Descubra como é o curso de Medicina Veterinária?

Gosta muito de animais e sonha ser médico veterinário? Então, antes de se inscrever para o vestibular deste curso, entenda mais sobre como é o curso de medicina veterinária, quais as possíveis áreas de atuação e qual é o perfil do médico veterinário.

A medicina veterinária

A profissão de médico veterinário foi regulamentada em 1968, e desde então, para exercer a função é necessário ter um diploma de nível superior no curso de Medicina Veterinária, reconhecido pelo MEC, além do registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

Antigamente, o médico veterinário era relacionado apenas ao tratamento e cuidados de animais domésticos. Então, com o passar do tempo, a profissão foi conquistando o seu merecido lugar e passou a ser extremamente necessária em diversos segmentos. Isso também fez com que a procura pelo curso aumentasse muito.

Como citado anteriormente, além de cuidar dos animais, o médico veterinário atua em diversas outras frentes. Ele cuida da relação dos animais com a nossa sociedade, e também atua na produção de alimentos e outros bens de origem animal, onde verifica a qualidade, higiene e saúde do que está sendo produzido.

Este profissional precisa estar presente quando a matéria-prima animal é usada, para fazer o controle do uso. Sendo assim, atua como um fiscal para todo o processo industrial, onde há o uso de matéria-prima animal. O médico veterinário também pode trabalhar em projetos de aperfeiçoamento genético de diferentes espécies e em pesquisas de determinações genéticas de anomalias e doenças.

Como é curso de medicina veterinária?

O curso é do tipo bacharelado, tem duração média de 5 anos e prepara profissionais generalistas. Ele possui várias disciplinas teóricas e uma boa parte das aulas são práticas, em laboratórios ou hospitais veterinários.

Em algumas universidades o curso é integral, ou seja, você estuda em dois períodos do dia (tarde/noite ou manhã/tarde), mas também é possível encontrar o curso de apenas um período.

Muitas faculdades que oferecem o curso de medicina veterinária possuem em suas instalações um hospital veterinário para atender a comunidade. O atendimento é feito pelos próprios estudantes, com supervisão dos professores. Normalmente estes hospitais realizam pequenas cirurgias, exames e consultas.

No início do curso, os alunos serão introduzidos aos conceitos biológicos da área, que são essenciais para o profissional. Depois, as matérias começam a ficar mais aprofundadas. No último semestre é necessária a realização do estágio obrigatório ou estágio supervisionado.

É neste momento que o estudante colocará em prática o que aprendeu durante o curso, com a supervisão de um professor ou de um médico veterinário. Além disso, muitas universidades exigem a apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso, o famoso TCC. Embora a grade curricular possa mudar de instituição para instituição, alguns temas são frequentemente abordados durante o curso. São eles:

  • Anatomia;
  • Anestesiologia;
  • Animais Silvestres;
  • Biologia;
  • Biofísica;
  • Bioquímica;
  • Diagnóstico por Imagem;
  • Direito e Legislação;
  • Direitos Humanos;
  • Economia e Administração de Serviços Veterinários;
  • Enfermidades Parasitárias;
  • Epidemiologia Veterinária;
  • Farmacologia;
  • Fisiologia;
  • Histologia;
  • Genética;
  • Histologia;
  • Inspeção Sanitária de Produtos de Origem Animal;
  • Legislação Aplicada à Medicina Veterinária;
  • Microbiologia e Imunologia;
  • Moléstias Infecto Contagiosas e Zoonoses;
  • Nutrição Animal;
  • Obstetrícia;
  • Parasitologia;
  • Patologia;
  • Práticas Ambulatoriais;
  • Produção Animal;
  • Responsabilidade Social e Meio Ambiente;
  • Técnica Cirúrgica;
  • Tecnologia de Produtos de Origem Animal;
  • Toxicologia.

Como é a especialização do curso de medicina veterinária?

Após a conclusão da graduação em Medicina Veterinária, o médico poderá optar por se especializar nas seguintes áreas:

  • Medicina Veterinária Clínica: o médico veterinário clínico atua em clínicas e hospitais para animais domésticos. Ele realiza atendimento aos pets e também pode fazer pequenas cirurgias;
  • Veterinária Industrial: um profissional com esta especialização se torna apto para trabalhar no acompanhamento da fabricação de produtos de origem animal e produtos para os animais, como ração para animais domésticos;
  • Medicina Veterinária Ambiental: esta é a especialização ideal para profissionais que querem trabalhar com animais silvestres. O profissional com esta especialização trabalha com estudos sobre animais silvestres em seu ambiente natural. Ele pode cuidar da saúde das espécies, identificando doenças e contribuindo para a preservação dos animais. Ele também pode atuar na reabilitação de animais de cativeiro, para serem devolvidos à natureza.
  • Controle e Tecnologia para Populações Animais: este profissional atua em melhoria genética e reprodução, além de trabalhar no desenvolvimento de melhores técnicas para criação e nutrição de rebanhos.

Área Clínica e Cirúrgica

Quando se pensa em medicina veterinária, a primeira área de atuação que vem a mente é a área clínica e cirúrgica. Apesar de ser uma área um pouco saturada, ainda existe muito espaço para os bons profissionais. Conforme matéria do G1, o Brasil é o segundo país que possui mais gatos e cachorros no mundo, com mais de 200 milhões de pets. Esta quantidade de animais gera um faturamento enorme, o setor fatura cerca de R$20 bilhões por ano, ultrapassando o mercado de casamentos e futebol. Ainda dentro deste mercado, o segmento de saúde animal passou de 9º para 1º lugar, fazendo com que cerca de R$ 600 milhões circulem anualmente no país.

A professora Valeska Regina Reque Ruiz, coordenadora do curso de Medicina Veterinária do Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (CESCAGE), sugere que o ideal é que o médico veterinário busque uma especialização, ou faça um mestrado logo após a graduação. Ela diz que “há profissionais que trabalham apenas com dermatologia ou nutrição animal, ou anestesia, por exemplo. Hoje o animal é parte da família, ou seja, na hora da necessidade o dono irá investir o que for preciso para salvar seu pet”.

Luiz Belmiro, Coordenador Nacional da área de Gestão da Estácio diz que o brasileiro passou a buscar mais uma medicina preventiva para os seus pets, não apenas a curativa.

Demais áreas de atuação

Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o médico veterinário pode atuar em mais de 88 áreas, todas pautadas pela regulamentação da profissão.

Algumas das principais áreas de atuação são:

  • Agroindústrias e indústrias de alimentos de origem animal;
  • Aprimoramento genético;
  • Clínica de animais domésticos;
  • Comércio de medicamentos e alimentos para uso veterinário;
  • Defesa e fiscalização sanitária;
  • Desenvolvimento e produção de medicamentos e outros produtos para uso animal;
  • Inspeção e segurança alimentar;
  • Laboratórios veterinários de análise e diagnóstico;
  • Saúde pública;
  • Tratamento de animais de grande porte;
  • Tratamento de animais silvestres e exóticos;
  • Zoológicos.

Lembrando que, para trabalhar em muitas destas áreas de atuação, é necessário que o profissional tenha uma especialização. Sendo assim, não basta apenas ser graduado no curso para atender todas as áreas de atuação da medicina veterinária.

Como é o perfil do médico veterinário?

Depois de entender como é o curso de medicina veterinária, você também precisa saber se possui o perfil desse profissional.

Primeiramente, já adianto que amar os animais é uma característica muito importante para a profissão, mas só a paixão pelos bichinhos não é suficiente para você virar um médico veterinário. Até porque, muitos profissionais passam por situações onde precisam tomar atitudes drásticas, como por exemplo, sacrificar um animal devido às suas condições. Dessa forma, é necessário ter um ótimo controle emocional e entender o que realmente é melhor para o animal, não se deixando levar pelas emoções.

Durante o curso e a vida profissional do médico veterinário, algumas situações tidas como “nojentas” são parte do dia a dia. Além disso, durante as aulas práticas é comum o manuseio de animais mortos, ou carcaças para estudos de matérias como anatomia.

Por fim, o profissional desta área precisa ter muito respeito aos animais e ao meio ambiente, além de responsabilidade social e muita ética.

Remuneração de um Médico Veterinário

Uma parte importante da pesquisa dos vestibulando é: qual a remuneração que esta profissão me possibilitará? Neste aspecto, a medicina veterinária tem um ponto importante, ela faz parte das categorias de trabalhadores que contam com um salário mínimo profissional definido por lei. Ou seja, a  remuneração do profissional está vinculada ao salário mínimo vigente no país e depende da jornada de trabalho diária.

Sendo assim, temos os valores abaixo:

  • Para jornada de 6 horas: 6 salários mínimos;
  • Para jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos;
  • Para jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos.

Segundo o Guia de Carreiras, o setor público é o que possui maior rentabilidade para o profissional da medicina veterinária. Os órgãos que costumam ter mais oportunidades desse tipo são:

  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA);
  • Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama);
  • Exército Brasileiro;
  • Órgãos públicos municipais, estaduais e federais.

Gostou do conteúdo mas ainda tem dúvidas sobre qual curso escolher? Então continue navegando no blog Vai de Bolsa e tire todas as suas dúvidas!

Outros posts da categoria

Receba novidades por email:

Vai uma bolsa aí?