Trabalho no exterior: como fazer para realizar este sonho?

Trabalho no exterior: como fazer para realizar este sonho?

Conseguir um trabalho no exterior é um sonho para muita gente, principalmente em épocas de recessão na economia. E não é tão distante quanto você pode pensar. Com algum planejamento, é possível passar algum tempo fora ou até se estabelecer em outro país.  Neste texto, vamos mostrar dicas para conseguir empregos fora do Brasil, além de listar alguns dos países mais amigáveis a brasileiros.

Um dos caminhos mais comuns é buscar por programas de intercâmbio. Há universidades, como a Estácio, que oferece uma ampla gama de oportunidades, tanto de graduação como pós-graduação, o que inclui também a possibilidade de trabalhar no exterior.

Confira!

Leia também: Baixe grátis o nosso e-book Guia para conquistar o primeiro emprego

4 dicas para encontrar trabalho no exterior

Conseguir um emprego no exterior é um desafio, é claro. Afinal, você vai concorrer com profissionais de todo o mundo. Mas não é impossível se for uma prioridade na sua vida.

Por isso, listamos algumas dicas para ir se preparando. Olha só!

1 – Monte um currículo atraente

Como você viu, a concorrência para vagas internacionais é acirrada. Então seu currículo precisa estar à altura! Busque fluência em, pelo menos, um idioma estrangeiro e tente aprender outros também. 

Se possível, faça pós-graduação e procure cursos de capacitação, experiências voluntárias e estágios para incrementar sua formação. Tudo isso é bastante valorizado fora do país. 

Inclusive, dependendo do país, a sua experiência acadêmica e profissional podem render vistos especiais, focados em profissionais com alto desempenho. Então não tenha pressa, pode ser que você precise construir uma carreira no Brasil antes de se mudar. 

Com relação ao modelo de currículo em si, você pode ter um padrão, mas sempre procurando saber como isso funciona em outros locais. 

Assim, fica mais fácil fazer várias versões do seu, com base no modelo daquela região. De forma geral, lembre de incluir sua formação, uma minibiografia e experiências anteriores, além de habilidades relevantes. 

Em alguns lugares, uma carta de apresentação pode ser necessária e até uma carta de recomendação. Então já comece a se preparar.

2 – Procure trabalho ainda no Brasil

Outra dica importante para quem quer um trabalho no exterior é procurar emprego enquanto você ainda está no Brasil. Isso facilita pois diminui os riscos de largar tudo por aqui, além de ajudar na hora de conseguir o visto. Pois com um contrato trabalhista já formalizado, você viaja com o visto de trabalho e tem menos preocupações com a burocracia. 

Já quem vai com visto de turista ou estudante pode ter problemas depois para atualizar sua situação no país. Então comece a enviar currículos à distância e, se for selecionado para a entrevista, verifique a possibilidade de fazê-la pela internet ou por telefone.

Hoje em dia, a maioria das grandes empresas já aceita entrevistas por Skype, o que significa que você não deve ter dificuldades nessa parte.

Então procure por vagas no LinkedIn e nos sites internacionais de emprego, como:

  • Trovo Lavoro (Itália);
  • CV Library (Inglaterra);
  • Infoempleos (Espanha);
  • Keljob (França);
  • Recruit Ireland (Irlanda);
  • Indeed (todos os países);
  • Monster (Europa e América do Norte);
  • Glassdoor (todos os países);
  • Eurojobs (Europa).

3 – Reúna já os documentos

Mesmo que você ainda não tenha nenhuma oportunidade em vista, é importante começar a reunir os documentos necessários para viajar ao exterior. Se você já tem um país específico em mente, veja nos sites do governo ou da embaixada no Brasil quais são as exigências. 

A partir disso, comece a ir atrás do que for necessário. Coloque as vacinas em dia, emita (ou renove) seu passaporte e vá atrás de diplomas e certificados que possam ser importantes. 

4 – Pesquise sobre o país no qual deseja morar

Um dos passos mais importantes é pesquisar sobre o local no qual você pretende morar. Veja se ele é acolhedor para brasileiros e se tem boas oportunidades na sua área de trabalho. Também busque saber como funciona a burocracia e se existem programas de incentivo à imigração, pois essas iniciativas podem ser fundamentais para a sua mudança. 

A seguir, falamos sobre alguns dos principais destinos dos brasileiros no exterior. Continue lendo e veja se o país em que você gostaria de morar está na lista!

Melhores países para conseguir trabalho no exterior 

Como você viu, existem alguns países que são melhores do que outros para quem deseja imigrar. Abaixo, reunimos alguns dos destinos preferidos dos brasileiros e falamos um pouco sobre as vantagens e dificuldades que você pode encontrar por lá. 

Portugal

Uma opção bastante procurada por quem quer mudar de país mas não de idioma, Portugal é um lugar com uma presença brasileira muito grande. De acordo com o Governo Federal, cerca de 111 brasileiros vivem no país atualmente. 

Mas essa grande quantidade de imigrantes também representa mais concorrência, principalmente em uma economia pequena como a portuguesa. Por isso, encontrar o trabalho ideal pode não ser tão fácil. Mas existe também a possibilidade de estudar em Portugal. Confira nosso artigo sobre o tema e saiba mais!

Irlanda

Outro país europeu com uma grande comunidade brasileira é a Irlanda. Lá, existem oportunidades até para quem não tem formação superior e o visto de estudante permite trabalhos temporários, o que pode ajudar quem ainda está começando na carreira, por exemplo.

Alemanha

Em 2020, entra em vigor a nova lei de imigração alemã, que pode ajudar brasileiros que pretendem se mudar para o país. A legislação foi alterada para facilitar a entrada de jovens profissionais qualificados, já que o envelhecimento da população gerou um déficit de especialistas em algumas profissões. 

Entre as áreas com maior demanda estão engenharia, TI, medicina e enfermagem. Então, se você trabalha em um desses segmentos, pode começar a estudar a possibilidade de se mudar!

Japão

Assim como a Alemanha, o Japão também possui uma grande população idosa e precisa de imigrantes em funções específicas da economia. Por isso, o país flexibilizou as regras para imigração recentemente. Assim, passou a permitir que mais pessoas sem ascendência japonesa ou com baixa qualificação se candidatem a uma vaga no país. 

Estados Unidos

Apesar de ser conhecido como um dos países com um departamento de imigração bastante rígido, os Estados Unidos ainda atraem muitos imigrantes. 

Em 2018, o governo dos EUA emitiu 4.458 vistos para brasileiros que decidiram morar, para trabalhar ou estudar no país. Esse número foi 27,3% maior do que no ano anterior.

Isso significa que ainda existem oportunidades para os brasileiros por lá, principalmente entre quem se encaixa na categoria de visto por habilidades extraordinárias. Ou seja, são profissionais reconhecidos nas áreas de ciências, artes, atletismo, educação ou negócios que buscam trabalhar nos EUA. 

Além disso, o visto J-1, indicado para estudantes de pós-graduação e acadêmicos em busca de formação complementar, também pode ser utilizado para quem viaja para trabalhos temporários, como au pair e programas de work and travel

Austrália

Apesar de vir aumentando as restrições para estrangeiros, a Austrália ainda é um destino bastante procurado por quem decide encontrar trabalho no exterior.

O país é conhecido por ser bastante amigável com imigrantes e, com pouco mais de 25 milhões de habitantes, já tem 46,5 mil pessoas vindas do Brasil. Número, inclusive, que cresceu cerca de 128% em cinco anos, de acordo com o governo australiano. 

Conheça o programa de imigração da Austrália, o Skill Select, e saiba mais sobre as regras!

Nova Zelândia

Assim como a vizinha Austrália, a Nova Zelândia é conhecida por suas belezas naturais e sua abertura para estrangeiros! As regras para imigração são parecidas nos dois países e é possível simular sua candidatura ao visto no site oficial do governo

Canadá

Lembrado bastante pela qualidade de vida dos seus cidadãos e pela abertura à diversidade, o Canadá é outro destino bastante procurado por quem quer um trabalho no exterior. Principalmente porque há um incentivo a profissionais especializados que desejam vivem no país.

O programa Skilled Workers, por exemplo, facilita os vistos de trabalho para quem atua nas áreas de manufatura, engenharia e TI, construção, transporte e saúde, entre outras. No site do programa, você pode simular a sua aplicação e saber se está dentro de todos os pré-requisitos. Acesse e descubra!

Por fim, se você tem interesse em morar fora mas ainda está em dúvida se um trabalho no exterior é a melhor opção, veja nosso artigo sobre intercâmbio! Nele, mostramos as principais modalidades de viagem e as vantagens de cada uma.