Tradutor e Intérprete

Tradutor e intérprete: como se tornar um profissional da área?

Se você está pensando em fazer um curso de tradutor e intérprete, saiba que essa profissão pode ser bastante promissora e garantir a você um conhecimento intercultural. Além, é claro, de muitas oportunidades de trabalho. Com um mundo cada vez mais globalizado, há necessidade da atuação de profissionais com a capacidade de converter gestos, falas ou textos de um idioma para o outro. O curso de Letras, por exemplo, é um bom começo para trabalhar na área.

Se você tem afinidade com a área da comunicação, trabalhar na área de tradução e interprete pode ser uma boa opção de carreira.

Para conhecer mais sobre essa potencial área de atuação, leia esse texto até o final. Você vai descobrir um pouco mais sobre essa profissão que trabalha com a linguagem de modo bastante especial.

Tradução e intérprete, qual a diferença

Embora essas áreas sejam muito semelhantes, existem pequenas diferenças de uso para cada uma. Sendo assim, a cada uma delas, existe uma aplicação específica dentro de uma situação.

Você sabe qual a diferença entre tradutor e intérprete? Confira a seguir:

O que faz um tradutor

O papel do tradutor é basicamente traduzir textos escritos de um idioma para o outro.

Para atuar como tradutor, é preciso ter proficiência em uma língua estrangeira, de modo que conheça ela sistematicamente e consiga adaptar o texto que está escrito em outro idioma de forma que possa ser estabelecida a comunicação plena entre texto e leitor.

Para isso, é necessário ter familiaridade com a tecnologia, pois a demanda por tradutores desse campo é bastante requisitada.

Além disso, esse profissional utiliza diversas ferramentas específicas, como editores de texto, aplicativos de tradução e o computador é o seu melhor amigo para realizar essa tarefa.

O que faz um intérprete

Enquanto o tradutor trabalha com a modalidade escrita, o intérprete trabalha com a fala oral ou gestual, como caso do profissional de Libras (Língua Brasileira de Sinais), por exemplo.

Para exercer essa profissão com excelência, também é necessário ter um alto nível de proficiência na língua que irá trabalhar, além de conhecer profundamente a cultura e os costumes dos usuários dessa língua. Para quem deseja trabalhar como intérprete, é importante saber que existem duas possibilidades de atuação:

  • Interpretação simultânea: o objetivo dessa modalidade é transmitir as informações ditas por um orador. O contexto desse trabalho geralmente é feito em eventos, conferências, palestras, entre outras. O intérprete fica em uma cabine captando a fala do orador e transmite ao público a decodificação através de aparelhos eletrônicos. Portanto, para essa modalidade é necessário o uso de equipamentos específicos para facilitar o uso da comunicação.
  • Interpretação consecutiva: não requer o uso de equipamentos especiais e a interpretação é feita durante as pausas do orador. Desse modo, requer um tempo um pouco maior e é o modo de interpretação feito simultaneamente ou consecutivamente, que permite que uma ou mais pessoas se comuniquem com aqueles que não compartilham da mesma língua. Essa modalidade é recomendada para eventos com menor tempo de duração e com um número pequeno de espectadores devido ao tempo um pouco mais prolongado entre a audição do orador e a decodificação estabelecida pelo intérprete.

Como se tornar um tradutor e intérprete

Saiba que é possível se graduar no ensino superior em um curso de Tradutor e intérprete, com um tempo médio de 4 anos de conclusão.

No entanto, ele pode ser encontrado tanto no modo presencial de ensino, quanto a distância (EAD). Além disso, é um curso que obedece a modalidade de bacharelado, é uma graduação generalista e voltada para quem deseja atuar no mercado de trabalho.

As disciplinas da graduação

Confira a seguir algumas das disciplinas que são ensinadas no curso de graduação de Tradutor e Intérprete:

  • Historiografia da Tradução;
  • Língua Portuguesa: Gramática, Norma e Uso;
  • Processo de Construção do Texto Literário;
  • Educação Cultura e Sociedade;
  • Teorias da Tradução;
  • Língua Portuguesa: Processos Fonéticos e Fonológicos;
  • Autores Representativos da Literatura Portuguesa;
  • Língua Inglesa: Gramática e Aplicação;
  • Metodologia da Pesquisa;
  • Estudos Linguísticos Aplicados à Tradução e Interpretação;
  • Introdução à Interpretação;
  • Oficina de Textos Acadêmicos e Científicos;
  • Língua Brasileira de Sinais (Libras);
  • Processos de Leitura em Língua Inglesa;
  • Oficina de Tradução: Temas Gerais;
  • Oficina de Dublagem e Legendagem;
  • Inglês Avançado;
  • Autores Representativos da Literatura Norte-Americana;
  • Oficina de Conversação;
  • Prática Supervisionada de Interpretação;
  • Prática de Estágio Supervisionado em Tradução;

Além das disciplinas teóricas, existem aquelas que são focadas no uso prático da profissão de Tradutor e intérprete, garantindo que o aluno aprenda como funciona a rotina da profissão, entendendo como funciona o mercado de trabalho de forma real.

Além disso, ao final do curso, é exigido que o aluno elabore o famoso TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e garanta finalmente o diploma de bacharel em tradução e interpretação.

Portanto, essa graduação possibilita que o graduando escolha duas ou apenas uma vertente de atuação, nesse caso a tradução ou interpretação. Para isso, basta identificar qual tenha mais afinidade.

O perfil de quem deseja se graduar em tradução ou interpretação

Para gostar da profissão de tradutor e intérprete, é fundamental ter afinidade com a área das humanas, principalmente com a área de Letras, pois o curso é fundamentado nas disciplinas esse campo de conhecimento.

Portanto, é primordial gostar de gramática, escrita e leitura, pois a profissão exigirá esses tipos de atividades. Além disso, gostar de línguas estrangeiras pode ser importante, não se esqueça que o objetivo dessa profissão é converter um idioma em outro.

Mercado de trabalho

Para quem é graduado nessa área, o campo de atuação é bastante diversificado. Existem múltiplas áreas que necessitam os serviços de tradutor e intérprete, inclusive nas esferas públicas, quanto privadas.

Veja a seguir os potenciais campos de trabalho:

  • Tradução e interpretação corporativa: é focada na tradução e interpretação para empresas, seja na emissão de relatórios, materiais didáticos, manuais, documentos, entre outros.
  • Tradução e interpretação audiovisual: se você gosta de games, filmes, programas, documentários para TV, essa área pode ser bastante interessante.
  • Interpretação consecutiva ou simultânea: essa atividade é específica para o intérprete. Pois cabe a ele estabelecer a comunicação entre o orador e os espectadores. Portanto, é uma tradução oral feita em momentos específicos com ou sem auxilio de equipamentos eletrônicos.
  • Tradução literária ou editorial: essa é a atividade específica para o tradutor. Se você gosta de ler, vá em frente que esse é o seu emprego dos sonhos. O profissional desse ramo atua na tradução direta de textos para a língua local ou vice-versa.
  • Tradução juramentada: se o seu objetivo profissional é o setor público, o tradutor juramentado executa esse tipo de serviço. Para isso, é preciso ficar de olho nos editais de concursos municipais ou estaduais. O objetivo desse trabalho é focado na tradução de documentos oficiais, como certificados, diplomas, certidões, entre outros.
  • Interpretação de Libras: esse trabalho é feito a partir da tradução oral para a língua de sinais. Um intérprete de Libras pode atuar no setor público, nesse caso, nas instituições de ensino, ou ainda em eventos, conferências e obras audiovisuais. Desse modo, pode trabalhar tanto na esfera pública, quanto privada.

Quanto ganha quem é formado no curso de Tradutor e Intérprete

A questão salarial pode ser bastante relativa para essa profissão, pois pode variar de acordo com o trabalho executado, com a esfera de atuação ou empresa em que se trabalha.

Mas de acordo com o site da Catho, quem trabalha na área de tradução pode ganhar uma média de R$ 2.329,58 e um intérprete uma faixa de R$ 2.405,26.

Como você pode observar, a faixa salarial pode variar de acordo com a função exercida e o valor pago a esse profissional, nesse caso, a profissão de tradutor e intérprete pode ser bastante abrangente, com múltiplas opções de carreira.

Conclusão

Agora que você sabe mais sobre o curso e a profissão de tradutor e intérprete, certamente ficou mais fácil de decidir a carreira e o campo de atuação. Para isso, é necessário apenas o fundamental, como em qualquer área: estudo, dedicação e afinidade com a área.

Se você gostou desse assunto e deseja saber mais sobre educação, mercado de trabalho ou curiosidades, não deixe de acessar o blog Vai de Bolsa.

  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *