vitaminas que ajudam nos estudos

Vitaminas que ajudam nos estudos: opções para a memória e concentração

Você já ouviu falar em vitaminas que ajudam nos estudos? Você sabia que seus hábitos alimentares têm tudo a ver com seu desempenho na hora de estudar? Uma alimentação balanceada pode fazer milagres pela sua energia e concentração. Conheça algumas vitaminas e seus benefícios na hora de focar nos estudos, algumas delas bem conhecidas, como a Vitamina C e a Vitamina D, encontrada em frutas e verduras.

Em suma, se você está procurando que vitamina tomar para ajudar nos estudos, trouxemos aqui 10 opções mais indicadas para melhorar o seu desempenho.

Boa leitura!

10 vitaminas que ajudam nos estudos

Com a chegada das provas e concursos de fim de ano, aumentam as preocupações em como fazer os estudos renderem. Passar de ano ou se classificar para entrar em uma universidade são o foco principal. Existem muitos artifícios que ajudam no aumento da concentração e do foco, mas todos com consequências no longo prazo.

Você sabia que a simples ingestão de algumas vitaminas pode melhorar seu desempenho?

Vitamina que ajuda a focar nos estudos

As vitaminas são poderosas para a nossa saúde em diversos aspectos do corpo. Consumidas na dose certa, podem prevenir muitas doenças, inclusive câncer, além de atuar como antioxidante e ativar o funcionamento do organismo. Nesse contexto, há também vitamina que ajuda a focar nos estudos, pois tem evento sobre o cérebro.

Acompanhe agora e conheça 10 vitaminas que ajudam nos estudos. E o melhor: todas presentes na alimentação! Muitas das informações foram retiradas do texto Five Vitamins That Help Maintain Your Mental Health do site Huffpost.

Veja também: O perigo do uso da ritalina para estudar

1. Betacaroteno

O betacaroteno é uma das principais vitaminas que ajudam nos estudos. Isso porque ela é uma precursora da vitamina A,  também chamada de “provitamina A”. Sua principal função é melhorar a memória. Além disso, também contribui para a preservação das células cerebrais a longo prazo, segundo o site A Mente é Maravilhosa. É uma substância que auxilia na proteção contra a degeneração cognitiva e uma melhoria das habilidades mentais em geral.

É uma vitamina que contém pigmento amarelado e é encontrada em alimentos como: cenoura, abóbora, melão, mamão e manga.

cenoura vitaminas para ajudar nos estudos

Betacaroteno pode ser encontrado na cenoura. Foto: Pixabay

2. Vitamina B1

Atua contra a deterioração da memória e evita o envelhecimento do cérebro. Também ajuda a melhorar o ânimo das pessoas com depressão, já que converte os alimentos em energia. Também é conhecida como “tiamina” e está presente em grandes quantidades no cérebro e em todos os tecidos nervosos.

Segundo o site Minha Vida, a tiamina está envolvida na produção de acetilcolina. Este é um neurotransmissor, isto é, transmite informações de um lugar para outro do cérebro. A falta dela pode estar ligada à perda de memória.

Está na maioria das carnes, principalmente na vitela, no frango, no porco e no peixe. Também está presente em nozes, cereais integrais, frutas e verduras.

3. Vitamina B3

A vitamina B3, ou “niacina”, auxilia no desenvolvimento da memória, além de combater o estresse. Ela também é uma vitamina que converte as enzimas contidas nas proteínas, nos carboidratos e nas gorduras em energia para o corpo.

É uma vitamina que complementa o tratamento medicamentoso da depressão e quadros de déficit de atenção de forma secundária.

Está presente em alimentos como legumes, carnes, fígado de boi, peru, atum, batatas, queijos, aveia, cevada, leites, levedura, produtos de trigo integral.

carne vitaminas

Carnes são alimentos ricos em Vitamina B3. Fonte: Pixabay

4. Vitamina B6

Mais uma das vitaminas que ajudam nos estudos. Também oferece muitos benefícios para o cérebro. Essa vitamina, conhecida como “piridoxina”, favorece a formação de neurotransmissores como a dopamina (traz efeitos no humor), a epinefrina e a norepinefrina (estas mexem nos estados de ansiedade), o GABA (permite reduzir a angústia e o estresse) e a acetilcolina (intervém nos processos de memória).

A vitamina B6 também ajuda na absorção da vitamina B12, que auxilia no desenvolvimento do cognitivo. Ela está presente em alimentos como gérmen de trigo, arroz, batata, peru, vitela, frango, cordeiro, ovos, leite e produtos lácteos, porco, frutos do mar, lentilhas, pimentões e nozes.

5. Vitamina B9

É uma vitamina que favorece a formação dos glóbulos vermelhos, o que facilita o transporte de oxigênio, melhorando o funcionamento do cérebro. Também é conhecida pelo nome “ácido fólico”, “folato” ou “metifolato” e funciona na preservação das funções cerebrais, impedindo danos ao tecido cerebral no longo prazo.

Segundo estudos realizados pelo Institute for Functional Medicine, na Flórida, mais de 40% dos casos de depressão são causados pela falta de vitamina B9 no organismo. Ela age como cofator na produção de serotonina, um neurotransmissor que garante o bom humor.

A vitamina B9 é encontrada em alimentos como legumes, cereais integrais, espinafre e espargos, arroz integral, aveia, banana, laranja, melão e abacate. Quase todos os frutos secos contêm vitamina B9, especialmente o amendoim.

6. Vitamina B12

A vitamina B12, ou “cianocobalamina”, contribui para a formação das células e dos ácidos graxos. Sua ação está relacionada à memória de curto prazo e à velocidade do pensamento. Também segundo o site Minha Vida, a vitamina B12 é necessária para o desenvolvimento e a manutenção das funções do sistema nervoso. Sem essa vitamina, a mielina (capa que recobre os nervos) sofre um desgaste que recebe o nome de desmielinização. Esse processo ocorre tanto em neurônios de nervos periféricos quanto na substância branca do cérebro. Assim, a vitamina B12 é essencial para o sistema nervoso central.

Um estudo realizado pelo Departamento de Fisiologia, Anatomia e Genética da Universidade de Oxford, Inglaterra, comprovou que os idosos que receberam suplementação de vitaminas B12, B6 e ácido fólico tiveram um menor encolhimento do cérebro ao longo dos dois anos do estudo.

Ela é encontrada em alimentos como carne, frango, peru, vísceras animais, truta, salmão, cereais integrais, ovos e produtos lácteos, como queijo, iogurte e outros.

salmão vitaminas

Vitamina B12 é uma das presentes em abundância no salmão, por exemplo. Foto: Pixabay

7. Vitamina C

A vitamina C, também conhecida como “ácido ascórbico”, é um grande antioxidante e sua ação protege o cérebro da oxidação e dos processos degenerativos. Contribui para a absorção do ferro, que tem tudo a ver com a memória e a atenção.

Está presente nas frutas cítricas, como laranja, tangerina, morango, frutas silvestres, abacaxi ou toranja, e nos vegetais verdes. Brócolis e pimentão também contêm bastante vitamina C. Uma dica interessante é a laranja na feijoada. A laranja, rica em vitamina C, faz com que a absorção do ferro do feijão seja mais efetiva.

8. Vitamina D

A vitamina D é conhecida como a vitamina ”do sol”, por ser absorvida pelo corpo principalmente pela exposição solar. Ela ajuda a manter os ossos saudáveis e fortes, o crescimento celular e beneficia a função imunológica.

Ela é muito importante para manter nossa saúde mental. Uma deficiência nessa vitamina pode contribuir para a chamada “depressão de inverno” (queda no humor durante os meses de inverno). Por isso, garantir os níveis de vitamina D no organismo ajuda a cuidar da mente e evitar esse tipo de depressão. Normalmente essa vitamina tem de ser suplementada, já que hoje as pessoas quase não se expõem aos raios solares e, quando o fazem, fazem de maneira inadequada e insuficiente.

Apesar de que em menos quantidade, ela está presente também em muitos pães, cereais e leites. Estes, na verdade, agora são fortificados com vitamina D de forma artificial.

9. Vitamina E

Esta é mais uma das boas vitaminas que ajudam nos estudos, já que é um ótimo antioxidante que combate os radicais livres. Sua ingestão previne a diminuição da capacidade cognitiva.

Sua ausência provoca alterações neurológicas que podem acarretar falta de concentração, diminuição dos reflexos e diminuição da sensibilidade vibratória, podendo ocasionar a falta de concentração para exercer atividades.

Está presente em oleaginosas (castanhas e nozes), azeites vegetais, verduras e cereais.

azeite vitaminas

Vitamina E pode ser encontrada no azeite de oliva, por exemplo. Foto: Pixabay

10. Selênio

Atua contra a inflamação e favorece o suporte para uma boa função cognitiva. Está presente nas castanhas do Brasil, principalmente a castanha-do-pará, que é a maior fonte de selênio que existe. Uma ou duas por dia já são suficientes para alcançar os níveis desejados dessa vitamina. Também está presente nas carnes, peixes em geral, incluindo sardinhas, frutos do mar, aves, ovos, cereais integrais, semente de girassol, alho, abacate, nozes, avelãs e castanha de caju.

“O selênio ajuda substâncias como a serotonina, a dopamina e a acetilcolina, que são fundamentais para a transmissão de mensagens entre os neurônios e o bom funcionamento cerebral”, diz Érika Suiter, nutricionista do Hospital Sírio Libanês.

Alimentos para concentração e memória

Agora que você já tem uma boa ideia das principais vitaminas para ajudar nos estudos, confira o resumo abaixo com alguns alimentos que contém essas vitaminas e que podem turbinar sua concentração e memória. Portanto, não esquece de acrescentá-los na sua lista do supermercado!

  • Tomate;
  • Ovos;
  • Nozes;
  • Sementes de abóbora;
  • Óleo de peixe;
  • Gérmen de trigo;
  • Morango.

Outras dicas para ajudar o cérebro a estudar melhor

Além da questão da alimentação e da ingestão de vitaminas, há outras práticas fundamentais para fazer seu cérebro funcionar bem e melhorar os estudos. Veja abaixo algumas dicas básicas para você praticar:

  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Exercitar a criatividade;
  • Buscar a socialização com outras pessoas;
  • Dormir bem;
  • Tentar sair da rotina pelo menos uma vez ao dia;
    Aprender algo novo, como um idioma ou esporte.

Que vitamina tomar para ajudar nos estudos?

Já sabe agora quais alimentos você tem de ingerir para aumentar seu rendimento nos estudos? Uma dieta adequada, associada a exercícios físicos, pode melhorar muito sua qualidade de vida e consequentemente sua produtividade na hora de estudar. Ingira mais vitaminas que ajudam nos estudos!

Saiba mais sobre esse e outros assuntos acessando o nosso blog.

Tags:
  • Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *