Universidades mais antigas do Brasil: conheça as principais

Universidades mais antigas do Brasil: conheça as principais

Você tem ideia de quanto tempo faz que existem universidades no país? Sabe quantos anos tem a faculdade que você estuda? Neste post, vamos falar sobre as universidades mais antigas do Brasil. Mas por que é importante saber isso? As universidades mais antigas guardam tradição e experiência no ensino. Na prática, isso pode significar qualidade.

Portanto, o conceito de melhores universidades de graduação também inclui o tempo em quem elas estão no mercado.

O fato é que, no período colonial, as famílias ricas mandavam seus filhos para Europa para poderem cursar uma faculdade. Somente depois da chegada da família real portuguesa, no século XIX, é que as universidades mais antigas do Brasil começaram a surgir. Confira.

Primeiras faculdades brasileiras

As primeiras faculdades brasileiras foram a Faculdade de Cirurgia da Bahia e a de Medicina, no Rio de Janeiro, ambas em 1808. Depois vieram as Faculdades de Direito em Olinda e São Paulo, em 1827.

Em 1839 vieram a Faculdade de Farmácia e em 1876, a Escola de Minas, ambas em Olinda (MG). Em 1891, a Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro, em 1892, a Faculdade de Direito de Belo Horizonte e 1893, a Escola Politécnica de São Paulo.

Já em 1896, veio a Escola de Engenharia Mackenzie de São Paulo e em 1898, a Faculdade de Direito de Goiás.

Primeira universidade do Brasil

No final do século XVII, funcionava em Salvador os Estudos Gerais da Bahia. Também havia o Colégio dos Jesuítas, que formavam sacerdotes e bacharéis em Artes. E a Aula de Fortificação e Artilharia, que formava engenheiros militares. O Colégio dos Jesuítas foi fechado em 1759, com a expulsão dos jesuítas dos domínios portugueses.

Como as universidades naquela época não seguiam as normas e características das universidades atuais, existe toda uma discussão sobre qual é realmente a primeira universidade no Brasil.

Seguindo o entendimento de que a fundação acontece à época da instalação de seus estudos gerais, os Estudos Gerais da Bahia seriam uma universidade desde o século XVI. Porém, por uma razão política, nunca foi reconhecida oficialmente como uma universidade.

As universidades mais antigas do Brasil

As universidades, propriamente ditas e consideradas oficiais, surgiram apenas no início do século XX.

A primeira foi a Escola Universitária Livre de Manaus, fundada em 1909. Em seguida, vieram a Universidade Federal do Paraná, em 1912, e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1920.

Escola Universitária Livre de Manaus

Naquela época, por mais que já existissem algumas faculdades no Brasil, nenhuma era considerada universidade. Sendo assim, a Escola Universitária Livre de Manaus, que teve seu reconhecimento em 8 de outubro de 1909, é considerada a universidade mais antiga do Brasil.

A Escola Universitária Livre de Manaus foi depois chamada de Universidade de Manaus, em 1913. Depois, em 1962, ficou conhecida como Universidade do Amazonas e, em 2002, virou Universidade Federal do Amazonas.

Ela tinha 5 faculdades: Faculdade Militar, Faculdade de Medicina, Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais, Faculdade de Engenharia e Faculdade de Ciências e Letras. Essas faculdades foram sendo desmembradas e depois fechadas, até o fechamento total da universidade em 1926.

A universidade foi recriada em 1962, de acordo com projeto do então deputado federal Artur Virgílio do Carmo Ribeiro Filho, com o nome de Universidade do Amazonas. Em 1958, o presidente Juscelino Kubitschek promulgara uma lei, criando a Zona Franca de Manaus. Este ato determinou a necessidade de profissionais qualificados de nível superior.

Já em 20 de junho de 2002, o presidente da república Fernando Henrique Cardoso promulgou uma lei que deu uma nova denominação à Universidade do Amazonas. A partir de então ela passou a se chamar Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Universidade Federal do Paraná

Em 1892, o político Rocha Pombo lança, na Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, a pedra fundamental, que é, simbolicamente, a colocação do primeiro bloco de pedra do que seria a Universidade Federal do Paraná. Porém, por conta da Revolução Federalista, o projeto não foi adiante.

No dia 19 de dezembro de 1912, Victor Ferreira do Amaral e Silva liderou a criação efetiva da Universidade do Paraná, após um movimento pró-Universidade do Paraná que já havia se iniciado. Em 1913, a UFPR, considerada uma das universidades mais antigas, começou a funcionar como instituição particular.

Os primeiros cursos da universidade foram: Ciências Jurídicas e Sociais, Engenharia; Medicina e Cirurgia, Comércio, Odontologia, Farmácia e Obstetrícia.

Depois da Primeira Guerra Mundial, em 1914, houve um fechamento em massa das universidades particulares no Brasil, numa tentativa de centralizar o poder nas mãos do governo nas instituições de ensino superior.

Em 1946, a universidade foi restaurada e iniciou-se a batalha pela sua federalização. Então, em 1950, passou a chamar-se Universidade Federal do Paraná, instituição pública e gratuita.

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Uma das universidades mais antigas do Brasil é a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi fundada em 7 de setembro de 1920, por decreto do presidente Epitácio Pessoa.

Em 1937, ela foi reorganizada e passou a se chamar Universidade do Brasil. Nessa época, tinha 15 faculdades. Algumas delas: Faculdade Nacional de Filosofia, Ciências e Letras; Faculdade Nacional de Educação; Escola Nacional de Engenharia e Escola Nacional de Minas e Metalurgia.

Foram também criados e incorporados uma série de institutos. Alguns deles: Museu Nacional; Instituto de Física; Instituto de Eletrotécnica; Instituto de Hidroaéreo-Dinâmica; Instituto de Mecânica Industrial; Instituto de Ensaio de Materiais; Instituto de Química e Eletroquímica; Instituto de Metalurgia e Instituto de Nutrição.

Em 1945 ocorre uma nova reforma, instituindo novas faculdades. Em 1946 introduz a estrutura departamental. O novo estatuto prevê que as Faculdades e Escolas devem se organizar em departamentos, dirigidos por um chefe, escolhido entre os professores catedráticos que os compõem.

Em 1965, a universidade ganharia seu nome, durante o governo de Castelo Branco, adquirindo plena autonomia financeira, didática e disciplinar.

Curso de graduação mais antigo do Brasil

O curso de graduação mais antigo do Brasil foi o de medicina. Este curso era disponibilizado na Escola de Cirurgia da Bahia, no antigo Hospital Real Militar da Cidade do Salvador, em 1808.

Curso de pós-graduação mais antigo do Brasil

O primeiro curso de pós-graduação do Brasil foi do tipo doutorado, ou stricto sensu. Foi através de decreto, em 11 de abril de 1931, na Universidade do Rio de Janeiro, que criava os cursos regulares de doutorado no campo do direito e das ciências exatas e naturais.

Leia mais: Pós-graduação no Brasil: entenda toda a história

As faculdades mais antigas do Brasil em funcionamento

Todas aquelas faculdades que foram mencionadas anteriormente, fundadas no início do século XIX, continuam em funcionamento. O que acontece, é que elas foram incorporadas a universidades.

  • Faculdade de Cirurgia da Bahia, hoje faz parte da Universidade Federal da Bahia;
  • Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, hoje integra a Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • Faculdade de Direito de São Paulo, agora faz parte da Universidade de São Paulo;
  • Faculdade de Direito de Olinda, hoje faz parte da Universidade Federal de Pernambuco;
  • Faculdade de Farmácia de Ouro Preto, fundada em 1839, hoje faz parte da Universidade Federal de Ouro Preto;
  • Escola de Minas de Ouro Preto, hoje integra a Universidade Federal de Ouro Preto;
  • Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro, hoje integra a Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • Faculdade de Direito de Belo Horizonte, agora faz parte da Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Escola Politécnica de São Paulo, agora pertence à Universidade de São Paulo;
  • Escola de Engenharia Mackenzie de São Paulo, integra a Universidade Presbiteriana Mackenzie;
  • Faculdade de Direito de Goiás, agora faz parte da Universidade Federal Goiás.

Primeira universidade no mundo

A primeira universidade do mundo que se tem conhecimento é a chamada Academia, próxima a Atenas, na Grécia. Ela surgiu em 387 a.C. e foi fundada pelo filósofo grego Platão.

Lá, era estudado matemática, filosofia e ginástica. Porém muitos estudiosos dizem que ela não pode ser considerada uma universidade. Isso acontece, pois cada professor da Academia, criava uma escola separada. Nelas, os professores repassavam seus conhecimentos e formavam líderes, mas não debatiam os estudos, nem aplicavam provas.

Por esse motivo, é considerada a primeira das universidades mais antigas no mundo, realmente, a Universidade de Bolonha, na Itália. Ela foi fundada em 1088.

10 universidades mais antigas do mundo

As 10 universidades mais antigas do mundo são:

  1. Universidade de Bolonha, na Itália – fundada em 1088;
  2. Universidade de Oxford, na Inglaterra – fundada entre 1096 e 1167;
  3. Universidade de Salamanca, na Espanha – fundada em 1134;
  4. Universidade de Paris, na França – fundada entre 1160 e 1250;
  5. Universidade de Cambridge, na Inglaterra – fundada em 1209;
  6. Universidade de Padua, na Itália – fundada em 1222;
  7. Universidade de Nápoles Frederico II, na Itália – fundada em 1224;
  8. Universidade de Siena, na Itália – fundada em 1240;
  9. Universidade de Coimbra, em Portugal – fundada em 1290;
  10. Universidade de Al-Azhar, no Egito – fundada em 970 d.C., mas só foi reconhecida com o status de universidade apenas em 1961.

E a sua universidade, está entre as mais antigas? Conta pra gente e continua acompanhando o nosso blog para mais informações como essa.