O que significa ter um posicionamento político?

O que significa ter um posicionamento político?

A polarização política atual causou muitas discussões na internet e até brigas familiares. Mas, para além dos debates acalorados, para que serve assumir um posicionamento político? No texto de hoje, vamos explicar o que isso significa, qual a diferença entre esquerda e direita, entre outros pontos polêmicos. Confira!

O que é posicionamento político?

Muita gente acredita que ter um posicionamento político é algo que fazemos apenas durante as eleições. Mas a verdade é que posicionar-se politicamente significa tomar decisões que impactam a coletividade

Ou seja, você pode assumir um posicionamento quando apoia determinada causa, vai a um protesto ou manda um e-mail para um jornal denunciando um problema no seu bairro. Tudo isso tem impacto na política da sua cidade, Estado e até país. 

Só que para julgar o que considera certo, você também precisa conhecer sobre política. Por isso, continue lendo e entenda o básico para construir suas próprias posições. 

Qual a diferença entre direita e esquerda?

Os conceitos de direita e esquerda surgiram após a primeira fase da Revolução Francesa, iniciada em 1789. Na época, os girondinos, considerados mais conservadores, ocupavam o lado direito da Assembleia Nacional Constituinte, enquanto os jacobinos, mais radicais, ocupavam o lado esquerdo.

Desde então, a política mundial mudou bastante, mas a nomenclatura permaneceu. Durante os séculos que passaram, importantes pensadores desenvolveram obras para explicar as ideologias da direita (Donoso Cortez e Charles Maurras, por exemplo) e da esquerda (como Karl Marx e Bakunin). 

Hoje, as definições de esquerda e direita podem ser sintetizadas da seguinte forma: enquanto a primeira prioriza a justiça social, a segunda dá ênfase às liberdades individuais. 

No Brasil, a divisão entre esquerda e direito é bastante ampla. Depois da redemocratização, surgiram inúmeros partidos e organizações políticas.

Hoje, os partidos de direita abrangem conservadores, democratas-cristãos e liberais, além de simpatizantes do nazismo e do fascismo na extrema direita. Em termos econômicos, a direita tende a ser mais próxima do liberalismo, doutrina que prega a mínima intervenção do Estado e o direito à propriedade particular.

Já a esquerda reúne partidos que englobam social-democratas, progressistas, socialistas e ambientalistas. Na economia, esse posicionamento político defende maior intervenção estatal e melhor distribuição de renda entre a população.

Além disso, existem grupos conhecidos como de “centro”, com um posicionamento político que defende a conciliação entre os interesses dos trabalhadores e das classes dominantes. 

Por que as pessoas não se interessam por política?

A democracia brasileira é relativamente recente, em comparação com outras mais maduras. Só em 1985 é que Tancredo Neves foi eleito presidente em eleições indiretas.

Essa data marcou o fim do período de 21 anos da Ditadura Militar, que havia começado em 1964, e deu início ao período conhecido como Nova República. 

Nos primeiros anos após o fim da Ditadura houve um envolvimento maior da população em questões políticas, mas alguns anos depois, o país passou a viver maior estabilidade e muita gente se afastou desses debates. 

Existem muitos motivos para esse movimento, entre eles, podemos citar os momentos de prosperidade econômica, o sentimento de descrença, a insatisfação com a política institucional, escândalos de corrupção, entre outros.

Além disso, muitas pessoas acreditam que a política está longe do seu cotidiano e não enxergam exemplos práticos de atuação política no seu dia a dia. 

Por que é importante se interessar por política?

Contribuir para um país mais democrático 

Acompanhar e se envolver com política são processos essenciais para garantir que nossa sociedade amadureça coletivamente. Apenas dessa forma conseguimos aperfeiçoar as instituições democráticas e garantir que todos tenham voz.

Engajar-se naquilo que você acredita

Além disso, acompanhar o que acontece a nível municipal, estadual e nacional ajuda a escolher as causas que você pode apoiar, pode impactar na aprovação de leis e até ajuda na eleição ou não de determinado candidato.

Estar atento às atualidades

E se você vai prestar vestibular ou Enem, preste atenção: muitas provas fazem perguntas sobre o sistema político brasileiro ou pedem redações que abordem questões políticas atuais. Assuntos como Imigração, Direitos das Mulheres, Segurança Pública, Saúde Pública, entre outros, envolvem posicionamentos políticos e podem cair na redação do Enem. 

Isso significa que você precisa ter conhecimentos sobre os temas, além de ser capaz de elaborar uma argumentação relacionada e propor uma intervenção para solucionar o problema.

Então fique atento aos debates políticos que estão acontecendo na atualidade, tente formar uma opinião e busque entender como eles se relacionam com o seu cotidiano. Assim fica mais fácil absorver as discussões.

Lembre também que sua redação do Enem não pode fazer comentários que desrespeitem os Direitos Humanos. Portanto, saiba que suas opiniões precisam ser ponderadas e bem embasadas. 

Ao falar sobre política, seja em uma redação, questão discursiva ou até em debates com colegas, não esqueça de fugir do senso comum e elaborar opiniões realmente suas. Apresente dados, argumentos fundamentados e autores que já falaram sobre o assunto.

Como entender a política atual

Mas para ter um posicionamento bem elaborado é preciso entender a política atual. Então, por onde começar?

Com a internet, o acesso à informação ficou muito mais fácil. Existem portais como o Politize!, que oferecem educação política com linguagem acessível. 

Além disso, canais no YouTube, perfis em redes sociais e portais de todos os espectros políticos oferecem interpretações da nossa realidade para quem quer saber mais sobre o assunto. 

É importante, porém, ficar atento para não cair em armadilhas. Procure também livros e artigos científicos para basear seus conhecimentos. Conheça os autores famosos de cada ideologia, busque os textos originais na internet se tiver dúvidas e vá direto na fonte sempre que possível. 

Afinal, você deve ter percebido que nas últimas eleições a internet serviu para hospedar milhares de notícias falsas, muitas vezes criadas com a intenção de manipular eleitores. 

Por isso, fique atento também aos portais de checagem de notícias e siga veículos sérios e com bastante credibilidade. Assim fica mais fácil obter informações verídicas para embasar seu posicionamento político. 

Como funciona a política no Brasil?

Também é fundamental conhecer as instituições públicas que garantem o funcionamento da nossa democracia. Hoje, o Brasil é uma república constitucional, o que significa que nossos representantes devem ser eleitos pelo povo e suas ações devem respeitar a lei máxima do país, a Constituição (implementada em 1988).

Poder Executivo

Além disso, somos uma nação dividida em estados (federações com certa independência entre si) e governada por um presidente, que faz parte do Poder Executivo. Ele cumpre uma função de administração do país, assim como governadores e prefeitos. 

A principal função desse poder é garantir a aplicação das leis e executar aquilo que foi deliberado no Legislativo. 

Poder Legislativo

Já o Poder Legislativo define sobre as leis que serão aplicadas no país, estado ou município. Ele é composto por Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores. Todos esses representantes podem propor projetos de lei e fazem votações para definir quais devem ser implementadas. 

Poder Judiciário 

Por fim, o Poder Judiciário faz a interpretação das leis e garante que elas serão cumpridas. Ele se divide entre a justiça comum e federal, além de ter o auxílio dos tribunais eleitoral, militar e do trabalho, que estão sob supervisão do Supremo Tribunal Federal.

A separação dos três existe para evitar que um deles concentre todo o poder e acabe abusando disso em benefício próprio ou de terceiros. Dessa forma, cada um serve como um equilíbrio para o outro, mantendo um contrapeso entre as ações do Estado. 

Gostou de entender o que significa ter um posicionamento político? Esse tema virou um bicho papão para muita gente recentemente, mas não precisa ser assim! Neste texto, você viu como a política faz parte do nosso cotidiano e pode ser compreendida de maneira simples e prática. 

E se você quer saber mais sobre a importância de entender como a política funciona, veja nosso artigo sobre Censura na Escola e entenda como a livre informação e a educação de qualidade são essenciais para a democracia brasileira!