Quanto ganha um perito criminal: saiba o salário e o que faz o profissional

quanto ganha um perito criminal

A profissão de perito criminal é cobiçada por muitas pessoas que almejam estabilidade na carreira e bons salários. Por conta disso, a concorrência em concursos também é grande para atuar em órgãos públicos de investigação, como as polícias civil e federal. Mas, afinal, quanto ganha um perito criminal? Ou quanto ganha um perito criminal federal? Ou ainda, quanto ganha um perito criminal iniciante?

Em outras palavras, se você gosta da investigação científica de crimes, chamada de investigação forense, sem dúvida quer saber ao certo qual será o seu salário se escolher seguir carreira. Assim como também é importante saber o que faz o perito criminal, as habilidades necessárias e quais os cursos que devem ser realizados para se especializar nessa área de investigação de crimes. A Estácio, por exemplo, oferece um curso de Investigação Forense e Perícia Criminal.

Para trabalhar como perito criminal é necessário muitas expertises e conhecimento, que vão além do glamour mostrado em séries policiais, como CSI ou Criminal Minds. Essa carreira exige preparo e muito estudo pela frente.

Para saber tudo sobre a profissão e quanto ganha um perito criminal, além das competências atreladas a essa profissão, siga a leitura.

Leia também: Qual faculdade fazer para ser policial civil?

O que é a perícia criminal?

Primeiramente, é bom falarmos um pouco do que é a perícia criminal, ou do próprio perito criminal, também conhecido como investigador forense, e as competências e habilidades deste profissional. A perícia criminal é uma atividade técnico-científica, com previsão no Código de Processo Penal.

Na verdade, a perícia criminal é o campo que analisa e desvenda pistas deixadas em cenas de crimes e acidentes, por exemplo. E essa analise se estende, inclusive, à investigação de documentos, armas, celulares, roupas, computadores. Qualquer indício que leve à resolução do crime investigado.

O perito criminal, portanto, atua dentro de órgãos de polícia desde o início da investigação de um caso, até o laudo final e o seu devido encaminhamento aos setores jurídicos. Se você optar por esta carreira, saiba que a sua atuação não se limitará a solucionar casos criminais e de homicídios. Existem outros casos a serem investigados, como lavagem de dinheiro e roubos.

O principal local de atuação de um perito criminal no Brasil é no Instituto de Criminalística de cada um dos estados ou de órgãos federais. O ingresso nesses órgãos acontece somente por concurso público.

Na investigação forense e perícia criminal, são seguidos os seguintes objetivos:

  • Reunir e checar dados e evidências;
  • Produzir provas materiais;
  • Realizar laudos consistentes para ajudar no esclarecimento de crimes;
  • Apresentar e defender essas provas.

É importante destacar que o perito depende da autorização de juízes, policiais, advogados, entre outras autoridades, para dar início a uma investigação criminal.

O que faz um perito: conheça as áreas de atuação

Trata-se de uma área bastante abrangente e com diversas especialidades. Você pode ser o perito criminal responsável pela coleta de material genético ou trabalhar em crimes que envolvem o meio ambiente, por exemplo. Também é possível se especializar nas áreas de tecnologia e informática para trabalhar na investigação de crimes cibernéticos.

Há, inclusive, peritos em rastreio de movimentações financeiras. Neste caso, atua em casos de corrupção e lavagem de dinheiro. E, ainda, outras áreas como perícias de veículos, perícias de medicina e odontologia, perícias de patrimônio cultural.

quanto ganha um perito criminal
Quanto ganha um perito criminal

Afinal, quanto um perito criminal ganha?

Agora que você já sabe, em linhas gerais, o que faz um perito criminal, vamos falar de quanto ganha o profissional que escolher seguir carreira nesta área. A verdade é que a a profissão de perito criminal é bastante valorizada, assim como as vagas em concursos cada vez mais concorridas.

O salário na área vai depender diretamente das escolhas ao longo da carreira, assim como a qualificação e especializações realizadas. Vai optar pelo serviço público ou empresas privadas? Sem dúvida, os órgãos públicos pagam melhor, porém tem a concorrência alta e a dependência de abrirem concursos na área.

Para se ter ideia, no site Glassdoor, o salário de um perito criminal na Polícia Federal é superior a R$ 15 mil, a partir de dados de fevereiro de 2022. Já um perito criminal na Politec, órgão estadual de perícia oficial, os rendimentos podem passar de R$ 20 mil. Se formos pela média geral, um perito criminal recebe R$ 9.074,15 no mercado de trabalho do Brasil, para uma jornada de 40 horas semanais, conforme dados do salario.com.br, com base no Novo CAGED, eSocial e Empregador Web.

Na Polícia Federal, por exemplo, o salário também é alto, podendo ultrapassar os R$ 30 mil no caso de carreira avançada. Claro que as remunerações variam bastante, conforme o tempo de carreira, especializações e locais escolhidos para trabalhar. Por outro lado, você sabe quanto ganha um biomédico perito criminal? No início de carreira, o rendimento já pode passar de R$ 6 mil, nesse caso. Com certeza, é uma profissão promissora e com excelentes oportunidades.

Como se tornar um perito

Há duas formas de você seguir carreira como perito criminal. Fazer uma graduação tecnológica de Investigação e Perícia Criminal ou se formar em um curso superior tradicional e até mesmo fazer uma pós-graduação na área. Na verdade, para prestar um concurso na área você pode ter graduação em Química, Engenharia, Medicina, Farmácia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Psicologia, Biomedicina, entre outras.

Curso da Estácio é ótima opção

Uma das melhores opções para quem deseja fazer uma graduação tecnológica em investigação forense e perícia criminal é se inscrever na universidade Estácio de Sá, que inclusive oferece bolsas de estudos bem atrativas. Para você ter uma ideia, é possível fazer o curso com bolsa de 75%, o que resulta em uma mensalidade de R$ 95,79, na modalidade EAD.

O curso tem duração média de 2 anos e meio. Durante o curso tecnológico em investigação forense o aluno tem a oportunidade de estudar:

  • Leis que regem as Ciências Forenses;
  • Elaboração de perícias, laudos e pareceres;
  • Fundamentos de Direito;
  • Criminologia;
  • Economia política;
  • Teoria geral da investigação e perícia
  • Filosofia do Direito;
  • Psicologia judiciária;
  • Linguagem jurídica;
  • Investigação de crimes patrimoniais;
  • Direitos humanos;
  • Interceptação telefônica e fonética;
  • Odontologia Forense;
  • Medicina Legal;
  • Balística;
  • Perícias Laboratoriais;
  • Ética, entre outras disciplinas.

Como você pode ver, por se tratar de uma formação multidisciplinar, disciplinas teóricas e práticas de diversas áreas fazem parte da graduação. Entre elas, disciplinas relacionadas à farmácia, física, medicina, odontologia, bioquímica, ciências biológicas, direito, psicologia, balística e química.

O aluno pode ainda realizar o curso de Direito também. Dessa forma, consegue concluir as graduações em 6 anos e meio.

Leia também: Os 5 melhores cursos superiores para concursos públicos

Curtiu saber mais sobre a profissão de perito criminal?

Com certeza seguir carreira na área é o sonho de muitas pessoas, ainda mais com os salários oferecidos. Decidiu, então, se vai ser um perito criminal?

Se ainda está em dúvida, continue lendo sobre profissões, carreiras e graduações no blog Vai de Bolsa. Temos novidades todos os dias!

Outros posts da categoria

Receba novidades por email:

Vai uma bolsa aí?