Bolsa Prouni: como funciona e o que fazer para conseguir

Conseguir entrar na faculdade e ter um bom emprego é o sonho de muita gente. Especialmente nos dia de hoje, onde ter segurança financeira é uma necessidade de boa parte dos brasileiros. Porém, nem todos podem entrar numa faculdade pública ou pagar uma privada. Para isso existe o Prouni, um programa de bolsas do Governo. Mas você sabe como a bolsa Prouni funciona?

Basicamente, o programa oferece bolsa total ou desconto de 50% para alunos em universidades e faculdades particulares. Existem alguns critérios para conseguir acesso, mas é uma opção excelente para quem não pode arcar com todos os custos de uma graduação.

Quer entender como funciona a bolsa Prouni? Separamos um guia com todos os detalhes para você compreender tranquilamente o assunto.

Leia mais: Prouni como funciona e o que fazer para participar

O que é o Prouni?

Como comentamos, muitas pessoas não podem pagar pelo curso de uma universidade privada. Muitas vezes, os valores passam da casa dos R$ 1 mil mensais e considerando a realidade do nosso país, é um preço muito salgado. Uma outra opção seria tentar uma instituição pública. Mas a realidade é que, dependendo da graduação, é extremamente difícil de entrar pelo vestibular.

Pensando nesta situação, o Ministério da Educação (MEC) criou o Programa Universidade para Todos (Prouni), em 2004. A intenção é democratizar o acesso ao ensino superior, dando mais chances para estudantes de baixa renda conseguirem se formar na faculdade.

O programa já ajudou milhões de estudantes durante o período de atuação. Entretanto, existem alguns detalhes sobre como funciona a bolsa Prouni. Ela paga todo o curso? Qualquer pessoa pode ter acesso? Quais universidades aceitam o projeto?

Bolsa Prouni: como funciona?

Primeiro de tudo, é necessário entender a base. O programa é direcionado para estudantes de baixa renda e oferece bolsas integrais ou parciais, ou seja, descontos de 100% ou 50%. Existem critérios que precisam ser atendidos para a contemplação da bolsa. Muitos deles vão exigir um esforço para comprovar, mas nada impossível de conseguir.

Principais critérios:

  • O aluno deve ter feito a última edição do Enem;
  • Alcançar, no mínimo, 450 pontos e não zerar a redação;
  • Ter renda familiar de até três salários mínimos, para bolsas de 50%;
  • Renda familiar de até um salário mínimo e meio, para bolsas de 100%;
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou a partir de bolsa integral em escolas particulares.

Além do mais, para conseguir bolsa, você não pode já ser graduado num curso superior. A única exceção é para professores efetivos em escolas públicas de ensino básico. Aí, alguns critérios caem, como a necessidade de ter renda familiar de até três salários mínimos.

Bolsa Prouni: quem aceita?

O Prouni é um programa voltado para universidades privadas. Por isso, só é possível entrar neste tipo de instituição a partir da iniciativa. Entretanto, nem todas as faculdades estão aptas para participar, por isso é importante verificar quais aceitam alunos do Prouni e são certificadas pelo MEC.

Via de regra, o programa divulga uma lista com o número de bolsas disponíveis em determinado período e quais universidades fazem parte do projeto. Algumas participam sempre, mas não dá nomear com certeza. Por isso, quando fizer a inscrição, é importante ver quais faculdades estão disponíveis.

E os cursos?

Nem sempre há bolsas para todos os cursos, isso porque as faculdades não têm obrigação legal de oferecer vagas para todas as graduações. Aí vem a nossa dica novamente: quando abrir o processo seletivo, busque os cursos disponíveis para conseguir a bolsa.

Ainda assim, licenciaturas e bacharelados são contemplados e não apenas na modalidade presencial. Alguns cursos a distância também ficam disponíveis, o que pode ser uma ótima opção para quem prefere estudar quando e onde quiser.

Bolsa Prouni: como funciona as inscrições?

Se você está concorrendo pela primeira vez, deve ficar atento às datas de cada etapa. As inscrições ocorrem duas vezes no ano, uma a cada semestre. O processo é dividido em chamadas. Uma para inscrição, outra para comprovação de documentos e outra para ver se foi aprovado.

Vamos deixar abaixo o cronograma do Prouni deste ano:

  • Início das inscrições: 6 de fevereiro de 2022;
  • Fim das inscrições: 9 de fevereiro de 2022;
  • Divulgação da primeira chamada: 14 de fevereiro de 2022;
  • Comprovação de informações da primeira chamada: 15 a 23 de fevereiro de 2022;
  • Divulgação da segunda chamada: 2 de março de 2022;
  • Comprovação de informações da segunda chamada: 2 a 9 de março de 2022;
  • Adesão à lista de espera: 16 a 19 de março de 2022.

Saiba mais: Como se inscrever no Prouni? Tudo que você precisa saber

Entendeu como funciona a Bolsa Prouni?

Agora é contigo! Fique atento ao cronograma e não esqueça de fazer sua inscrição. A faculdade dos seus sonhos está mais perto do que nunca. Segue lendo os conteúdos do blog do Vai de Bolsa e não perca informações importantes sobre educação, vestibulares e ensino superior.

Outros posts da categoria

Receba novidades por email:

Vai uma bolsa aí?