Se você gosta do ambiente hospitalar mas acha que se identifica um pouco mais com as áreas de física, química ou matemática, um curso que pode se encaixar no seu perfil é o tecnólogo em sistemas biomédicos. Ele mistura essas três áreas: mecânica, eletrônica e biologia e tem como foco a manutenção de aparelhos médico-hospitalares. Neste post, vamos dar detalhes sobre esse curso e como está o mercado de trabalho.

Mas, afinal, como que todas essas matérias se encontram no curso de tecnólogo em sistemas biomédicos? Para estudar o funcionamento dos equipamentos, é necessário o conhecimento da mecânica, da física, da eletrônica, tecnologias de fabricação e materiais.

Mas também para se trabalhar dentro de um hospital é necessário o conhecimento da biologia, como biologia celular, fisiologia, anatomia, microbiologia, fisiologia e imunologia.

Ficou curioso? Leia mais,

Como é o curso Tecnólogo em sistemas biomédicos

Desde 2015, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) oferece o curso tecnólogo em sistemas biomédicos na cidade de São Paulo. O objetivo do curso é formar profissionais com carreira vinculada à Engenharia Clínica, que possam realizar manutenção nos aparelhos médico-hospitalares.

Já a Engenharia Clínica é um campo do conhecimento que deriva da Engenharia Biomédica e Engenharia Elétrica. Ela foca na gestão de tecnologias de saúde, usando conhecimentos de engenharia e técnicas gerenciais para proporcionar uma melhoria nos cuidados dispensados ao paciente.

O curso de sistemas biomédicos também habilita para assessorar no planejamento das instalações e manutenção de laboratórios.

É um curso que tem a grade curricular muito parecida com a da engenharia. Ele mescla disciplinas de ciências exatas com outras de biológicas e da saúde. Além disso, possui também disciplinas da área de administração e empreendedorismo.

O curso tem duração de 6 semestres (3 anos), no turno noturno. São oferecidas 35 vagas e é particular. A carga horária total do curso é de 2840 horas. Como os outros cursos de tecnologia, o objetivo é o rápido ingresso no mercado de trabalho.

Grade curricular do curso

Esta é a grade curricular do curso de tecnólogo em sistemas biomédicos oferecido pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo:

  • 1º Semestre – Ciclo Básico: Anatomia Morfológica; Cálculo I; Física Geral; Informática Instrumental I; Inglês Instrumental I; Metodologia de Pesquisa; Português Instrumental I e Projeto Acadêmico I – Introdução aos Sistemas Biomédicos.
  • 2º Semestre – Ciclo Básico: Bioestatística I; Biofísica; Cálculo II; Eletrônica Analógica e Digital I; Fisiologia Humana; Informática Instrumental II; Inglês Instrumental II; Projeto Acadêmico II – Aspectos Tecnológicos da Inclusão Social e Química Geral.
  • 3º Semestre – Ciclo Profissional: Bioestatística II; Bioética e Legislação; Cálculo III; Eletrônica Analógica e Digital II; Biomecânica; Equipamentos Radiológicos; Física das Radiações; Fundamentos de Radioproteção e Fundamentos de Radioproteção.
  • 4º Semestre – Ciclo Profissional: Psicologia em Saúde; Fundamentos de Metrologia; Eletrotécnica; Tecnologia de Materiais; Sistemas Ópticos; Equipamentos Laboratoriais; Equipamentos Médico-Hospitalares e Projeto Acadêmico IV – Humanização do atendimento ao paciente.
  • 5º Semestre – Ciclo Tecnológico: Desenho Assistido por Computador; Engenharia Clínica; Gerenciamento da Manutenção; Gestão Hospitalar; Instalações Elétricas; Instalações Prediais; Projeto Acadêmico V – Inovação Hospitalar; Sistemas Mecânicos de Precisão; Desenho Técnico; Estágio Supervisionado I e Trabalho de Conclusão de Curso I.
  • 6º Semestre – Ciclo Tecnológico: Aplicação em PACS/RIS; Controle de Qualidade; Dosimetria; Sensores e Transdutores Médicos; Introdução à Libras; Processamento de Sinais Biológicos; Projeto Acadêmico VI – Empreendedorismo; Tecnologia de Automação; Estágio Supervisionado II; Atividades Complementares e Trabalho de Conclusão de Curso II.

Onde cursar o tecnólogo em sistemas biomédicos

Além da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, existem outras instituições que oferecem o curso. A maioria também no estado de São Paulo:

  • Centro Universitário do Paraná – UniFaesp, em Curitiba (PR) – particular;
  • Faculdade de Tecnologia de Bauru – FATEC, em Bauru (SP) – pública;
  • Faculdade de Tecnologia de Sorocaba José Crespo Gonzales – FATEC, em Sorocaba (SP) – pública;
  • Faculdade de Tecnologia de Ribeirão Preto – FATEC, em Ribeirão Preto (SP) – pública;
  • Faculdade de Tecnologia de Osasco Prefeito Hirant Sanazar – FATEC, em Osaco (SP) – pública;
  • Faculdade EduCare MT, em Cuiabá (MT) – particular;
  • Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas -UNCISAL, em Maceió (AL) – particular;
  • Faculdade Paulista de Ciências da Saúde – FPCS, em São Paulo (SP)
  • Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, em São Paulo (SP) – pública. Essa universidade oferece, na verdade, o curso de tecnólogo de informática em saúde, que é bem similar ao curso de sistemas biomédicos. Esse atua no desenvolvimento e a avaliação de sistemas de informação em saúde, a telemedicina e o processamento de imagens médicas.

Quais as áreas de atuação do tecnólogo em sistemas biomédicos

Além de hospitais, o profissional também pode atuar em consultórios médicos, laboratórios de análises clínicas, manutenção e montagem de equipamentos em indústria e na comercialização desses aparelhos. Também pode trabalhar em órgãos governamentais e institutos de pesquisas relacionados a tecnologias na área da saúde.

Treina e capacita profissionais da saúde a operar equipamentos médico-assistenciais. Pode trabalhar com gestão tanto em hospitais como na área de indústrias de equipamentos médicos. Atua na venda, instalação e manutenção preventiva, preditiva e corretiva dos equipamentos vendidos. Também pode atuar na avaliação e compra de novos equipamentos, tanto médicos quanto odontológicos.

Faz instalação, calibração e aquisição de peças de reposição para os equipamentos. Pode fazer vistorias e laudos técnicos. Planeja o comissionamento e o descomissionamento desses equipamentos médico assistenciais, assim como sua incorporação e sua obsolescência.

Atuação em diagnóstico por imagem

Pode atuar mais diretamente com a área de máquinas geradoras de imagens nas áreas de Radiografia, Ressonância Magnética, Tomografia, Ultrassonografia e outras.

Outros equipamentos, como respirador artificial, monitores, desfibriladores, também podem receber manutenção e cuidados desse profissional. Ele confere todos os equipamentos que serão utilizados durante um procedimento médico.

Pode também trabalhar com projetos e pesquisa aplicada de equipamentos médicos.

Diferenciais do profissional formado no curso tecnólogo em Sistemas Biomédicos

Quem escolhe fazer esse curso deve ter afinidade tanto com as áreas biológicas quanto às exatas. Esses profissionais trabalharão junto com engenheiros e físicos e podem ir além do ambiente hospitalar. Trabalhar com ciência dos materiais na criação de novos equipamentos também podem fazer parte da rotina desse tecnólogo.

O curso é parecido com o de Engenharia Biomédica, porém mais focado na manutenção dos equipamentos. Os profissionais graduados na engenharia tem um foco maior na fabricação destes. Além disso, a engenharia, por ser um curso de bacharelado, acaba ampliando para uma quantidade maior de áreas de atuação.

A carreira do tecnólogo em sistemas biomédicos

A cidade que mais emprega esse profissional é São Paulo. Apesar de ter uma gama de trabalho amplo, é uma carreira que está com demanda restrita no momento no Brasil.

As áreas que mais contratam o tecnólogo em sistemas biomédicos são as de atividades de atendimento hospitalar e o comércio atacadista de máquinas, aparelhos e equipamentos para uso odonto-médico-hospitalar.

É importante que os tecnólogos em sistemas biomédicos estejam sempre buscando qualificações profissionais através de congressos, seminários e cursos e assim, mantenham-se sempre atualizados.

Quanto ganha um tecnólogo

Segundo o site salario.com.br, um tecnólogo em sistemas biomédicos ganha em média no Brasil, R$ 4.174,09. Esse valor é com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

Já o piso salarial do profissional está em R$ 3.809,64 para uma jornada de trabalho de 41 horas por semana.

Segundo o site Educa Mais Brasil, o salário do tecnólogo em sistemas biomédicos no início da carreira, como trainee, é em média R$ 3.598,95 em pequenas empresas. Já o profissional que já está atuando há um tempo e se encontra na categoria master, pode chegar a ganhar R$ 14.849,19 em uma empresa de grande porte. Esses dados são do Site Nacional de Empregos (SINE).

Gostou do curso?

E aí? O curso tem a ver com suas aptidões? Conta pra gente aí nos comentários e continua acompanhando o nosso blog para saber sobre outros cursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui