Bolsas de Estudo com a Nota do Enem: Perguntas Frequentes

Acesse o Vai de Bolsa e confira mais de 800 mil bolsas de estudo disponíveis, os descontos podem chegar a 100%* em cursos de graduação e pós-graduação, seja presencialmente ou na modalidade de ensino à distância – EAD. Para calcular o seu desconto, basta informar a sua nota geral e selecionar como deseja estudar.

Faça o teste e descubra em média quanto de bolsa a sua nota vale!

Não se preocupe! O Vai de Bolsa oferece outras cinco formas de ingresso que não exigem a nota do exame.

Inscreva-se gratuitamente! Em até 48 horas após a solicitação, você receberá mais informações das instituições parceiras. 

Através do nosso simulador gratuito de nota do Enem, você consegue saber quais são as suas chances em mais de 35 faculdades particulares. Faça o teste!

Literatura no Enem: entenda como a matéria cai no exame

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma prova peculiar, especialmente quando falamos de literatura. Isso acontece porque a avaliação não exige a leitura de obras específicas, como outros vestibulares. Aí você acaba se perguntando, como se preparar para literatura no ENEM?

Mesmo não cobrando uma lista específica de livros, a prova ainda exige do aluno um bom conhecimento e leitura afiada. Assim, você vai precisar conhecer as principais obras e os maiores movimentos literários do Brasil, assim como outros elementos da linguagem.

A boa notícia é que, apesar da leitura ser bem importante, você consegue acesso aos temas e contexto da obra lendo resenhas também. Mas para te ajudar a entender como o ENEM cobra a matéria, preparamos um material bem legal. Continue lendo o texto e saiba tudo!

Leia também: Assuntos que mais caem no Enem: veja quais temas estudar

Enem e literatura: como o tema é cobrado?

Como já comentamos, o exame não vai te exigir ler um grupo específico de livros, como outros vestibulares fazem. Na verdade, o ENEM cobra o conhecimento geral sobre literatura no Brasil. Mas calma, você não precisar ler todos os livros escritos por autores brasileiros!

Isso significa que a partir das escolas literárias, o aluno precisa conhecer os protagonistas de cada uma, em qual contexto histórico elas estavam e suas principais características.

Vamos pegar um exemplo, o Modernismo. Quais os principais autores e obras? O que acontecia no Brasil para o movimento ser importante? Quais suas características principais?

Viu como você não vai precisar ler tudo feito dentro do movimento? Apesar disso, a prova exige um bom conhecimento de cada escola literária e pode, em algum momento, fazer perguntas sobre obras específicas. Precisa ler tudo? Não, mas é importante ter lido os livros mais impactantes e ter conhecimento sobre o movimento em questão.  

Outras temáticas são bem comuns nas provas de literatura do ENEM. A interpretação de texto, por exemplo, sempre é muito cobrada pelos avaliadores. Nela, estão muitos elementos recorrentes das aulas de português e que podem ser heróis ou vilões, dependendo do seu grau de atenção. Por isso, não esqueça de estudar figuras de linguagem e saber diferenciar uma da outra, pois são bem fáceis de confundir.

O que preciso estudar para literatura no ENEM?

Um pouco dessa dúvida já foi abordada: movimentos literários, figuras e elementos da linguagem. Basicamente, o aluno precisa compreender esses aspectos para conseguir se dar bem na prova. Com isso, vamos abordar cada temática e o que você precisa saber.

Escolas literárias

Conhecer os principais movimentos ligados à literatura no Brasil é muito importante. Esse tema é base para muitas questões, seja sobre algum livro ou características gerais sobre um escola. Assim, é necessário o conhecimento dos principais autores e características.

Vamos conhecer elas?

1. Quinhentismo

Os textos produzidos na época (Século XVI) fazem referência ao descobrimento do Brasil e às experiências e relatos das viagens dos exploradores da época. Com isso, as produções tem grande importância histórica, além de ser bem comum temas como catequização e outros materiais jesuítas.

Principal obra:

  • Carta ao Rei Dom Manuel – Pero Vaz de Caminha.

2. Barroco

O estilo Barroco tem muita relação e apelo à religião e tudo relacionado ao sobrenatural. Nele, existe o conflito entre matéria e espírito. Vale destacar que o movimento barroco foi amplamente influenciado pela dominação espanhola no Brasil, o que reflete nas obras da época.

Principais obras:

  • Prosopopeia (1601) – Bento Teixeira;
  • Sermão de Santo António aos Peixes (1654) – Padre Antônio Vieira.

3. Arcadismo

Diferente do anterior, o Arcadismo teve como foco a razão e objetividade em sua escrita. Isso reflete em como os escritores abordavam seus temas, sem subjetividade e de forma bem detalhada. Por essa razão, os textos da época ficaram marcados pela forma com que os autores abordavam a natureza como plano de fundo.

Principais obras:

  • Caramuru (1781) – Santa Rita Durão;
  • Marília de Dirceu – Tomás Antônio Gonzaga;
  • Obras Poéticas (1768) – Cláudio Manuel da Costa.

4. Romantismo

De forma geral, o romantismo foi marcado por temas como natureza, religiosidade e nacionalismo, além de sentimentalismo. Apesar dessas serem as características gerais, o movimento se dividiu em três partes e cada uma possuía seus diferenciais.

A primeira geração abordava questões históricas e políticas, sendo o momento mais nacionalista e com apreço ao indígena. A segunda vai para o lado do pessimismo e de um sentimentalismo exagerado. Por fim, a terceira já tem um pé no realismo e indica um estilo mais social e libertário.

Principais obras:

  • As primaveras (1859) – Casimiro de Abreu;
  • O Guarani (1857) – José de Alencar;
  • O Navio Negreiro (1869) – Castro Alves.

5. Naturalismo

Influenciados pela época, os autores do Naturalismo produziram textos mais voltados ao humano e suas características psicológicas e sociais. Tenha em mente que na época Charles Darwin já desenvolvia o evolucionismo e Sigmund Freud, a psicanálise. Tudo isso ajudou ainda mais nos temas dos livros e poemas dos escritores.

Principais obras:

  • O Cortiço (1890) – Aluísio Azevedo;
  • O Ateneu (1888) – Raul Pompeia;
  • O Missionário (1891) – Inglês de Sousa.

6. Realismo

Semelhante ao Naturalismo, o Realismo era objetivo e reconhecido pela descrição da realidade em seus textos. Na prática, se ler um livro realista vai perceber uma valorização grande dos fatos e a ideia de mostrar a sociedade de forma verdadeira, sem idealizar nada.

Principais obras:

  • Canções sem Metro (1900) – Raul Pompeia;
  • Dom Casmurro (1899) – Machado de Assis;
  • Quincas Borba (1891) – Machado de Assis.

7. Simbolismo

Esse movimento está bastante relacionado ao pessimismo e à dor da existência, questões bem subjetivas. Nele, você vai perceber muitas figuras de linguagem, como como metáforas, comparações e assonâncias, o que reflete no nome da escola.

Principais obras:

  • Tropos e Fantasias – Cruz e Souza;
  • Setenário das Dores de Nossa Senhora – Alphonsus de Guimarães.

8. Pré-modernismo

Essa fase está entre o simbolismo e o modernismo e se refere às obras feitas até a Semana de Arte Moderna de 1922. Marcado por uma linguagem mais simples, os textos tinham influência da ascensão da burguesia e buscavam expor a realidade do brasileiro.

Principais obras:

  • Eu (1912) – Augusto dos Anjos;
  • Os Sertões (1902) – Euclides da Cunha;
  • Triste fim de Policarpo Quaresma (1911) – Lima Barreto.

9. Modernismo

Um dos mais populares em questões de vestibulares, o modernismo inicia com a Semana de Arte Moderna de 1922. De forma geral, essa é a fase onde se busca uma identidade regional, com os autores utilizando muito o folclore brasileiro e valorizando a cultura do povo.

É dividido em três fases: primeira fase (1922-190); segunda fase (1930-1945) e terceira fase (1945-1960).

Principais obras:

  • A Hora da Estrela (1977) – Clarisse Lispector; 
  • Amar, verbo intransitivo (1927) – Mário de Andrade; 
  • Capitães de Areia (1937) – Jorge Amado.  

Interpretação de texto e figuras de linguagem

Uma coisa que com certeza vai ser cobrada do aluno é sua interpretação de texto. Virou clichê falarmos como esse aspecto é importante na avaliação, mas a prova do ENEM exige muita atenção quanto ao texto. E literatura não é exceção.

Fique de olho nas figuras de linguagem, como o texto é construído e o significado de palavras em determinada situação. É comum a avaliação cobrar esses elementos, como hipérbole, ironia e vários outros aspectos da língua portuguesa. Assim, leia a introdução com atenção e marque os elementos mais importantes da pergunta.

Confira as principais figuras de linguagem:

  • Metáfora;
  • Comparação;
  • Metonímia;
  • Hipérbole;
  • Ironia;
  • Personificação;
  • Antítese;
  • Paradoxo;
  • Pleonasmo.

Leia mais: Literatura: principais livros para o vestibular

Entendeu como cai literatura no ENEM?

Com nosso guia, você provavelmente vai conseguir estudar ainda mais e de uma forma mais assertiva. Afinal, você precisa entender como a matéria é cobrada e qual a melhor forma de se preparar para esse momento tão importante. Mas fica tranquilo, respira e foca no seu futuro.

Gostou do texto? Continue lendo o blog do Vai de Bolsa e não perca os nossos conteúdos sobre vestibular e educação. Até a próxima!

Faça seu pedido de bolsa!
Em quantas faculdades quiser, de uma só vez.

Negocie o seu desconto diretamente com as faculdades!

Confira os posts mais acessados do nosso Blog

Se você está procurando por conteúdo valioso e altamente acessado, não deixe de conferir esta seção.