Decidir qual é a melhor carreira para o seu futuro já é uma responsabilidade muito grande. Imagine então fazer tudo isso em meio à revolução digital, em que as profissões estão mudando rapidamente? É nessa contexto que vivem milhares de jovens no Brasil.  Além do gosto por uma área, quem escolhe qual faculdade vai fazer precisa levar em conta o futuro daquele segmento. Afinal, estima-se que robôs devem substituir cerca de 800 milhões de postos de trabalho até 2030.

Por isso, se você está procurando uma carreira do futuro, precisa estudar bastante sobre o mercado de cada área. Sobre as novas tendências. Assim como deve desenvolver outras habilidades complementares para se dar bem daqui alguns anos. Instituições de ensino de qualidade, como Estácio e FMU, por exemplo, já estão atentas a essas mudanças e o reflexo é na melhoria do ensino nos seus cursos.

Neste artigo, vamos mostrar quais são essas habilidades do profissional do futuro e dar dicas de profissões que podem surgir ou desaparecer nas próximas décadas. Preste atenção até o final e tenha mais elementos na hora de tomar a sua decisão!

Leia também: Série profissões do futuro: inovação e tecnologia

O que a Revolução Digital significa?

Você já deve ter ouvido o termo “revolução digital” por aí. Ele apareceu na introdução deste texto e está o tempo todo nas conversas sobre o mundo de hoje. 

Mas o que esse conceito significa de verdade? Como ele impacta no cotidiano das pessoas e, principalmente, no trabalho delas? Entender as respostas dessas perguntas é o primeiro passo para se preparar para o futuro do emprego e escolher a profissão certa!

Por isso, vale começar explicando que o conceito de “revolução digital” não surgiu no século XXI, como muita gente acredita. Na verdade, já se usava essa expressão nos anos 1980 para descrever a migração das tecnologias analógicas para digitais e o impacto dela na sociedade.

Essa mudança marcou o início da Era da Informação e consolidou a 3ª Revolução Industrial, também chamada de Revolução Informacional. Em seguida, surgiu a internet, que ajudou a popularizar as tecnologias e deixou essa transformação ainda mais evidente.

Já faz parte da nossa rotina

Hoje em dia, a revolução digital faz parte da nossa rotina e está presente em praticamente todos os estabelecimentos. Onde quer que você vá, vai encontrar smartphones e computadores que auxiliam nas tarefas mais simples do dia a dia. E isso afeta a forma como trabalhamos. 

Afinal, quem entra no mercado hoje precisa estar preparado para utilizar ferramentas digitais, assim como deve ter noção que muitas funções serão substituídas por máquinas. 

Da mesma forma, precisa estar ciente que novas tecnologias significam novas necessidades. Por isso, muitas profissões ainda serão criadas! A seguir, você confere algumas delas e entende o que estudar para ter um bom emprego no futuro!

Quais profissões podem desaparecer?

Em primeiro lugar, é essencial tomar cuidado com as profissões que podem desaparecer, ou mudar drasticamente, em alguns anos. Funções de atendimento ao público, como recepcionistas, telefonistas e operadores de telemarketing tem grandes chances de serem substituídas pela inteligência artificial

Além disso, profissionais de bancos, seguradoras, contadores e corretores imobiliários podem sofrer com uma maior escassez de vagas daqui alguns anos, de acordo com um estudo da Universidade de Oxford, na Inglaterra. 

Isso deve acontecer porque são atividades que terão parte das suas responsabilidades automatizadas por softwares que oferecem um processo mais confiável e seguro.

Mas isso não quer dizer que essas ocupações serão totalmente extintas. A maior probabilidade é que elas se transformem e talvez ofereçam menos postos de trabalho. Então fique ligado para acompanhar as tendências do mercado se escolher uma dessas profissões!

Leia mais: Ainda há mercado de trabalho para quem é formado em contabilidade?

Quais profissões podem surgir?

