Uma profissão que exige confiança, conhecimento técnico e muita análise do negócio. O Secretariado Executivo forma profissionais para os diversos desafios do dia a dia de organizações públicas e privadas. Afinal, essa é uma pessoa fundamental dentro de um setor para resolver problemas ligados a diretorias e à presidência de uma empresa ou departamento, por exemplo. Se você tem aptidão para a função, vale a pena conhecer um pouco mais sobre o curso de Secretariado Executivo. Para atuar nessa função, é preciso ter um perfil analítico, calmo, organizado e apaziguador. Você estará na linha de frente das ações e será o responsável por amenizar conflitos e organizar processos. Conhecimentos em administração e gestão de negócios, por exemplo, também são recomendáveis. Neste post, você vai conhecer um pouco mais dessa área, as disciplinas do curso e as oportunidades no mercado de trabalho.

Perfil do Secretariado Executivo

É preciso pensar de forma estratégica. A profissão de Secretariado Executivo exige confiança e muita responsabilidade. No entanto, os salários costumam compensar essa missão. Para dar conta da rotina, você vai aprender de forma interdisciplinar como área de gestão e negócios e aulas no laboratório de línguas e no de práticas de gestão. É claro que suas responsabilidades aumentam de acordo com o seu nível de experiência. No entanto, a vivência no mercado de trabalho será a principal aliada. Assim, você conseguirá entender mais do negócio, da empresa e, principalmente, do perfil das lideranças. Então vale saber que para se dar bem na profissão de Secretariado Executivo é preciso ter sensibilidade para observar e aprender com as mudanças e os comportamentos. Você precisa ser uma pessoa totalmente adaptável. Precisa conseguir rapidamente observar o contexto de uma reunião, por exemplo, e definir estratégias para impulsionar novos resultados ou simplesmente apaziguar os ânimos. Além disso, você precisa dominar um pouco de cada uma das áreas dentro da empresa. Afinal, sua função é generalista. Sendo assim, aprender rápido e gostar de fazer relacionamentos são estratégias fundamentais.

Entenda o curso de Secretariado Executivo

Existem duas opções quando você decide encarar o Secretariado Executivo. E possível fazer um curso de bacharelado, com duração maior, cerca de quatro anos, ou fazer um tecnólogo, com duração de aproximadamente dois anos e meio. Nos dois casos você terá acesso a um diploma de ensino superior. Sendo assim, a partir dessa formação poderá fazer uma especialização, por exemplo, na área de atuação da sua empresa. Dá até para tentar uma bolsa na faculdade para avançar na sua capacitação. A escolha entre o bacharelado e o tecnólogo está mais relacionado ao tempo e ao recurso financeiro disponível. Vale também saber, antes de fazer a sua escolha, que o bacharelado tem formação mais ampla e une teoria e prática. No entanto, o tecnólogo é bastante focado no mercado de trabalho e vai ensinar a você técnicas necessárias para o dia a dia de funcionamento da sua futura corporação.

Disciplinas do curso

No entanto, independente da formação que escolher para o seu curso de Secretariado Executivo, você terá que dominar assuntos como responsabilidade social, finanças, gestão de pessoas e contabilidade. Como já dissemos aqui, a sua formação e, principalmente, a sua atuação é ampla. Então, o curso também reúne diversas matérias. Separamos aqui as principais disciplinas que você vai ver no curso de Secretariado Executivo:
  • Fundamentos de Gestão
  • Gestão Secretarial: Administração de Escritórios; Relações Interpessoais; Eventos; Informação e Arquivística
  • Comunicação Organizacional
  • Língua Portuguesa: Redação Empresarial
  • Gestão Pública Contemporânea
  • Psicologia e Comportamento Organizacional
  • Administração Estratégica
  • Gestão de Mídias Sociais; de Pessoas e Talentos; Políticas Públicas
  • Cerimonial Público
  • Sistemas de Informação Gerenciais
  • Processo Decisório

Rotina do Secretariado Executivo

Já deu para entender um pouco até como é a rotina de uma profissional do Secretariado Executivo. No entanto, vamos reforçar aqui algumas das duas missões. Você precisa ter muita habilidade de comunicação, gestão e organização. É você que vai preparar todos os eventos, reuniões e negociações. Então, precisa estar disposto e capacitado para transitar entre os diferentes perfis de profissionais. Você precisará ter muita organização, já que será o responsável pela agenda do chefe. Datas, comemorações, eventos e reuniões estratégicas. Tudo passa por você. Além disso, você é que terá organizar os deslocamentos e toda a logística de viagens, hospedagens e hotéis. Por isso, fique muito atento aos detalhes. Além disso, é você que vai controlar os arquivos e a circulação das informações em seu departamento ou na empresa. É aí que entra o papel fundamental da confiança. Você terá nas mãos todos os dados usados para tomadas de decisão. Também precisara gerenciar pagamentos e equipes de apoio. Por isso mesmo, a sua formação inclui rotinas de contabilidade, por exemplo. Afinal, você precisará saber dar baixa em planilhas de gastos e lucros. É claro, que estamos falando aqui de um patamar muito menor. Afinal, toda empresa tem um departamento de contabilidade próprio.

Utilização e conhecimento de sistemas

Outra tarefa que estará com frequência na sua rotina é a utilização de softwares específicos de planejamento de operações, edição de textos e planilhas de contabilidade. Portanto, se você ainda não dominar essas ferramentas, pode começar a procurar tutorias pela internet ou curso rápidos. A sua missão principal será utilizar esses materiais para organizar tudo. Por fim, ainda é preciso ter uma atenção especial à língua portuguesa. Afinal, é você que precisará conversar com os executivos e escrever relatórios. Além disso, vale apostar em idiomas como inglês e espanhol. Caso contrário, o mercado de trabalho ficará muito limitado para você.

Mercado de trabalho

Levando como base todos os conceitos aprendidos até aqui sobre o Secretariado Executivo, deu para ter uma ideia da sua rotina. Além disso, com certeza você já Fe uma avaliação se serve ou não para a função. Caso esteja animado em continuar na área, saiba que o mercado de trabalho tem boas oportunidades. No entanto, a concorrência é grande. Então, a sua primeira tarefa é conseguir uma capacitação específica para o Secretariado Executivo. Depois disso, poderá buscar oportunidades em empresas públicas e privadas. Até pequenas companhias precisam de profissionais dessa área. No entanto, tenha em mente que os primeiros salários costumam ser mais baixos. Encare como uma experiência profissional e faça a sua rede de contatos.

Contatos profissionais

Entenda que a sua função é de confiança. Sendo assim, a melhor forma de se manter no mercado de trabalho por muito tempo, é conquistando novos contatos e fazendo networking. Aposte no seu bom trabalho e no relacionamento constante com os executivos para assumir novas posições e conquistar diferentes oportunidades. O marketing pessoal, na profissão do Secretariado Executivo, é fundamental. Saiba que também é possível atuar como prestador de serviços ou freelancer. Você pode começar a trabalhar por pequenos jobs para organizar demandas maiores e depois abrir o seu próprio negócio de assessoria. Essa possibilidade também costuma render boas oportunidades e ótimos salários.

Salário do Secretário Executivo

Os valores mudam bastante. É preciso considerar o tamanho da sua empresa e, principalmente, a confiança com o seu empregador. No entanto, saiba que um Secretariado Executivo pode começar com um salário de pelo menos R$2.500. Isso para a média do mercado brasileiro é significativo. Mas, estamos falando aqui de uma média para o início de carreira. A partir de então, reunindo novos contatos e ampliando o seu conhecimento, o valor do seu salário pode aumentar. Em média, é possível receber cerca de R$6.000. Se você dominar outros idiomas para conduzir reuniões, transcrever documentos e organizar a logística dos empresários de uma grande companhia, esse salário é ainda melhor. Além disso, como já falamos aqui, é possível trabalhar como prestador de serviços. Então, se você tiver a possibilidade de atender diferentes clientes, também poderá lucrar mais. Tudo depende da sua competência e da capacidade de criar novos relacionamentos ao longo dos anos. Mas claro, é preciso estar totalmente regularizado. Aqui temos algumas dicas que podem ajudar você a abrir uma empresa de prestação de serviços.

Acompanhe o blog Vai de Bolsa

Gostou das dicas do Vai de Bolsa? Temos muitos outros conteúdos esperando por você no nosso site. Tudo o que você precisa saber sobre o mundo profissional e suas capacitações. Aproveite o nosso material gratuito para se capacitar. Existem muitas dicas de materiais encontradas de graça, na internet, e que podem ajudar você a dar uma acelerada na carreira. Invista em você! Lembre-se: você merece o melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui