Treineiro Enem: saiba o que é e confira dicas

0
2

A escolha profissional é uma das principais preocupações dos jovens brasileiros. É por isso que logo após o final do Ensino Fundamental o estudante fica ansioso para decidir qual curso entrar na universidade. E também qual a melhor forma de se preparar para o Enem. Uma boa prática para lidar com a ansiedade e ir sentindo como funciona a avaliação para ingressar em uma faculdade é virando um treineiro Enem. Ou seja, fazer a prova como teste, no primeiro e no segundo ano do Ensino Médio.

O mais legal de tudo é que você pode ir avaliando o seu desempenho na prova. Tanto faz se você pretende estudar em uma faculdade pública ou privada. A experiência vale para as duas opções. Desse modo, estará mais tranquilo quando for fazer a prova para valer.

Isso porque além do Enem ser a porta de entrada das principais universidades públicas do país, as notas também servem para conseguir bolsas de estudo em universidades particulares por meio do Prouni. Ou ainda obter financiamento dos estudos através do FIES. Na prática, ser treineiro Enem abre muitas oportunidades para você.

Quer saber todos os benefícios e o que é preciso para se inscrever como treineiro Enem? Continue a leitura do artigo!

Quem pode ser treineiro Enem?

Um Treineiro Enem, segundo o Ministério da Educação (MEC), é todo candidato com menos de 18 anos que está no 1º ou no 2º ano do Ensino Médio e quer fazer as provas do Enem. Ou seja, realizar as provas apenas para testar os seus conhecimentos. Em outras palavras, é todo jovem que não tenha um certificado de conclusão do Ensino Médio para apresentar caso seja aprovado em uma das vagas do Sisu.

E os maiores de 18 anos que não concluíram o Ensino Médio? Essas pessoas não são consideradas treineiros Enem porque podem realizar exames supletivos para conseguir o certificado entre a data da prova e a matrícula da universidade.

Como faço para ser um treineiro Enem?

Para se inscrever como treineiro no Enem é só seguir o passo a passo na página do participante. Inclusive, esse candidato paga a mesma taxa de inscrição, já que o governo terá custo com impressão da prova e outros recursos utilizados para realizar o exame.

No entanto, se você se enquadra em um dos pré-requisitos abaixo pode solicitar isenção da taxa de inscrição:

  • Lei Federal nº 12.799/2013: estudantes de escolas públicas ou bolsistas integrais de colégios particulares cuja renda familiar seja de até 1,5 salário mínimo por pessoa.
  • Decreto nº 6.135: para os inscritos no Cadúnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) que assegura a inscrição para estudantes cuja renda familiar é de meio salário mínimo por pessoal ou 3 salários mínimos para toda a família.

Qual a diferença entre o treineiro e os demais participantes?

A diferença principal é que o treineiro faz a prova basicamente para avaliar os seus conhecimentos. Os demais participantes prestam o exame porque visam entrar em um curso de graduação de fato. Contudo, o estudante que vai prestar o Enem como treineiro precisa ter muito claro que ele não pode usar o resultado da prova para entrar na faculdade. O desempenho de um treineiro Enem também não é acumulado para os próximos anos.

Outra diferença diz respeito às notas do Enem. Quem faz a prova para autoavaliar os conhecimentos espera mais tempo para saber o resultado. A prioridade é dos candidatos que aguardam para saber se tem chance de entrar em uma universidade pública através do Sisu. Além disso, as universidades que utilizam as notas do Enem parcialmente também esperam por esse resultado para divulgarem os classificados em seus vestibulares.

Dessa forma, quem fizer as provas do Enem de 2019 como treineiro conhecerá suas notas provavelmente no dia 18 de março. Isso significa 60 dias depois do resultado oficial do Enem em 18 de janeiro.

No mais, os estudantes que fazem a prova como treineiro Enem estão sujeitos às mesmas regras. Além disso, fazem as mesmas provas, nos mesmos dias e contam com o mesmo gabarito que os demais candidatos.

E se eu não for bem na prova, o que faço?

Fazer a prova do Enem como teste é uma excelente oportunidade para encontrar alguns pontos fracos no conhecimento do aluno. Caso você não vá muito bem na prova de redação, por exemplo, sabe que terá que ler mais jornais e revistas para se atualizar. Além disso, será preciso praticar bastante para preencher essa lacuna.

Se você ainda tem dúvida de como funciona a prova de redação do Enem, recomendamos dar uma olhadinha nos posts abaixo:

O mesmo serve se você não for bem como treineiro Enem nas provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas, Ciências da Natureza ou de Matemática. É um teste! Não se desmotive ou se compare com os colegas. É um período para aprender a lidar com a pressão da prova, encontrar pontos de melhorias e treinar para quando você estiver a um passo da universidade.

Vale a pena fazer o Enem como treineiro?

Os treineiros Enem têm média maior do que os estudantes que estavam no último ano do Ensino Médio. É o que mostra esta reportagem do jornal o Globo que analisou o resultado das provas do Enem 2018. Em Matemática e suas tecnologias, por exemplo, a diferença entre a média desses alunos foi de 16,4 pontos. Abaixo confira as diferenças apontadas no estudo:

  • Matemática e suas Tecnologias: Treineiros (538,7) e alunos do último ano (522,4);
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Treineiros (519,3) e alunos do último ano (508,4);
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Treineiros (516,8) e alunos do último ano (506,5);
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: Treineiros (526,6) e alunos do último ano (517,4);
  • Redação: Treineiros (570,6) e alunos do último ano (560,6).

A reportagem aponta que o diferencial está no próprio perfil dos estudantes que optam em prestar o Enem como treineiro. “Entre os concluintes há um universo muito grande de estudantes. Já os treineiros são os mais estudiosos das escolas, aqueles preocupados com o vestibular. Tanto que resolvem se inscrever um ano antes”, explicou o especialista ouvido pelo Jornal.

Além do sucesso das estatísticas, se inscrever no Enem no primeiro, no segundo ou em ambas as séries agrega ao estudante um diferencial competitivo. A prova do Enem é conhecida pelos seus longos textos. Se colocar em teste anos antes da conclusão do Ensino Médio é uma excelente forma de ganhar familiaridade com exame.

Além disso, ajuda a controlar a ansiedade, aprender a usar o melhor o tempo de prova, além de encontrar lacunas na formação.

Professores motivam os estudantes a ser treineiros

Neste artigo publicado no site da Secretaria de Educação de São Paulo, alguns professores da rede pública de ensino apontaram os principais benefícios de fazer as provas do Enem como treineiro:

  • Ajuda a conhecer melhor o exame;
  • Auxilia o estudante a traçar metas e objetivos;
  • Contribui para um bom desempenho na nota de redação;
  • Aumenta a confiança do estudante.

Treineiro Enem: não perca a oportunidade

Neste post você pode conferir o que é ser um treineiro Enem. Além disso, conheceu quais as vantagens de realizar a prova do Enem no primeiro e no segundo ano do Ensino Médio. Portanto, se você tem essa possibilidade, não largue. Converse com a sua família, com amigos, e escolha por ser um treineiro Enem.

Isso porque ser um treineiro Enem o deixará mais tranquilo quando for realizar a prova para valer. Ainda mais se você tiver problemas com ansiedade na hora das provas. Se é comum ocorrer em você aquele “branco”, entende?

Você ainda tem dúvida se vale a pena prestar as provas como treineiro Enem? Recomendamos saber mais sobre essa forma de participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na página do Inep.

No entanto, se você já está pronto para testar os seus conhecimentos e já quer criar uma rotina de estudo, confira 5 dicas para acertar no seu cronograma de estudos no Ensino Médio.