Inclusive, o desaparecimento de algumas funções não quer dizer que os robôs vão substituir todos os empregos do mundo. Segundo um estudo do ManpowerGroup, apresentado Fórum Econômico de Davos em 2017, 64% das empresas dizem que o número de funcionários não vai diminuir nos próximos anos. Enquanto 19% pretendem aumentar o número de colaboradores e somente 12% quer enxugar o time. 

Isso acontece porque os softwares não substituem a capacidade humana de solucionar problemas, ter ideias criativas ou gerir pessoas. Eles substituem, em geral, postos de trabalho repetitivo.

Além disso, as profissões voltadas para tecnologia e inovação estão em alta. Justamente para desenvolver e cuidar de sistemas complexos. Da mesma forma, a população sempre vai precisar se alimentar, certo? Isso significa que a área agrícola tem muito a crescer. 

Quer ter uma noção de quais vão ser algumas das profissões que vão surgir nos próximos anos? A Cognizant, uma empresa de TI com mais de 200 mil funcionários em todo o mundo, fez um estudo com previsões para ocupações que devem surgir nas próximas décadas. Confira algumas a seguir:

Detetive de dados

Profissional que vai investigar tendências e respostas para problemas corporativos utilizando dados gerados por aparelhos conectados, sensores, monitores biométricos, computação tradicional, entre outras fontes. 

Hoje em dia, essa profissão já existe, mas ela ainda é muito restrita às fontes tradicionais de dados. De acordo com o estudo, a tendência é integrar diversas bases para construir estudos mais sólidos. 

Saiba mais: Cientista de dados: o profissional que encontra ordem no caos

Gestor de fornecimento ético

Neste posto, o funcionário vai trabalhar para garantir que a alocação de recursos da empresa está sendo feita de maneira ética e que os fornecedores estão de acordo com os princípios da empresa e seus stakeholders (funcionários e consumidores).

É uma função muito focada na qualidade e integridade dos serviços prestados e que também serve para cuidar da imagem da empresa. 

Consultor de comprometimento fitness

O sedentarismo é responsável por milhares de mortes todos os anos e esse número só tende a crescer. Por isso, esse profissional vai oferecer aconselhamento e acompanhamento de dieta e exercícios físicos. 

A ideia é que o ser humano costuma se comprometer muito mais quando precisa prestar contas a outra pessoa. Nesse sentido, o consultor vai servir como esse apoio (e cobrança) constante. Esses foram só alguns exemplos de funções que devem aparecer daqui alguns anos. É claro que talvez você não trabalhe com nada disso, mas é bom fazer esse exercício de futurologia, certo?

Só que mais importante do que se preparar para as atividades a serem executadas, é desenvolver as habilidades que serão mais importantes nas profissões do futuro. 

Como se preparar para o emprego no futuro?

A maioria dos estudos que avalia o impacto da revolução digital no trabalho aponta que algumas capacidades devem ser muito valorizadas no futuro. Além de conhecimento técnico, as habilidades interpessoais e a capacidade de ser criativo na resolução de dilemas são os pontos que mais aparecem. 

Quer exemplos? Veja a lista de 10 habilidades do profissional do futuro, segundo a ONU:

  • Flexibilidade cognitiva;
  • Negociação;
  • Orientação para servir;
  • Julgamento e tomada de decisões;
  • Inteligência emocional;
  • Coordenação com os outros;
  • Gestão de pessoas;
  • Criatividade;
  • Pensamento crítico;
  • Resolução de problemas complexos.

Mas como desenvolver essas habilidades? Muita gente acredita que esses são conhecimentos inatos, ou seja, que nascem com cada um. 

Só que não é bem assim. Existem muitas formas de desenvolvê-los. Alguns exemplos são por meio de trabalhos em grupo, experiências de voluntariado, organização de eventos, participação em atividades acadêmicas, estágios, entre outras oportunidades. 

Da mesma maneira, uma boa dose de autoconhecimento, com apoio psicológico, pode ajudar.

E se você quer saber mais sobre os impactos da revolução digital na sua carreira, acesse nosso eBook sobre as profissões do futuro! Nele, você vai conferir mais algumas tendências para acompanhar e saber se tem alguma função que pode ser a sua cara!

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui