está localizada no estado de São Paulo e conta com três campus, localizados em Campinas, Piracicaba e Limeira.

Atualmente, a universidade oferece cursos em 66 áreas, entre elas: medicina, odontologia, várias especializações de engenharia, ciências naturais e humanas básicas, ciências aplicadas, ensino e artes.

Leita também, quais são os cursos mais concorridos da Unicamp.

Sobre a QS

Em 1990, a QS começou como um projeto de estudante na Escola Wharton (EUA). Hoje, a empresa conta com escritórios em todo o mundo e tornou-se uma rede global para estudantes de todos os estágios de sua jornada educacional.

A QS ficou reconhecida pela publicação do University Rankings QS World – uma lista detalhada de top 1.000 universidades do mundo.

Veja também quais são as melhores faculdades de Medicina do Brasil.