Bolsas de Estudo com a Nota do Enem: Perguntas Frequentes

Acesse o Vai de Bolsa e confira mais de 800 mil bolsas de estudo disponíveis, os descontos podem chegar a 100%* em cursos de graduação e pós-graduação, seja presencialmente ou na modalidade de ensino à distância – EAD. Para calcular o seu desconto, basta informar a sua nota geral e selecionar como deseja estudar.

Faça o teste e descubra em média quanto de bolsa a sua nota vale!

Não se preocupe! O Vai de Bolsa oferece outras cinco formas de ingresso que não exigem a nota do exame.

Inscreva-se gratuitamente! Em até 48 horas após a solicitação, você receberá mais informações das instituições parceiras. 

Através do nosso simulador gratuito de nota do Enem, você consegue saber quais são as suas chances em mais de 35 faculdades particulares. Faça o teste!

Como conseguir financiamento no Fies


O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a estudantes que desejam melhores condições de pagamento em suas graduações. Ele foi regulamentado em 2001 por meio da Lei nº 10.260 e desde então, o Fies contribui para que milhares de pessoas iniciassem o ensino superior.

Em resumo, com o programa você consegue financiar toda sua graduação em instituições privadas de ensino a juros zero ou uma parte a juros mais baixos.

As regras dele já passaram por várias mudanças desde a primeira edição. Por isso, você pode se sentir um pouco perdido ao tentar buscar informações específicas sobre como conseguir o financiamento. No entanto, fique tranquilo, neste texto você vai saber como funciona, os principais passos e as características do Novo Fies.

Regras do financiamento

Hoje, para conquistar uma vaga, visto que o financiamento é bastante concorrido, você precisa preencher alguns requisitos. 

  • Ter participado do Enem (edições a partir de 2010); 
  • A média das notas na prova objetiva do Enem deve ter sido de, pelo menos, 450 pontos e a nota na redação maior que zero; 
  • O candidato deve ter renda familiar mensal per capita de até três salários mínimos para a modalidade Fies e até cinco salários mínimos para o P-fies;

Fies

Na modalidade Fies (sim, o nome é o mesmo do programa geral), o candidato disputará vagas em faculdades particulares com financiamento a juros zero. Dessa forma, precisa cumprir os requisitos mencionados acima. Nesse caso, a renda familiar mensal per capita deve ser de, no máximo, três salários mínimos

Ofertado diretamente pelo governo federal, nessa modalidade o estudante só precisa pagar um valor mensal referente ao seguro de vida e às taxas bancárias. No entanto, o pagamento é bem menor se comparado a uma mensalidade comum.  

Assim, após formada, a pessoa começa a pagar o restante do financiamento. O valor das parcelas será cobrado de acordo com a renda do formado. A quantia será descontada diretamente da folha salarial do indivíduo. Porém, em caso de renda inexistente, um valor mínimo deverá ser combinado. 

P-fies

Além dos requisitos apontados de nota no Enem, no Programa de Financiamento Estudantil (P-fies), o candidato deve ter renda familiar mensal per capita de, no máximo, cinco salários mínimos.

As condições do financiamento são definidas entre o banco (agente financeiro operador do crédito), o estudante e a instituição de ensino. 

O P-fies é ofertado por instituições financeiras que contam com recursos do governo federal. Os juros e condições de financiamento são mais altos que o da primeira modalidade e não possuem valor único. Tudo vai depender do acordo estabelecido entre banco, faculdade e estudante. 

Como calcular renda familiar mensal per capita?

O cálculo é bem simples. Vamos pegar um exemplo. Você mora com seus pais, uma irmã mais nova e uma avó que já é aposentada. Você e sua irmã não trabalham e dependem dos pais. Basta somar os rendimentos mensais de cada um e dividir pelo número de pessoas na casa.

Você – R$ 0

Irmã – R$ 0

Pai – R$ 3.300,00 

Mãe – R$ 2.500,00 

Vó – R$ 2.100,00  

4.603,30 / 5 = R$ 1.160,42 (Renda mensal familiar per capita)

Assim sendo, você está apto para concorrer na modalidade Fies. 

Inscrição

As inscrições para o programa ocorrem duas vezes ao ano e elas são feitas pela internet, no site Fies Seleção. O período de inscrições dura quatro dias. 

Ao acessar o site do Fies Seleção, você fará um cadastro e dentro do sistema preencherá uma série de dados, como e-mail, telefone, endereço, etc. Além disso, irá informar a renda mensal familiar (o valor que ensinamos a calcular antes, lembra?). 

Aliás, por usar a nota do Enem, ao colocar seu CPF no cadastro do Fies, ele já sabe qual foi seu resultado no exame e prossegue automaticamente com o processo de inscrição ou não.  

Em seguida, após as etapas de Dados Cadastrais, Questionário e Grupo Familiar, você entra na aba de Grupo de Preferência. Este nada mais é que o espaço onde você vai selecionar os cursos para concorrer ao financiamento. Com isso, você poderá escolher até três opções.

Ainda dentro do sistema, essa é a hora de buscar o curso ou a instituição que deseja estudar. Assim, haverá sugestões automáticas aparecendo também. 

Depois de informar todas as três opções de curso, o site dirá em quais modalidades de financiamento você se encaixa (Fies e P-Fies), assim, poderá escolher em qual concorrer. Em seguida, confira os dados cadastrados e agora é torcer para conseguir a vaga. 

Por fim, após toda essa fase online, o estudante que conseguir o financiamento deve começar a etapa prática. Com os documentos necessários em mãos, ele deve ir à faculdade ou universidade escolhida.

Por conseguinte, a última tarefa é ir ao banco, assinar o contrato com os detalhes do financiamento e começar o sonhado curso.

Atenção!  Ninguém pode te procurar e cobrar para “pegar uma vaga no Fies para você”. A inscrição no programa é gratuita.

O que é o aditamento?

O aditamento do Fies nada mais é que a renovação do contrato que o estudante deve fazer a cada semestre. Sendo assim, o aditamento é obrigatório e o estudante que não fizer corre o risco de ter o contrato cancelado.

O aditamento começa pela internet. Depois dessa fase, para o aditamento simplificado, basta que o aluno vá até à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da sua faculdade. Ele deve pegar o Documento de Regularidade de Matrícula (DRM). 

Em casos em que o aditamento não é simplificado e alguns dados precisarem ser alterados, o procedimento muda. Nesse caso, o aluno deve seguir os mesmos passos citados acima e ainda procurar o seu banco para ajustar os dados do contrato.

Para renovar o contrato do financiamento, o aluno deve ter aproveitamento acadêmico em pelo menos 75% das disciplinas estudadas no último semestre. 

Perguntas e respostas sobre o programa

“Preciso estar matriculado em alguma faculdade para tentar o financiamento?”
Não. Você pode tentar o financiamento estando ou não matriculado numa faculdade particular.

“Quero fazer curso a distância, posso usar o Fies?”
Não. O Fies é destinado apenas a cursos presenciais.

“Quem já foi beneficiado com o FIES no passado e se formou, pode tentar um novo financiamento em outro curso?
Sim. Desde que já tenha quitado suas parcelas anteriores, ou seja, não esteja mais usando o financiamento.

“Sou bolsista do Prouni, posso me inscrever no Fies?”
Sim. Se você for bolsista parcial do Prouni e quiser financiar a outra parte do valor do curso, pode tentar participar do Fies. O que não é permitido é uso do Prouni em uma instituição e do Fies em outra (fazer dois cursos ao mesmo tempo).

“Já fiz minha inscrição no Fies, posso mudar?”
Depende. O candidato pode alterar sua inscrição durante os três dias do processo seletivo do financiamento. O último cadastro é que o vai valer. Agora, se esse período já acabou, não é mais permitido fazer a troca.

“Quem está com o CPF restrito pode fazer Fies?”
Sim. Desde que sua dívida não seja com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC) ou com o próprio Fies.

“Preciso ter conta em banco para tentar o financiamento?”
Sim. Na modalidade Fies, o financiamento ocorre exclusivamente pela Caixa Econômica Federal. No P-Fies, ele pode ser operado por quaisquer das instituições financeiras que possibilitam o financiamento.

 “Existe um valor máximo a ser financiado pelo Fies e P-Fies?
Sim. R$ 42.983 é o valor máximo de financiamento por semestre.

 “Faço minha graduação pelo Fies, mas quero mudar de curso. Eu posso?”
Depende. Você consegue verificar e negociar esse tipo de mudança durante o período de aditamento.

Agora é com você

Por último, é importante lembrar que um financiamento é como uma dívida que você assume em parcelas mais baixas.

Planejar suas finanças e avaliar a capacidade de pagamento é fundamental para que o programa seja satisfatório para todas as partes. Estude as condições de financiamento de cada banco e faça a sua escolha com conhecimento.

Gostou das informações dadas aqui no blog Vai de Bolsa? Deixe seu comentário, compartilhe este texto com seus amigos e veja outros conteúdos feitos para você! Até a próxima. 

Faça seu pedido de bolsa!
Em quantas faculdades quiser, de uma só vez.

Negocie o seu desconto diretamente com as faculdades!

Confira os posts mais acessados do nosso Blog

Se você está procurando por conteúdo valioso e altamente acessado, não deixe de conferir esta seção.